Resenha - Abyss of Hypocrisy - Mental Horror

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Em 2002 a banda gaúcha Mental Horror causou muito estardalhaço com o seu primeiro disco, "Proclaiming Vengeance". O disco primeiramente foi lançado na América do Norte pela conceituada gravadora Necropolis Records, foi parar na Europa via Displeased Records e acabou sendo licenciado aqui no Brasil pela Encore Records. Pelo estilo que o grupo executa, algo que as bandas brasileiras fazem muito bem - o death metal extremo - a receptividade do nome Mental Horror lá fora foi bem interessante, ainda mais quando relacionamos o trabalho deste trio com os seus conterrâneos do Krisiun.

Vinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?Morreu Dormindo: as últimas horas de vida de Lemmy Kilmister

Adriano Martini (vocal e guitarra), Cézar Meirelles (baixo) e Robles Dresch (bateria); os mesmos integrantes do primeiro disco, trazem aqui em seu segundo material novamente um death metal extremo e brutal, porém muito melhor composto e executado se compararmos com o seu primeiro disco. Está certo que a produção aqui ficou um pouco inferior, mas vemos como o Mental Horror evoluiu de um CD para o outro, criando composições mais interessantes, com mais energia e um instrumental nitidamente mais elaborado. A produção aquém do esperado acabou prejudicando em grande escala a participação de Adriano nos vocais: sempre a sua voz parece surgir por trás de seus riffs cavalares. Com este problema também encontramos Cézar Meirelles, que acabou um pouco escondido pelo magnífico trabalho de Robles Dresch na bateria. Este último músico citado, o que acaba merecendo maiores elogios, afinal são poucos que conseguem se manter bem tocando com tanta velocidade (sem deixar a técnica de lado).

Se a gravação acabou não sendo algo destacável neste CD, sua capa está bem interessante, assim como a grande maioria das músicas do álbum. Enfim, faltou apenas alguns detalhes para não termos aqui um dos mais expressivos lançamentos do metal extremo nacional em 2004. Se há dúvidas quanto a isso, basta conferir a brutal "Destructor of Temple", uma faixa daquelas que fará você por em 'repeat' no seu CD player por algumas vezes. Depois de uma introdução, "Messenger" aparece, uma faixa na mesma linha desta última citada. Estas duas músicas citadas até aqui comprovam como o instrumental do trio está melhor elaborado. Depois de "Vae Solis", uma faixa totalmente instrumental e muito agressiva, mais uma introdução aparece no material para mais uma faixa merecedora de elogios: "Reborn for Blasphemy", trazendo algumas variações na maneira de cantar por parte de Adriano Martini, e por conseqüência disto, a minha música predileta dentro de "Abyss of Hypocrisy". Finalizando o disco, mais outra introdução (um fato interessante se tratando de uma banda de brutal death metal) e a faixa bônus "Crucify the Liar" - que também merece ser ouvida com atenção.

Sim, certamente o Mental Horror está se consolidando como um nome de respeito dentro do nosso cenário extremo, que já revelou tantos nomes e continua revelando. Qualidade e bons trabalhos a banda aqui já possui, com uma divulgação intensa e por que não, uma turnê pelo Brasil, colocará o nome do grupo em posições de maior destaque.

Site oficial: www.mentalhorror.cjb.net

Line-up:
Adriano Martini (vocal/guitarra);
Cézar Meirelles (baixo);
Robles Dresch (bateria).

Track-list:
01. Purification by Hallowed Flames
02. Destructor of Temple
03. Scourge of Beast
04. Angel of Vengeance
05. Abyss of Hypocrisy
06. Messenger
07. Vae Solis (Armageddon Song)
08. Shurpu Baragal
09. Reborn for Blasphemy
10. Gigim Xul
11. Crucify the Liar

Material cedido por:
Encore Records
http://www.encorerecords.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Mental Horror"


Vinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?Vinil
Quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

Morreu Dormindo: as últimas horas de vida de Lemmy KilmisterMorreu Dormindo
As últimas horas de vida de Lemmy Kilmister


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336