Resenha - Fantastic Darkness - Tchandala

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar Correções  

7


"Fantastic Darkness" é o título deste mais novo material da banda Tchandala, que para quem não sabe, vem do Sergipe. A banda é formada por Dejair Benjamin (vocal), Carlos Cardoso (guitarra), Sandro Silva (baixo), James Freitas (teclado) e André Moreira (bateria); e investe em um metal melódico com muitas passagens orquestradas, mas explorando algumas influências mais diversificadas, como Yngwie Malmsteen e Megadeth.

publicidade

Ao abrir o CD já se nota que a banda investiu pesado para ter este lançamento. Começando pelo material gráfico, o encarte possui uma bela capa e no seu interior algumas das letras do material registrado. A gravação do álbum também está boa, mas dependendo da pretensão da banda quanto a este disco, ela poderia (e deveria) estar melhor, sendo assim, a única falha do CD. Quanto a ‘performance’ da banda, considero todos os músicos excelentes, é só colocar o CD para ouvir que isto fica fácil de se determinar. Mais um problema, agora quanto à banda: o vocalista Dejair possui um timbre bem único para o estilo, mas acredito que se o mesmo explorasse notas mais altas, sua participação nas músicas poderia ser caracterizada como um ponto alto do grupo.

publicidade

Depois da curta introdução "Dark Dream", o disco abre realmente com "Mirror of Decay", com um excepcional trabalho de guitarras e com uma pegada bem forte – música esta perfeita para os shows da banda. Para um lado mais power e progressivo há a música "My Name is Hate", seguida das rápidas "The Lost Sky" e "I Don’t Believe" (esta para mim a melhor do disco). O disco volta ao peso característico do seu som com "Reborn". Outra grande música é "Hate of Humanity", com uma cara bem heavy tradicional, ao contrário de "Natural Possession", que seguindo para um lado mais atmosférico também é uma grande composição do CD.

publicidade

Dando uns pequenos ajustes na produção do disco e o vocalista Dejair estudando melhor o encaixamento de suas linhas vocais (principalmente as notas mais altas) nas múscias, o Tchandala irá aparecer muito bem pelo Brasil. Para comprovar isso, é só esperarmos pelo próximo CD, que trará uma banda bem mais experiente e conhecedora do nosso underground.

publicidade

Site oficial: www.tchandala.hpg.com.br

Line-up:
Dejair Benjamin (vocal);
Carlos Cardoso (guitarra);
Sandro Silva (baixo);
James Freitas (teclado);
André Moreira (bateria).

Track-list:
01. Dark Dream (intro)
02. Mirror of Decay
03. My Name is Hate
04. The Lost Sky
05. I don’t Believe
06. Thinking
07. Reborn
08. Hate of Humanity
09. Images of Violence
10. Natural Possession
11. Masks of Pain
12. Fantastic Darkness

publicidade

Tempo total: 72:31




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Axl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?Axl Rose
Afinal de contas, o que houve com sua voz?

Coincidências: Imagens usadas por grandes bandas em outras capas?Coincidências
Imagens usadas por grandes bandas em outras capas?


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin