Resenha - Rising - Rainbow

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Toral
Enviar correções  |  Ver Acessos

Banda liderada por Ritchie Blackmore (ex-Deep-Purple), o Rainbow lança seu segundo disco no ano de 1976, ou seja, Blackmore's Rainbow.

Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaHumor: Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash

Constituindo uma das mais grandiosas formações de toda a história do rock, trazia Cozy Powell (bateria - já falecido), Ronnie James Dio (ex-Elf), Don Airey (teclados) e Jimmy Bain (baixo- mais tarde, tocou na banda solo de Dio). Tal a importância deste álbum, que foi denominado como o melhor da banda, apresentando um som mais pesado do que Ritchie havia feito antes, no Deep Purple - embora algumas influências estejam lá.

De cara, podemos curtir "Tarot Woman", com teclados maravilhosos e um vocal que somente Dio poderia propor. "Run With the Wolf" e "Do You Close Your Eyes" seguem a mesma linha. "Starstruck" salta como sendo um clássico devido à performance geral, principalmente de Dio e Blackmore, que, com sua guitarra, desfila ritmos variados. Esta música, sem dúvidas, é a que mais se parece com Deep Purple.

Sendo justo com o mestre Cozy Powell, temos a inesquecível introdução de bateria em "Stargazer" - provando ser um dos melhores bateras da época, e até antes de sua morte no ano de 1998, em um acidente automobilístico. Além disso, o riff desta música é algo incrível e, por si só, carrega com suas bases melodias um tanto "sinistras". Para finalizar este álbum maravilhoso, temos a rápida e pesada "A Light in Black"; recheada de vocais melodiosos e de alto alcance, guitarra rápida e solo avassalador, como somente Blackmore poderia proporcionar à nação de fãs que fez, e segue fazendo. Enfim, um álbum que pode ser considerado como um dos mais pesados da época. Se você é fã de toda a safra compreendida entre Deep_purple, Led-Zeppelin, Uriah-Heep etc., não deixe escapar a oportunidade de adquirir Blackmore's Rainbow.


Outras resenhas de Rising - Rainbow

Rainbow: Um tesouro perdido do Heavy Metal BritânicoRainbow
Um tesouro perdido do Heavy Metal Britânico




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Rainbow"


Rock e Metal: os dez maiores Deuses dos RiffsRock e Metal
Os dez maiores Deuses dos Riffs

Ritchie Blackmore: por que ele não trabalha com músicos que não bebemRitchie Blackmore
Por que ele não trabalha com músicos que não bebem


Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaLemmy
Sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazista

Humor: Não basta ouvir Master Of Puppets para ser ThrashHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash


Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral no Whiplash.Net.

adGooILQ