Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure


PRB

Resenha - Invisible Circles - After Forever

Por Fernando De Santis
Em 01/10/04

Nota: 10

A expectativa por esse terceiro álbum da banda After Forever era muito grande, e ao colocar "Invisible Circles" para rodar, percebe-se que a espera era proporcional à qualidade do álbum. A banda não fugiu do estilo que os consagrou, fazendo um Gothic Metal de muito bom gosto, com peso e com uma temática interessante: o álbum – conceitual - conta a história de um casal que tem uma filha de 14 anos indesejada, que detesta os pais, e vai presenciando diálogos e discussões entre os dois. No encarte do disco, é possível ler os trechos do diário da adolescente, aonde ela vai contando fatos que ilustram as composições.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

"Childhood in Minor" é a introdução de pouco mais de um minuto. Uma melodia do tipo "caixinha de música" vai tocando, enquanto ao fundo escuta-se vozes e gritos de crianças brincando. "Beautyfull Emptiness" já é emendada à introdução com um riff muito pesado, acompanhado de um coro de vozes. Impossível falar de um disco do After Forever sem elogiar a voz fantástica de Floor Jansen, por pelo menos uma vez. O vocal da moça apesar de soprano carrega cacoetes "metálicos", demonstrando uma grande versatilidade. Durante o álbum inteiro ocorrem os diálogos entre Floor e o guitarrista Sander Gommans, que faz a voz gutural. "Between Love and Fire" é a faixa mais interessante do álbum. Os riffs são muito bem feitos, os diálogos são envolventes e a ponte e o refrão são extremamente bem feitos, daqueles marcantes mesmo, que ficam na cabeça por um bom tempo.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Por se tratar de um disco conceitual, o ouvinte mais distraído pode não perceber a mudanças das faixas, pois são praticamente emendadas uma nas outras, as composições são homogêneas, carregando em comum o peso. Aliás, peso e agressividade são evidentes neste álbum, diferentemente dos discos anteriores que não tinham esse "teor" em 100% do tempo. A única quebra de clima fica por conta da balada "Eccentric", que conta apenas com o vocal impecável de Floor e um piano. Os trabalhos da orquestra de cordas e dos coros vocais estão perfeitos, não é nada exagerado. Impecável também estão os músicos que compõe a cozinha da banda, Luuk Van Gerven (baixo) e Andre Borgman (bateria), numa sincronia perfeita, com destaque para o ótimo trabalho de Andre na pesadíssima "Blind Pain".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Invisible Circles" é um disco para ser ouvido e apreciado, que já nasceu com cara de "álbum referência" nesse estilo. Vale a pena correr atrás desse novo trabalho do After Forever e conferir o que Floor Jansen e cia. têm para oferecer. Duvido que não agrade!

Gravadora: Hellion Records


Outras resenhas de Invisible Circles - After Forever

Resenha - Invisible Circles - After Forever

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre

Mais matérias de Fernando De Santis.