Resenha - Ao Vivo - Marky Ramone e Tequila Baby

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

9


PUTA QUE O PARIU! Quem dera os Ramones tivessem um DVD tão bem gravado e editado como este... em mais de 20 anos de carreira os caras não tiveram a chance de registrar um show com as condições que Marky Ramone teve vindo ao Brasil e tocando junto com o pessoal da Tequila Baby. Será que isso só aconteceu devido às mortes dos outros Ramones? A nota 9 vai pela qualidade do material, e pelo pacote, muito bem preparado... mas não estranhe os comentários abaixo.

Desabafos à parte este DVD (cujo áudio com menor número de faixas também foi editado em CD) capta o show conjunto de Marky com a galera do Tequila em Porto Alegre neste ano. Novamente vou ratificar o que falei anteriormente ao resenhar o CD. Tudo muito certinho, bem produzido, mas precisa ficar pegando no saco do Ramones o tempo todo? Será que Marky esqueceu como se faz música? O cara sabe compor... e seus projetos paralelos sempre mostraram uma veia punk sensacional... mas... se ele quer ficar vivendo do espólio ramônico é um direito dele, já que ele foi uma parte vital na manutenção do esqueleto sempre cambaleante dos Ramones (duvida? Assista o sensacional "End Of The Century"!).

publicidade

Voltando ao show inicialmente a Tequila Baby sobe ao palco (muito aclamada) e executa vários de seus números: a banda é muito boa, "Balada Sangrenta (O Teu Amor Me Corrói)", "Sangue, Ouro E Pólvora" funcionam e a galera responde à altura. Ainda bem que agora podemos conhecer mais desta ótima banda punk, já que os caras mandam muito ao vivo. "Um, Dois, Três, Quatro" é a deixa para a porrada comer num som punk em sua essência, mas que sabe ser rocker quando necessário, vide "Planos Perfeitos", "Sexo, Algemas E Cinta-Liga" e "Seja Com O Sol, Seja Com A Lua" (com Marky na batera). Entre as músicas, ocasionalmente são colocados alguns depoimentos, cenas de ensaios, e alguns desabafos de Marky, que justifica seu hábito de tocar Ramones com músicos mais novos pelo fato de "não haver muitas pessoas que me acompanhem, da minha geração" (!) e chama várias bandas punk atuais de "estéreis, do tipo quero ser punk" (!).

publicidade

Como fã dos Ramones é claro que gosto de ouvir as músicas do grupo, mas neste caso em particular faltou algo. Por mais que o Tequila se esforce, e é algo feito com emoção (até o mais gelado fã poderá notar), falta o punch que Dee Dee (ou CJ), Johnny e Joey colocavam... Duda Calvin se esforça, mostra amor e sua a camisa, mas sua voz não encaixa com o tom grave e por vezes displicente de Joey. Contudo "The KKK Took My Baby Away", "Pet Sematary", "Blitzkrieg Bop", "Poison Heart" (cantada pelo argentino Sebastian Expulsado, este com uma voz bem parecida com Joey), "Sheena Is A Punk Rocker" e "Beat On The Brat" funcionam até mesmo se tocadas por uma banda de clones do Garfield... sem desdenhar da banda, mas o cheiro de caça-níqueis está no ar e Marky nem se importa, mandando ver na bateria.

publicidade

Como extras podemos ver o Making Of, depoimentos e mais depoimentos e "Pet Sematary" e "I Wanna Be Sedated" tocadas pelo ponto de vista de Marky, pois a câmera ficou bem acima dele... funcional e inteligente.

Como disse antes e volto a enfatizar... estamos diante de um bom show. Só que aos poucos esse papo de Marky Ramone e fulanos já tá dando no saco. O Tequila Baby precisa e merece um DVD de seu próprio show... quanto a Marky, que tal tentar ser apenas Marc Bell por alguns anos? Será que ele consegue?

publicidade

2006 – Antídoto Records - NACIONAL

Site Oficial: http://www.tequilababy.com.br




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Acústicos & Valvulados: novo single tem participação do vocalista da Tequila Baby


E-Farsas: Papa Francisco era fã do Black Sabbath?E-Farsas
Papa Francisco era fã do Black Sabbath?

Guns N' Roses: a família brasileira de Axl RoseGuns N' Roses
A família brasileira de Axl Rose


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin