Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemO dia que Serguei fez um react do clipe de "Recomeçar", o hit do Restart

imagemAdrian Smith conta como Iron Maiden permaneceu forte e era grunge passou

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemMetade das pessoas com menos de 23 anos desconhecem Pink Floyd, David Bowie e Bon Jovi

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemOzzy Osbourne diz que "tinha muito o que provar" com "No More Tears"

imagem"Metal Tour Of The Year" chega ao fim e Megadeth agradece bandas participantes

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022


Stamp

Resenha - Shine - Edenbridge

Por Thiago Sarkis
Em 05/04/05

Nota: 8

O Edenbridge sempre ocupou um lugar especial pra mim dentre as bandas com vocais femininos. Não tanto pela cantora Sabine Edelsbacher, muito competente também, mas mais pelo incrível talento de Lanvall (Arne Stockhammer) como compositor; sempre trazendo idéias e temas inteligentes, provenientes de sua experiência com a música clássica.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Hoje quase todos os conjuntos que um dia chamamos de metal melódico são nomeados grupos de power e alteraram significativamente suas sonoridades. Se resta ainda um resquício de toda aquela onda, podemos localizá-lo facilmente em "Shine", e a qualidade é realmente assustadora.

O que surpreende neste novo trabalho dos austríacos não é variedade de estilos presentes nas músicas. Do AOR ao oriental e algo de new age na curta "The Canterville Prophecy", passando por muitas influências do folk irlandês que brilha na majestosa "Wild Chase", em passagens de "The Canterville Ghost", e "On Sacred Ground", faixa bônus da edição brasileira.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A bela capa não traz a realidade do encarte, que é uma baixa diante do profissionalismo apresentando nas faixas e na produção. A última página, por exemplo, é praticamente ininteligível, e num idioma que sinceramente desconheço.

O melhor fica com as guitarras, muito bem adaptadas às novas propostas que, por sinal, são calcadas em características firmes que marcaram discos como o poderoso "Arcana" (2001), o qual ainda aparece como ponto mais alto na carreira do Edenbridge. De qualquer maneira, "Shine" é um trabalho especial, refinado pelo apoio de Dennis Ward (baixo e engenharia de som – Angra, Pink Cream 69, etc), e merecedor de atentas audições.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Site Oficial – http://www.edenbridge.org

Sabine Edelsbacher (Vocais)
Lanvall (Guitarras – Teclados)
Andreas Eibler (Guitarras)
Roland Navratil (Bateria)

Material cedido por:
Hellion Records – http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 – Lojas 280 / 282 / 308 – Centro.
São Paulo – SP – BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: [email protected]


Outras resenhas de Shine - Edenbridge

Resenha - Shine - Edenbridge

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Symphonic Metal: As dez cantoras mais influentes e impressionantes



Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.