Matérias Mais Lidas

Raimundos: Digão revela que recebeu proposta astronômica para reunião com RodolfoRaimundos
Digão revela que recebeu proposta "astronômica" para reunião com Rodolfo

Aquiles Priester: baterista se junta a Chitãozinho e Xororó em versão de EvidênciasAquiles Priester
Baterista "se junta" a Chitãozinho e Xororó em versão de "Evidências"

Megadeth: David Ellefson se manifesta após ser acusado de enviar nudes a menor de idadeMegadeth
David Ellefson se manifesta após ser acusado de enviar nudes a menor de idade

Metallica: a canção famosa da banda que James Hetfield acha uma porcariaMetallica
A canção famosa da banda que James Hetfield acha "uma porcaria"

KK's Priest: banda de ex-membros do Judas Priest anuncia título do primeiro álbumKK's Priest
Banda de ex-membros do Judas Priest anuncia título do primeiro álbum

Amon Amarth: Thor é flagrado em revista da Marvel com camiseta da bandaAmon Amarth
Thor é flagrado em revista da Marvel com camiseta da banda

Eloy Casagrande: o meio metal perdeu espaço por anos e hoje respira por aparelhosEloy Casagrande
"o meio metal perdeu espaço por anos e hoje respira por aparelhos"

Iron Maiden: Adrian Smith revela quando a banda pretende voltar a tocar ao vivoIron Maiden
Adrian Smith revela quando a banda pretende voltar a tocar ao vivo

Guns N' Roses: falta de planejamento fez Gilby ter que aprender a tocar tudo rapidinhoGuns N' Roses
Falta de planejamento fez Gilby ter que aprender a tocar tudo rapidinho

Slash: Myles Kennedy conta por que não se intimidou ao trabalhar com o guitarristaSlash
Myles Kennedy conta por que não se intimidou ao trabalhar com o guitarrista

Whitesnake: David Coverdale se manifesta sobre a morte de Tawny KitaenWhitesnake
David Coverdale se manifesta sobre a morte de Tawny Kitaen

King Crimson: com visual excêntrico, Robert Fripp e Toyah homenageiam The ProdigyKing Crimson
Com visual "excêntrico", Robert Fripp e Toyah homenageiam The Prodigy

Metallica: James diz que banda já escreveu mais de dez músicas novasMetallica
James diz que banda já escreveu mais de dez músicas novas

Adrian Smith: preocupado com o futuro, ele acha que a Internet pode matar a músicaAdrian Smith
Preocupado com o futuro, ele acha que a Internet pode matar a música

Inglaterra: 25 grandes bandas de rock e metal que não são de LondresInglaterra
25 grandes bandas de rock e metal que não são de Londres


MOPD
Arte Musical
Stamp

Resenha - Fall, I Will Follow - Lacrimas Profundere

Por Sìlvio Costa
Em 17/05/04

O Lacrimas Profundere é uma banda veterana no cenário do metal melancólico europeu. Na ativa desde o longínquo ano de 1993, eles já passaram por inúmeras mudanças no cenário e, de certo modo, sobreviveram às transformações e modismos por que passou o estilo nos úlmos anos. Vindos da Alemanha e fortemente influenciados pelas bandas mais conhecidas da região (eu citaria o Katatonia e o Lacrimosa como maiores expoentes do gótico alemão), este é o quinto álbum do Lacrimas Profundere e mostra toda a evolução da banda, especialmente do ponto de vista técnico, na criação de um estilo único de gothic metal, em que predomina uma melancolia autêntica e altas doses de peso e beleza.

Quem já ouviu os dois primeiros lançamentos da banda (And the wings embraced us, de 1995 e La naissance d´un rêve, de 1997) vai achar que neste Fall, I Will Follow foi lançado por uma outra banda usando o mesmo nome. O doom metal ultralento e quase sem variações dos dois primeiros álbuns deu lugar a um gothic rock vigoroso, bastante semelhante àquele praticado por bandas como Paradise Lost, Evereve e outras semelhantes. Em resumo: a banda mudou para melhor.

O grande destaque do disco são as atuações dos irmãos Oliver Nikolas e Cristopher Schmid, responsáveis, respectivamente, pelas guitarras e vocais da banda. A primeira música do CD, "For Bad Times" remete imediatamente aos dois últimos lançamentos do Paradise Lost, com direito a efeitos na voz, guitarras hipnóticas e uma levada de baixo e bateria sem muitas variações. O peso das guitarras predomina por todo álbum, sendo mais perceptível em faixas como "Under Your..." (que é muito parecida com "The Last Time" do Paradise Lost, inegavelmente a maior influência da banda) e "Sear Me Pale Sun". A presença de teclados discretos, a cargo de Christian Steiner garantem o absoluto predomínio do peso em lugar de experimentações. A melhor música é "fornever", conduzida por uma guitarra poderosa e linhas vocais que lembram muito Anathema da época do "The Silent Enigma".

Mesmo soando como uma mistura de Anathema e Paradise Lost, o Lacrimas Profundere consegue construir uma personalidade própria ao não se prender demasiadamente a nenhuma fórmula pronta de como fazer música melancólica. De certa forma, a avalanche de bandas góticas surgidas nos últimos cinco ou seis anos, acabou por valorizar quem faz um som autêntico. É esse o caso do Lacrimas, que não opta por temas abstratos, que tornam a tarefa de soar melancólico muito mais simples. Em linhas gerais, as letras abordam relacionamentos incertos, amores destrutivos e temores universais (morte, solidão, etc). O timbre de Christopher Schmid é perfeito para transmitir tais sentimentos. A banda toda, de modo geral, é extremamente competente na execução do som.

Gothic rock acessível, sem grandes novidades, mas muito bem executado. Bases simples, letras interessantes e instrumentistas competentes. Resumindo, uma banda fácil de gostar, mas difícil de se virar fanático. Nada de revolucionário, mas também não há nada de comprometedor. Acaba sendo uma boa pedida, nestes tempos de criatividade tão baixa.

Line-up:
Oliver Nikolas Schmid - Guitarras
Christopher Schmid - Vocais
Christian Steiner - Teclados
Marco Praschberger - Guitarras
Willi Wurm - Bateria
Rico Galvagno - Baixo

Tracklist:
01. for bad times
02. adorertwo
03. last
04. i did it for you
05. sear me pale sun
06. the nothingship
07. liquid
08. under your...
09. ...and her enigma
10. fornever

Material cedido por:
Hellion Records – http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 – Lojas 280 / 282 / 308 – Centro.
São Paulo – SP – BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Korzus
Edu Falaschi - Vera Cruz
Pentral
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa no Whiplash.Net.