Resenha - Five Man Acoustical Jam - Tesla

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos


Alguém já se perguntou como diabos apareceu essa onda de gravações acústicas? Afinal, os anos 90 se superaram neste quesito, com as gravadoras entupindo o mercado com tantos CDs deste gênero, e a grande maioria foi obviamente puro oportunismo... Pois é, foi com este "Five Man Acoustical Jam" que, sem querer, o Tesla começou tudo, inclusive servindo de inspiração para a MTV e sua famigerada série "MTV Unplugged".

Classic Rock: os 50 maiores álbuns de rock progressivoIron Maiden: "se as bandas de metal mandassem no mundo..."

Formada na costa oeste dos EUA em 1982 por Jeff Keith na voz, Frank Hannon e Tommy Skeoch nas guitarras, Brian Wheat no baixo e Troy Luccketta nas baquetas, o Tesla se deu bem no meio das bandas hard desta época, mesmo lançando seu primeiro trabalho somente em 86, com faixas melodiosas que tinham força, humor e temas engajados.

Na realidade, o Tesla nunca se encaixou nos padrões destes outros grupos. Não fazia uso do visual espalhafatoso tão em voga na época, e, o principal: sua música também se distinguia um pouco pelo cheiro de seu hard rock mesclado sem pudor algum com country, pop e blues. E neste esquema foram conquistando seu próprio espaço.

"Five Accoustical Jam" começou a tomar forma quando, entre 89 e 90, nos intervalos de sua turnê com o Mötley Crüe, o pessoal do Tesla resolveu fazer algumas apresentações acústicas em pequenos clubes, só por diversão e prazer em fazer algo diferente, e o interessante é que nesta época nenhum conjunto de hard rock tinha esse hábito. E para resumir, o pessoal de sua gravadora Geffen gostou muito do resultado e resolveu lançar um CD neste formato.

O disco em si é pura energia. Gravado no Trocadero Theatre (Filadélfia), sente-se perfeitamente o clima intimista do ambiente, o público apreciando e participando mesmo, inclusive algumas fãs bem afoitas berrando o nome dos músicos. A banda está muito bem-humorada, soltando vez ou outra alguns improvisos, além de gozações entre si. É um álbum ao vivo que soa totalmente espontâneo.

A faixa que mais se destacou neste acústico foi "Signs", que é também um cover de uma banda chamada "The Five Man Electrical Band". Daí o trocadilho para o nome do CD. Seus grandes hits marcam presença, como "Heaven's Trail", "The Way It Is", "Paradise" e a belíssima balada "Love Song", cujo solo foi na guitarra elétrica mesmo.

Como o clima era de festa, tocaram vários outros covers muito bem escolhidos. Beatles em "We Can it Out", "Mother's Little Helper" dos Stones, "Lodi" do Creedence e "Truckin'n" do Greatfull Dead. Como se percebe, somente clássicos dos anos 60.

Pois é... E graças a este trabalho sem compromisso - a não ser com a diversão entre cinco amigos - e sua inesperada recepção pelo público na época de seu lançamento, é que muitos empresários da mídia musical viram novos horizontes financeiros. E nós, o povão consumidor, vimos uma enxurrada de acústicos, em trabalhos de tudo quanto é músico, banda e estilos lançando muito lixo por aí.

Sem nunca sofrer alteração em sua formação, o Tesla continuou lançando bons discos até meados dos anos 90, quando a onda grunge complicou a vida de tantas bandas. Só voltou em 2001 com mais um trabalho ao vivo e em 2004 soltou "In the Now", bem recebido pela crítica especializada.

TESLA - Five Man Acoustical Jam
(1990 - Geffen Records)

01. Comin' Atcha Live/Truckin' (The Grateful Dead)
02. Heaven's Trail (No Way Out)
03. The Way It Is
04. We Can Work It Out (Beatles)
05. Signs (The Five Man Electrical Band)
06. Gettin' Better
07. Before My Eyes
08. Paradise
09. Lodi (Creedence Clearwater Revival)
10. Mother's Little Helper (Rolling Stones)
11. Modern Day Cowboy
12. Love Song
13. Tommy's Down Home
14. Down Fo' Boogie

Discografia:
Mechanical Resonance - 1986
The Great Radio Controversy - 1989
Five Man Acoustical Jam - 1990
Psychotic Supper - 1991
Bust a Nut - 1994
Replugged Live - 2001
Into The Now - 2004




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Tesla"


O tempo é implacável: a turma do rock/metal não sabe envelhecer?O tempo é implacável
A turma do rock/metal não sabe envelhecer?

Guitar World: os 20 melhores álbuns de Hair Metal dos anos 80Guitar World
Os 20 melhores álbuns de Hair Metal dos anos 80

Farofa?: 7 bandas estigmatizadas pelo rótulo de hard farofaFarofa?
7 bandas estigmatizadas pelo rótulo de "hard farofa"


Classic Rock: os 50 maiores álbuns de rock progressivoClassic Rock
Os 50 maiores álbuns de rock progressivo

Iron Maiden: se as bandas de metal mandassem no mundo...Iron Maiden
"se as bandas de metal mandassem no mundo..."

Piadas sobre músicosPiadas sobre músicos

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer partePoeira
Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

Milhões: Os eventos com maior público da história da músicaMilhões
Os eventos com maior público da história da música

David Bowie: O Camaleão inspirou um Pokemon?David Bowie
O Camaleão inspirou um Pokemon?

Nickelback: Chad Kroeger nunca se cansa de tocar How You Remind MeNickelback
Chad Kroeger nunca se cansa de tocar "How You Remind Me"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336