Resenha - Place Vendome - Place Vendome

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Esqueçam tudo o que Michael Kiske andou falando sobre o heavy metal: afinal, tudo o que ele diz é apenas fruto de seu pensamento, suas ideologias e seus desejos musicais. O cara tem um puta passado com o heavy metal e infelizmente para ele (felizmente para nós), sempre alguém irá se lembrar disso e chamá-lo para uma ponta em um CD de heavy, o que ele não se negará a fazer (afinal, ele precisa de grana...).

Separados no nascimento: Paul Stanley e Ioná MagalhãesSlayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda

Mas o italiano Stefano Perugino merece um prêmio: afinal... ele teve uma das idéias mais geniais dos últimos tempos: chamou todo o Pink Cream 69 (ex-banda de Andi Deris) para compor este CD, e colocou Kiske nos vocais (e olha que estamos falando de uma banda que tem como vocalista o excelente David Readman, mas Kiske é Kiske), produzindo essa maravilha de CD. Outro que merece um prêmio é Dennis Ward (o eterno produtor do Angra e uma espécie de Sascha Paeth parte 2), que produziu o CD, e assina a maioria das composições).

E Dennis parece ter entrado dentro da cabeça de Kiske, pois o CD soa exatamente como o estilo que Michael deseja adotar daqui para a frente: hard, flertes com o pop, e poucos traços de metal. "Cross The Line" é fantástica, riffs excelentes, refrão cativante e um Kiske feliz, soltando o gogó (notem como a letra parece autobiográfica). "I'll Be Waiting" é outra hard-pop que o Journey gravaria com honra: começo lento, Kiske em tons baixos, os teclados de Gunter Wermo em destaque... uma música daquelas de sair cantando junto. "Too Late" é mais lenta, e novamente os teclados se sobressaem, assim como a voz de Kiske (Andi Deris não disse por aí que ele teria problemas com tons baixos? Aqui não vemos problema nenhum).

Falta peso? Não... definitivamente não.. a cadenciada "I Will Be Gone" e a lá Whitesnake "The Setting Sun" (Coverdale vai se roer de raiva por não ter composto algo como essa faixa) satisfazem os fãs de heavy metal, enquanto "Place Vendome" traz boas influências de Van Halen, com Kiske soltando o gogó como poucas vezes (putz... o cara não perdeu as manhas). Mais influências de Whitesnake aparecem na balada "Right Here" e na cadenciada "Sign Of The Times". Por sinal vamos dar créditos também a Dennis (baixo) Uwe Reitenauer (guitarras), Werno, Kosta Zafirou (bateria) e Alfred Koffler (guitarra). Afinal: os caras arrasam, tanto no instrumental como nos backing vocals (vale lembrar que Alfred é o guitarrista oficial do Pink Cream 69, mas devido a um problema de ordem neuro cirúrgica se encontra limitado em suas funções, o que fez a banda recrutar Uwe para as turnês).

O resultado é um CD que ficaria excelente na voz de David Readman, mas que com Kiske soou fantástico! E olha que eu estava fechando a lista de melhores de 2005... tive que mudar. Obrigatório!

10 faixas - Duração: 45 min e 49 seg.

Site Oficial: http://www.frontiers.it

2005 - Hellion Records (NACIONAL)


Outras resenhas de Place Vendome - Place Vendome

Resenha - Place Vendome - Place VendomeResenha - Place Vendome - Place VendomeResenha - Place Vendome - Place Vendome




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Place Vendome"


Michael Kiske: a importância de Sammet no seu retorno ao MetalMichael Kiske
A importância de Sammet no seu retorno ao Metal


Separados no nascimento: Paul Stanley e Ioná MagalhãesSeparados no nascimento
Paul Stanley e Ioná Magalhães

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda

Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RJoey Ramone
Em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R

Ozzy Osbourne: No Rock In Rio, má impressão sobre o BrasilOzzy Osbourne
No Rock In Rio, má impressão sobre o Brasil

Batman: 10 razões pelas quais ele é Metal pra carambaBatman
10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Epica: belas fotos da bela vocalista Simone SimonsEpica
Belas fotos da bela vocalista Simone Simons

Guitarristas: Os 10 mais influentes do Rock (Parte 1)Guitarristas
Os 10 mais influentes do Rock (Parte 1)


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336