Resenha - Evil In You - At Vance

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Dutra
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


The Evil in You, novo disco do At Vance, é um daqueles típicos trabalhos que você ouve, gosta e ainda assim fica pensando que está faltando alguma coisa. No fim das contas, nem é difícil descobrir o porquê e apontar os dois principais motivos: as músicas são muito retas, graças em parte à falta de criatividade do batera Jürgen Lucas; e os refrãos invariavelmente são repetidos à exaustão. O que é uma pena, pois são todos bem construídos e o grupo não precisava apelar para fazê-los ficar na cabeça de quem está ouvindo.

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaHeadbanger: mostre que você é true em qualquer oportunidade

Não faltam exemplos, todos em boas músicas como Stronger Than You Think, que ratifica Yngwie Malmsteen como a maior influência do guitarrista Olaf Lenk, principal compositor do At Vance; One Million Miles Away, com um solo bem legal; e Broken Vow. As duas primeiras acabam cansando justamente por causa do refrão e a segunda peca no andamento. Para completar, o toque de metal melódico que chega a assustar no início da ótima Fallen Angel - faixa de abertura de CD que, vejam só, tem um refrão muito legal - faz com que Right or Wrong e Street of My Dreams sejam músicas inexpressivas.

Para completar, Caprice nº. 16 é nada mais que um solo de guitarra soando como exercício. Totalmente dispensável. Mas é claro que The Evil in You tem aspectos positivos, a começar pelo vocalista Mats Leven. Para quem não lembra, ele gravou Facing the Animal com Malmsteen e esteve com o sueco em sua segunda passagem pelo Brasil, em 1998, quando foi gravado o vídeo e o CD duplo Live!! - o primeiro em São Paulo e o segundo no Rio de Janeiro (com algumas faixas do show em terras paulistas). Enfim, o cara é ótimo e ofusca a banda - que conta ainda com o guitarrista Rainald König e o baixista Sascha Feldmann.

Canções como a faixa-título (mais arrastada), The Curtain Will Fall (excelente solo de Lenk), a balada Shining Star e Princess of Ice são muito boas, com riffs eficientes e passagens que as destacam das demais. Apesar de não acrescentar ou trazer nada de novo ao metal - o que é mesmo raro de acontecer, diga-se de passagem - The Evil in You merece uma audição atenta, ainda mais com os três bônus gravados com o bom ex-vocalista da banda, Oliver Hartmann. Tudo bem que Angel of the Dark é cara-de-pau e tem um início quase idêntico ao de Rising Force, de Yngwie Malmsteen, mas You Will Never Take My Soul e N.O.W. estão entre as melhores do CD. Pode acreditar.

Hellion Records: www.hellionrecords.com.br


Outras resenhas de Evil In You - At Vance

Resenha - Evil in You - At Vance




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "At Vance"


Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Headbanger: mostre que você é true em qualquer oportunidadeHeadbanger
Mostre que você é true em qualquer oportunidade


Sobre Daniel Dutra

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336