Resenha - Under Blackpool Lights - White Stripes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Faria
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Gravado em janeiro de 2004, o DVD 'Under Blackpool Lights' registra a apresentação do The White Stripes na casa de shows The Express Ballroom Blackpool, em Londres (Inglaterra). O vídeo dirigido por Dick Carruthers foi lançado aqui no Brasil pela Sum Records e mostra uma apresentação triunfal da dupla americana natural de Detroit. Entretanto, não espere ver virtuosismo, efeitos de palco ou explosões; nada disso faz parte da proposta de Jack White e Meg White. O show deles busca a simplificação e a redução ao mínimo do emprego de recursos que possam desviar o foco da música.

The Raconteurs: shows em auditório de Nashville serão transmitidos ao vivoRob Halford: 11 coisas que você não sabia sobre ele

Com uma iluminação predominantemente escura e intercalada apenas por luzes brancas e vermelhas - cores que são uma verdadeira obsessão dos White - as imagens possuem um granulado proposital, às vezes estão fora de foco como se fossem feitas por câmeras amadoras. Felizmente essa impressão não é constante durante todo o show já que muitos ângulos diferentes foram usados e uma edição bem rápida, com cortes secos, foi bem utilizada.

Este primeiro DVD ao vivo do The White Stripes foi gravado durante a turnê de divulgação do CD comercialmente mais bem sucedido da dupla, o 'Elephant, e traz 26 músicas incluindo material de seus discos anteriores, além de alguns momentos raros e inéditos. Dentre eles, estão os covers para 'Jolene', da cantora country Dolly Parton, lançado como b-side do single (vinil) 'Hello Operator', e 'Outlaw Blues' de Bob Dylan.

A performance da dupla é inspirada, conseguindo hipnotizar a platéia nos momentos mais intimistas - quando Jack senta ao piano ou dedilha o violão - ou nas canções mais pauladas, fazendo pular feito loucos os que lá estavam. Apesar de as atenções estarem voltadas para o guitarrista - merecidamente, uma vez que ele é a peça principal na engrenagem da banda, com uma presença de palco intensa e energética -, Meg demonstra carisma mesmo com sua maneira limitada e absurdamente simples de tocar bateria; algumas vezes parece que seu 'irmão' dá a deixa para ela entrar nas canções.

Mas não se engane, a dupla tem uma química perfeita no palco e como dito anteriormente envolve a audiência e os faz colaborar na execução de todas as faixas. O destaque fica por conta das canções 'Black Math, 'Dead Leaves And the Dirty Ground', 'Truth Doesn't Make A Noise', 'You're Pretty Good Looking (For A Girl)', 'Hotel Yorba', 'Death Letter' e o hit 'Seven Nation Army'.

Se o The White Stripes busca um certo minimalismo na parte visual, o mesmo não pode ser dito sobre a qualidade do áudio do DVD. Excelente é o mínimo que se pode dizer. O áudio está disponível na versão Dobly Digital 5.1 e DTS. Está última faz com que você se sinta literalmente no meio da platéia, ressaltando a interação com a banda.

A embalagem do DVD também merece elogios; no estilo digipack, coisa não muito comum nos títulos disponíveis no mercado, possui uma arte gráfica cuidadosamente despojada. Acompanha ainda o DVD um livreto contendo notas escritas por B. Blackwell sobre todas as faixas do show.

Para aqueles que não se preocupam com rótulos e gostam de um bom Rock & Roll este DVD é uma ótima indicação para constar na coleção.

Obs: para aqueles que curtem os Easter Eggs aqui vai a dica: no menu das músicas, vá até a vigésima primeira e depois clique 3 vezes no botão seta direita do controle.

DVD - tracklist

1. When I Hear My Name
2. Black Math
3. Dead Leaves And the Dirty Ground
4. I Think I Smell a Rat
5. Take a Whiff On Me
6. Astro
7. Outlaw Blues
8. Jack The Ripper
9. Jolene
10. Hotel Yorba
11. Death Letter
12. Do
13. The Hardest Button To button
14. Truth Doesn't Make A Noise
15. The Big Three Killed My Baby
16. Wasting My Time
17. You're Pretty Good Looking (For A Girl)
18. Hello Operator
19. Apple Blossom
20. Ball and Biscuit
21. Let's Shake Hands
22. I Fought Piranhas
23. Let's Build A Home
24. Goin' Back To Memphis
25. Seven Nation Army
26. De Ballit of De Boll Weevil




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "White Stripes"


The Raconteurs: shows em auditório de Nashville serão transmitidos ao vivo

Rockstars: os piores empregos antes da famaRockstars
Os piores empregos antes da fama

Lobão: show mais curto da história do Rock não pertence a eleLobão
Show mais curto da história do Rock não pertence a ele

Álbuns: os discos de vinil mais vendidos nos EUA em 2014Álbuns
Os discos de vinil mais vendidos nos EUA em 2014


Rob Halford: 11 coisas que você não sabia sobre eleRob Halford
11 coisas que você não sabia sobre ele

Iron Maiden: Rachel Sheherazade é uma grande fã da bandaIron Maiden
Rachel Sheherazade é uma grande fã da banda

Planno D: 10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)Planno D
10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)

Dream Theater: o vacilo na capa de A Dramatic Turn of EventsDream Theater
O vacilo na capa de "A Dramatic Turn of Events"

Humor: O dia em que Steve Vai foi humilhado por ChimbinhaHumor
O dia em que Steve Vai foi humilhado por Chimbinha

Metallica: várias releituras diferentes de Master of PuppetsMetallica
Várias releituras diferentes de "Master of Puppets"

Twitter: Alice Cooper, Blink-182 e Green Day reagem a mensagens de hatersTwitter
Alice Cooper, Blink-182 e Green Day reagem a mensagens de haters


Sobre Fábio Faria

"Maidenmaníaco" convicto, nascido em 1973, passou a escutar Rock com 10 anos de idade. Primeiro disco adquirido foi "Destroyer" do Kiss. Logo depois conheceu o álbum "Killers" do Iron Maiden, e a identificação foi instantânea. Curte todos os estilos e sub-estilos do Rock e do Metal. Sem preconceito, escuta desde Black Sabbath, Yes, Janis Joplin, Slayer, In Flames, Sex Pistols até Dream Theater, U2, Blind Guardian, Slipknot, Carcass, etc. Bandas favoritas: Iron Maiden e Beatles.

Mais matérias de Fábio Faria no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336