Resenha - Safety in Numbers - Umphrey's McGee

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Ainda bastante desconhecidos em terras brasileiras, o Umphrey's McGee volta com seu terceiro trabalho em estúdio. Seguindo a evolução natural dos dois antecessores, os excelentes "Local Band Does OK" (2002) e "Anchor Drops" (2004), "Safety In Numbers" já mostra na primeira faixa, "Believe The Lie", que a banda soube trabalhar ainda mais a mistura que formou seu estilo, ainda inrotulável e imprevisível.

Twisted Sister: segundo Dee, "ser pobre e famoso é uma merda"Metallica: Trujillo e seus primos, membros de gangues

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A influência do progressivo da decada de 70, lembrando Rush e Yes em diversos aspectos, unida ao modernismo do Dream Theater ou das gigantes jam bands americanas, como o Phish e a própria Dave Matthews Band, faz do quinteto uma jóia rara nos tempos atuais. Transforma "Safety in Numbers" em uma obra diversa, onde cada música se completa e ajuda a compreender como os diversos estilos - do folk ao heavy metal - são unidos de forma tão distinta.

Se a já citada "Believe The Lie" inicia os trabalhos em tom progressivo e "Women Wine Song" mostra a veia blues, Intentions Clear esbanja o lado jazz e fusion. Kris Myers parece ainda melhor com as baquetas, quebrando tudo em passagens intrincadas. Jake Cinninger controla sua guitarra com maestria: solos, riffs e texturas na medida certa.

Quando The Weigh Around acaba, fica a vontade de ouvir Safety in Numbers novamente e contemplar uma das poucas bandas do planeta que ainda consegue passear por tantos estilos livremente, sem se prender a rótulos ou concepções pré-definidas. Uma pena para quem ainda não conhece, já que o Umphrey's McGee caminha a passos largos para se tornar uma das maiores surpresas musicais dos últimos anos.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Umphrey's McGee"


Twisted Sister: segundo Dee, ser pobre e famoso é uma merdaTwisted Sister
Segundo Dee, "ser pobre e famoso é uma merda"

Metallica: Trujillo e seus primos, membros de ganguesMetallica
Trujillo e seus primos, membros de gangues


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL