Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


PRB

Resenha - In Search for The Truth - Evergrey

Por Rafael Carnovale
Em 27/07/02

Nota: 8

À primeira audição deste cd, julguei estar ouvindo um clone do Dream Theater tamanhas eram as semelhanças de estilo, principalmente no uso dos teclados e nas suítes com andamentos quebrados e diversificados. Mas estava errado. Os Suecos do Evergrey, em seu terceiro petardo, mostram um trabalho que, sim, apresenta influências do Dream Theater, mas injetam muito mais peso em suas composições, com uma veia metálica bem mais emergente.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A impressão inicial foi reforçada com a primeira faixa, a excelente "The Masterplan", aonde as guitarras lembram muito o estilo de John Petrucci e os teclados bem poderiam ser tocados por Kevin Moore ou Jordan Rudess, mas estava errado. O Evergrey mostra isso já na segunda faixa, "Rulers of The Mind", aonde os riffs pesados (muito sabbathianos por sinal) dão a tônica,com teclados discretos e bem colocados, num andamento cadenciado de altíssimo nível.

O Evergrey prova que gosta de heavy metal, e muito, com faixas pesadas e com guitarras agressivas, como a power "Watching the Skies", a quase speed (que excelente trabalho de guitarras!!!E que quebra de andamento de alto nível) "The Encounter" e "Dark Waters", com seus coros belíssimos aliados a riffs poderosos e um baixo e bateria potentes. Mas também injeta elementos progressivos em "Mark of the Triangle" (com seis minutos de puro prog-metal,com andamentos diferenciados mais uma vez soberbos") e na bela balada "Different Worlds", com uma atmosfera totalmente obscura, sendo um dos destaques junto com a faixa "Misled", que alterna coros, riffs pesados e andamentos progressivos. São as melhores faixas, com certeza.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A banda está afinadíssima e demonstra maestria no que se propõe: contar em suas nove músicas a história de um homem de trinta anos em busca da verdade, da sua realidade de vida. Um excelente cd, que merece uma conferida. E que deixa ótimas impressões, desde a produção, de Andy La Rocque (King Diamond).

Que venha a próxima história, que deve começar a ser gravada em novembro próximo. Parabéns a banda.

Site oficial: www.evergrey.net

Formação:
Tom Englund – Guitarras,Vocal
Patrick Carlsson – Bateria
Michael Hakansson – Baixo
Sven Karlsson – Teclados
Henrik Danhage – Guitarras

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Material cedido por:
Hellion Records:
http://www.hellionrecords.com

Licenciamento da Napalm Records.


Outras resenhas de In Search for The Truth - Evergrey

Resenha - In Search For The Truth - Evergrey

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Suécia: 25 grandes bandas de metal que surgiram no país escandinavo



Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.