Resenha - Command To Charge - SuidAkra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


Se o Soilwork implantasse elementos folclóricos em seus álbuns, certamente soaria assim, como os alemães do SuidAkra. As diferenças gritantes do princípio de carreira das bandas é praticamente eliminada em "Command To Charge", e os objetivos e caminhos parecem se aproximar muito.

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff HannemanDoentio: Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos

Pouco sobrou do black metal folk marcante do debute "Lupine Essence" (1997), e de "Auld Lang Style" (1998). A tendência ao death melódico, que se afirmou nos prósperos "Emprise To Avalon" (2002) e "Signs For The Fallen" (2003), retorna com tudo neste lançamento de 2005.

O ponto chave, diferencial absoluto deste trabalho em relação a qualquer outro disco do grupo, é o vocal. Há campo, como nunca dantes, para as vozes limpas, a cargo do novo integrante Matthias Kupka, também responsável pelas guitarras. O líder Arkadius Antonik deixa as vocalizações rasgadas ainda em proeminência, porém, a agressividade não chega nem perto do que ouvíamos há três anos atrás.

A qualidade de composição e execução dos músicos é inegável, contudo o ritmo, especialmente das duas primeiras faixas, é incompatível à guinada que embalou o conjunto e colocou seu nome oficialmente no mercado.

"Haughs Of Cromdale" restaura o começo mediano, e daí em diante o SuidAkra justifica as expectativas criadas em torno de si. Vale aqui ressaltar "Reap The Storm", "Strange Perfection", e a balada acústica "A Runic Rhyme". Incríveis!

As faixas multimídias - vídeos ao vivo de "Reap The Storm" e "Morrigan" - fecham um bom CD, de inúmeros momentos inspirados, mas que poderia ser bem melhor, especialmente tratando-se de Akardius & cia.

Site Oficial - http://www.suidakra.com

Arkadius (Vocais - Guitarras)
Matthias (Vocais - Guitarras)
Marcus (Baixo)
Lars (Bateria)


Outras resenhas de Command To Charge - SuidAkra

Suidakra: investindo em melodias muito fortesSuidakra: Command To Charge inova sem negar o passado




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Suidakra"


Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff HannemanSlayer
A trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman

Doentio: Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucosDoentio
Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos

Iron Maiden: as 20 melhores músicas da Era de OuroIron Maiden
As 20 melhores músicas da "Era de Ouro"

Rafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioRafael Serrante
Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Axl Rose: Um dos vocalistas com maior alcanceAxl Rose
Um dos vocalistas com maior alcance

Gene Simmons: aos 60 anos, eu sou o rei do mundoGene Simmons
"aos 60 anos, eu sou o rei do mundo"

Dio: demitido do Rainbow por não compor músicas comerciaisDio
Demitido do Rainbow por não compor músicas comerciais


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336