Resenha - Houses Of The Molé - Ministry

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  


Em pleno ano em que um certo império tenta expandir a "paz e liberdade" através da invasão militar ao Iraque, impondo seu valores através de bombas e com seus olhos de águia voltados para reservas de petróleo alheias, o Ministry coloca em seu novo disco o presidente de seu próprio país como alvo, num álbum com tantos protestos e raiva que não tem como passar despercebido.

Nos anos 90 o Ministry foi um dos responsáveis diretos pelo surgimento do que se convencionou chamar de metal industrial, liberando alguns álbuns cultuados em todo o mundo, como o seminal "The Mind Is A Terrible Thing To Taste" e o clássico "Psalm 69". A partir daí, apesar de freqüentes e bons lançamentos, nenhum chegou a atingir o patamar destes dois trabalhos.

publicidade

"Houses Of The Molé" vem para mudar isso. Em 18 anos, é o primeiro registro sem a presença do parceiro e baixista Paul Baker nas composições da banda. Mas o cabeça Al Jourgensen parece não se importar, tanto que suas novas canções transpiram um não-conformismo tão intenso que permeia todo o disco, inconformismo este direcionado ao seu presidente Bush Júnior e que culmina num trabalho espetacular.

publicidade

O resultado é uma música que obviamente tem grande presença de industrial, mas o álbum como um todo tende a ser ligeiramente mais Heavy Metal. Em sua maioria as músicas estão mais rápidas e a quantidade de solos de guitarras afiados é uma constante, de resultado final muito nervoso e transbordando energia. As letras contêm vários trechos dos discursos militar-fundamentalista-cristão que virou rotina na lábia de W. Bush; todos os títulos começam com "W", com exceção da primeira, que se chama ironicamente "No W".

publicidade

Após tantos "W", há duas canções-bônus escondidas entre as outras 60 faixas que trazem apenas intervalos de 5 segundos de silêncio. No total, aparecem 69 faixas, uma provável alusão ao seu clássico de 92. "Houses of the Molé" será com o passar dos anos outro provável clássico e é ítem obrigatório para os amantes do Ministry e Heavy Metal.

publicidade

MINISTRY – The House Of The Molé
(2004 – Century Media)

01. No W
02. Waiting
03. Worthless
04. Wrong
05. Warp City
06. WTV
07. World
08. WKYJ
09. Worm

homepage: www.ministrymusic.org




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Por pouco: 15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhorPor pouco
15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhor

Riffs parecidos: Led, Sabbath, Maiden, Metallica, Dio, AC/DC e maisRiffs parecidos
Led, Sabbath, Maiden, Metallica, Dio, AC/DC e mais


Humor: os dez maiores picaretas da música internacionalHumor
Os dez maiores picaretas da música internacional

Capas de álbuns: 30 das piores artes da históriaCapas de álbuns
30 das piores artes da história


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin