Resenha - Rust in Peace - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por André Toral
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Foi-se o tempo em que a safra metálica americana surpreendia o mundo, desde o início até a fim dos anos 80. Foi exatamente nesta época que o Megadeth se projetava para ser o que ele é, atualmente.
2996 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosRed Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o Loudwire

Na carreira da banda, o grande divisor de águas foi “Peace Sells”, e podemos dizer que “Rust in Peace” (1990) foi uma profissionalização de seu antecessor. Estando 100% afinado, o Megadeth vinha com sua tropa reformulada, ou seja, com Marty Friedman (guitarra) e Nick Menza (bateria), além dos chefões Dave Mustaine (guitarra/vocal) e David Ellefson (baixo); destilaram o mais puro heavy metal com influências thrash - o que Rust in Peace representa, na verdade.

Não há como se esquecer do maior clássico, chamado “Holy Wars”; seu riff poderoso, sua base estrutural e suas progressões rítmicas se imprimiram, automaticamente, na alma de inúmeros headbangers. “Hangar 18” foi outro hit inesquecível, com certa melodia e muita harmonia metálica. Como não se lembrar da introdução de “Take no Prisioners”? A velocidade das guitarras e o peso da bateria, ou seja, um thrash visceral. “Lucretia” dá continuação ao desfile de classe; com destaque especial para as harmonizações metálicas das guitarras. Já “Tornado of Souls” é a música mais melodiosa do álbum, sem deixar de ser pesada e rápida; composta por vários momentos e mudanças de ritmos, se destaca por tudo isso - incluindo a parte onde o thrash se apresenta de maneira soberba.

Enfim, todas estas foram músicas executadas no Rock in Rio - primeira apresentação da banda no Brasil. Aliás, devido a este festival, o Megadeth se tornou muito famoso em terras tupiniquins. Quem foi no show, pôde presenciar o massacre proporcionado, ao tocarem músicas como: In My Darknest Hour, Devil Island, Peace Sells, Anarchy in the U.K etc. Rust in Peace também tem este diferencial, de ter sido, para os fãs brasileiros, o álbum que possibilitou a vinda da banda, em apresentação magistral.

Embora, após este álbum, a banda tenha seguido diferentes rumos em sua musicalidade, fica a lembrança de um dia terem feito mais um clássico para a história do metal.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Rust in Peace - Megadeth

5000 acessosMegadeth: Um disco caracteristicamente muito veloz5000 acessosMegadeth: Uma das obras mais influentes do Thrash Metal5000 acessosTradução - Rust In Peace - Megadeth

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

2664 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa495 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3487 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

AC/DCAC/DC
Quem Dave Mustaine gostaria de ver no vocal?

MegadethMegadeth
Temas de filmes e desenhos que talvez você não conheça

MegadethMegadeth
Kiko Loureiro explica como as coisas funcionam na banda

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Red Hot Chili PeppersRed Hot Chili Peppers
As melhores músicas segundo o Loudwire

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1980

Em 09/12/2004Em 09/12/2004
Dimebag Darrel é assassinado a tiros durante show

5000 acessosThe Wall - Uma obra de arte conceitual5000 acessosGuns N' Roses: a verdadeira história de "Rocket Queen"5000 acessosMulheres no Rock: resistência em um meio machista5000 acessosMachine Head: "esperarei pelo próximo disco do Metallica"5000 acessosBateristas: canhotos que tocam de forma diferente5000 acessosPower Metal: 10 álbuns essenciais do estilo

Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online