Resenha - Eclipse - Amorphis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Os últimos tempos têm sido amargos para o Amorphis... Seu último álbum trazia canções bem aquém da real capacidade criativa dos finlandeses e, para complicar ainda mais, o vocalista de longa data Pasi Koskinen deixa seu cargo. Mas a Terra continua girando, a banda contrata para o posto vago Tomi Joutsen (ex-Sinisthra) e grava este seu décimo álbum chamado "Eclipse".

publicidade

E com certeza o novo vocalista trouxe fôlego extra ao conjunto. As canções mantêm sua identidade com variações de progressivo, doom, psicodélico, melódico e algo que estava meio de lado na sonoridade do Amorphis: o death metal novamente aparece! Esta combinação de estilos flui de maneira tão natural que adiciona muita convicção e força às faixas.

publicidade

Tomi tem uma voz comum - inclusive lembra algo de Ville Laihiala (Sentenced) - e interpreta as canções com muito carisma, tanto nas linhas vocais limpas como nas guturais. O trabalho ultramelódico das guitarras e o uso eficaz dos teclados, muitas vezes lisérgicos e experimentais, mostram que os arranjos foram feitos por quem realmente precisava provar que continuavam bons no que fazem melhor. E convencem com sobras.

publicidade

Destaque principalmente para os refrãos, que estão cheios de inspiração em quase todas as canções. Há muitos grandes momentos, como a agradável "Two Moons" com teclados cheios de melodias orientais, "Leaves Scar" apresenta uma contagiante faceta folk e vozes ríspidas, é o tipo de canção que remete aos bons tempos já vividos pelo Amorphis. "Perkele (The God Of Fire)" e "The Smoke" trazem uma sequência com muito peso e vozes agressivas, que se contrastam com a espetacular depressão de "Same Flesh", numa grande atuação de Tomi.

publicidade

Como um todo, "Eclipse" apresenta faixas bem modernas, envolventes e cheias de classe, com um sentido de renovação que apaga os fantasmas do passado. Há grandes chances de, com o passar dos anos, "Eclipse" figurar entre os clássicos da banda. É escutar e viajar...

Formação:
Tomi Joutsen – Voz
Esa Holopainen – Guitarra
Tomi Koivusaari – Guitarra
Niclas Etelävuori – Baixo
Santeri Kallio – Teclados
Jan Rechberger – Bateria

publicidade

Amorphis - Eclipse
(2006 / Nuclear Blast – importado)

01. Two Moons
02. House Of Sleep
03. Leaves Scar
04. Born From Fire
05. Under A Soil And Black Stone
06. Perkele (The God Of Fire)
07. The Smoke
08. Same Flesh
09. Brother Moon
10. Empty Opening
11. Stonewoman (faixa-bônus)

Homepage: www.amorphis.net

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


John Finberg: Angra, Nightwish e outras bandas rompem com agente acusado de assédioJohn Finberg
Angra, Nightwish e outras bandas rompem com agente acusado de assédio


Arte Gráfica: Designer brasileiro cria versões para clássicosArte Gráfica
Designer brasileiro cria versões para clássicos

HailMetal.com: Os cinqüenta melhores álbuns de Death MetalHailMetal.com
Os cinqüenta melhores álbuns de Death Metal


Chris Cornell: a emocionante despedida de Tom MorelloChris Cornell
A emocionante despedida de Tom Morello

Morbid Angel: banda satânica, eu jamais voltaria, diz SandovalMorbid Angel
"banda satânica, eu jamais voltaria", diz Sandoval


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin