Resenha - Generations - Journey

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


"Arrival" foi um bom CD, com boa resposta dos fãs e crítica, mas ficou devendo pelo fato de ser excessivamente lento, com belas baladas, é fato. Mas faltavam os rocks AOR que caracterizaram e caracterizam o Journey. O EP "Red 13" já sinalizava com um bom retorno, que se solidifica em "Generations", um dos melhores CDs já lançados pelo quinteto nos últimos anos. Como bônus, algumas das músicas não foram cantadas por Steve Augeri, mas sim pelos outros membros, o que deu um tempero a mais nesta fantástica viagem pelo hard-rock anos 80.

Fascínio pelo terror: Cinco bandas que dão medoRolling Stone: Os 500 melhores álbuns da história em lista da revista

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Faith In The Heartland" é um rockão de respeito de com refrão grudento, com Augeri como sempre detonando (ele não é e jamais será o eterno Steve Perry, mas dá conta do recado). "The Place In Your Heart" é saída dos anos 80, com a guitarra sempre eficiente de Neil Schon e os teclados de Jonathan Cain. A surpresa começa em "A Better Life", que conta com os vocais de Deen Castranovo (bateria). Uma performance bem convincente, e uma faixa com leve acento pop. Jonathan Cain (que já havia mostrado muita habilidade vocal no DVD "Journey 2001 Live") asume os vocais em "Every Generation" (uma faixa mais lenta e pesada).

Quem gosta do Journey melódico e das baladas que sempre fizeram parte do repertório do grupo irá se deliciar com "Butterfly (She Flies Alone)", "Knowing That You Love Me", e na lindíssima "The Pride Of The Family" (novamente cantada por Cain). Mas desta vez, os rocks são prioritários no CD. Desde os que flertam com o pop, como "Believe", como os mais pesados ("Out of Harms Way" - com riffs fortes e intensos, "In Self-Defense", com o vocal de Neil Schon e uma das faixas mais rápidas já compostas pelo grupo, juntamente com a boa "Gone Crazy", quase um country-rock, que conta com os vocais competentes do correto baixsta Ross Valory). Um grande CD, mais pesado que seus antecessores, e mostrando uma banda que se re-inventa constantemente, sem perder sua identidade.

Quem é fã do Journey certamente já tem inclusive a versão japonesa (que traz como bônus a balada "Never Too Late"), mas este CD é recomendado antes de tudo para fãs do bom e velho rock and roll... e olha que eles estão sem Steve Perry.

Frotiers Records - 2005 (IMPORTADO)

Site Oficial: http://www.journeymusic.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Journey"


PPCorn: as 5 maiores vozes do Rock - Freddie Mercury não é o 1ºPPCorn
As 5 maiores vozes do Rock - Freddie Mercury não é o 1º

Bateristas: 5 músicos que fizeram apenas um show em bandas clássicas do RockBateristas
5 músicos que fizeram apenas um show em bandas clássicas do Rock


Fascínio pelo terror: Cinco bandas que dão medoFascínio pelo terror
Cinco bandas que dão medo

Rolling Stone: Os 500 melhores álbuns da história em lista da revistaRolling Stone
Os 500 melhores álbuns da história em lista da revista


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336