Resenha - Soulfully Live in the City of Angels - Glenn Hughes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

10


"The Voice of Rock!!!!!". Este é o melhor adjetivo para caracterizar Mr. Hughes. O senhor que nos anos 70 conseguiu a façanha de substituir Roger Glover no Deep Purple, ajudando a inaugurar uma nova era para a banda (junto com David Coverdale e os demais integrantes), que antes integrou o lendário Trapeze, que passou por sérios problemas com drogas nos anos 80, prejudicando inclusive uma participação no Black Sabbath na época divulgando o álbum "Seventh Star", e que se recuperou fantasticamente, cantando ainda mais do que nos anos 70 e fazendo cd’s de alto nível. Aproveitando toda essa bagagem musical, o mesmo registrou 11 faixas ao vivo no Sound Image Studio na Califórnia e lança este DVD, seguido de um CD duplo. Um grande presente para os fãs, já que Gleen misturou faixas de seu período no Purple, alguma coisa do Trapeze e sua carreira solo.

Para tal empreitada Mr Hughes cercou-se de uma banda de fazer inveja: seu eterno comparsa JJ Marsh na guitarra, George Nastos também na guitarra, Ed Roth nos teclados, Chad Smith (Red Hot Chilli Peppers) na bateria e ainda se deu ao luxo de convidar Kevin Dubrow (Quiet Riot) e Alex Ligertwood para alguns backings.

publicidade

Este DVD é cercado de vários aspectos interessantes: o primeiro é o fato do local ser um estúdio bem pequeno, com uma platéia reduzida, dando ao show um toque intimista, quase um ensaio com público. O segundo é a decoração do mesmo, com várias velas e uma tapeçaria de primeira, criando um ambiente agradabilíssimo. E o terceiro destoa dos anteriores: a banda está tocando com muito peso. A bateria de Chad é segura e agressiva e os "riffs" de JJ são cortantes. "Can’t Stop the Flood" abre os trabalhos, seguidas por "Higher Place" e a cadenciada "Written All Over Your Face". Mr Hughes continua cantando como sempre, ou seja, magnificamente.

publicidade

Os destaques ficam para "Mistreated" (aonde Glenn dá um show nos vocais, embora isso seja redundante), "Meduza" e "Coast to Coast", interpretadas com muita beleza pela banda. Por sinal todos estavam inspirados naquele dia. "You Keep On Moving" encerra o show com extrema competência. Hughes ainda se mostra cada vez melhor como baixista (e olha que ele já era um músico de destaque no instrumento).

publicidade

Como extras temos algumas entrevistas com Gleen e Kevin Dubrow, aonde ambos falam sobre o evento, mas infelizmente a falta de legendas prejudica um pouco a compreensão, e uma interessante galeria de fotos.

Um DVD muito legal, principalmente pela proposta de um show inusitado, diferente do usual (Glenn poderia gravar um show com maior público mais optou por um ambiente bem mais "aconchegante") e pela performance de todos, simplesmente matadora... se você conhece o significado do termo "Rock and Roll", você já comprou... logo não preciso recomendar, né???

publicidade

Site Oficial: http://www.gleenhugnes.com

Material Cedido Por:
Hellion Records
Http://www.hellionrecords.com
São Paulo (SP)




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


The Dead Daisies: Veja o baixista Glenn Hughes tocando o single UnspokenThe Dead Daisies
Veja o baixista Glenn Hughes tocando o single "Unspoken"


Glenn Hughes: Foi estranho estar no Black Sabbath, diz músicoGlenn Hughes
Foi "estranho" estar no Black Sabbath, diz músico

Glenn Hughes: Cheguei à beira da insanidade real!Glenn Hughes
"Cheguei à beira da insanidade real!"


Iron Maiden: quinze canções que definem a bandaIron Maiden
Quinze canções que definem a banda

Ave, Satan!: As dez melhores músicas sobre o InfernoAve, Satan!
As dez melhores músicas sobre o Inferno


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin