Resenha - Works of Carnage - Krisiun

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

9


O Krisiun se tornou, com méritos, uma das bandas de metal extremo mais respeitadas no Brasil e no mundo. Após lançarem "Ageless Venomous" em 2001, a banda dos irmãos Max e Moyeses Kolesne e André Camargo embarcou para vários shows no Brasil e no exterior, tocando em festivais de nome como o tradicional "Miwalkee Metal Festival" e com aparições em vários shows nos Estados Unidos e Europa. O nome Krisiun passou de uma revelação brasileira para uma realidade mundial, sendo reconhecido por bandas do calibre do Morbid Angel e Nuclear Assault, só para citar algumas.

publicidade

"Works of Carnage", o novo cd, continua a tradição do black agressivo praticado por este trio, começando pelas matadoras "Thorns of Heaven" e "Muderer" (o primeiro vídeo-clipe), e seguida pela agressiva "Ethereal World", com um vocal gutural ao extremo de Alex.

Mais uma vez o Krisiun provoca a loucura do ouvinte, pois não há desanso neste cd: porradas como "Scourged Centuries", aonde as guitarras de Moyses soam furiosas e a bateria de Max soa mais rápida que uma bateria eletrônica (e quem diz que ele não toca tudo isso precisa vê-los ao vivo). Chega a ser um massacre ouvir a introdução de "War Ritual", ou a levada mais cadenciada (se é que pode-se chamar assim) de "Sentinel of the Fallen Earth" (com belíssimas bases por parte de Moyses). E quem pensa que a introdução calma e serena de "Shadows" é uma mudança, se engana rapidamente. A música emenda num instrumental insano que abre caminho para a versão de "In League with Satan" (do Venom) que o Krisiun gravou bem ao seu estilo, com a bateria potente e a guitarra bem mais agressiva. O cd traz uma faixa escondida, a bela "They Call me Death", que merece ser conferida pelo seu peso e agressividade. Aliais, tais características estão pro todo o cd.

publicidade

A banda é competentíssima e segue o estilo black/death com extrema personalidade. De novo apenas podemos citar que as músicas ainda conseguiram ser mais rápidas que nos últimos lançamentos. Essa banda já está longe e numa época em que medalhões ameaçam a decadência, é bom saber que o metal ainda está bem representado. Parabéns aos irmãos KRISIUN!!

publicidade

Site oficial: http://www.krisiun.com.br

Material Cedido Por:
Century Media Brasil
http://www.centurymedia.com.br

publicidade


Outras resenhas de Works of Carnage - Krisiun

Resenha - Works of Carnage - Krisiun




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


João Gordo: Se esses caras ficaram putos é porque serviu a carapuça certinhoJoão Gordo
"Se esses caras ficaram putos é porque serviu a carapuça certinho"

Revolta: banda de tom político une João Gordo, Iggor Cavalera, Prika, Moyses e maisRevolta
Banda de tom político une João Gordo, Iggor Cavalera, Prika, Moyses e mais

Kiss FM: rádio vai transmitir duas horas de death metal ao vivo com a banda Krisiun

Krisiun: banda se apresentará no programa Kiss Club

LockDown: novo projeto reúne membros do Krisiun, Ratos de Porão, Korzus e EndrahLockDown
Novo projeto reúne membros do Krisiun, Ratos de Porão, Korzus e Endrah


Krisiun: banda agradece e Bill Ward conta como conheceu os brasileirosKrisiun
Banda agradece e Bill Ward conta como conheceu os brasileiros

Krisiun: se não tivessem agido rápido, a banda poderia ter sido presa, diz MoysesKrisiun
Se não tivessem agido rápido, a banda poderia ter sido presa, diz Moyses


Motorhead: 10 das frases mais marcantes de Lemmy KilmisterMotorhead
10 das frases mais marcantes de Lemmy Kilmister

A História Impopular dos Rolling StonesA História Impopular dos Rolling Stones


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin