Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSyd Barrett em 1967 analisando os principais singles lançados em julho

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemDaniel Cavanagh, do Anathema, sobrevive a tentativa de suicídio

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"


Stamp

Resenha - Monument - Wounded

Por Thiago Sarkis
Em 16/07/02

Nota: 8

A Cold Blood Industries é uma gravadora em crescimento constante, que vem obtendo expressivo êxito em suas escolhas. Entre as bandas de seu elenco, está esse belíssimo The Wounded, com um metal gótico bem executado, completo e abarrotado por referências diversas dentro dessa linha determinada. Coisa de quem conhece afio o estilo e o degusta como poucos.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Com todo respeito às mulheres, ultimamente quando falamos em gótico já se imagina pelo menos uma saia (não sendo a kilt dos escoceses) no meio de um bando de cueca. Estes holandeses fazem diferente e deixam Marco V.D Velde encarregado de todos os vocais. O resultado é bom, pois o cara interpreta regularmente, e executa bem as variações doloridas e exaltadas, de acordo com o que as letras "pedem".

Ao citar as influências, o adequado seria começar por The Cure, mesmo que o som aqui seja mais pesado. O Pink Floyd também aparece, principalmente nas introduções, como checamos em "A Dance With The Insane". Por último, a parte mais pedrada com Paradise Lost (de ambas as fases) e Sentenced (em especial da Era pós "Amok").

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Os temas iniciais são encantadores. Extremamente tristes e profundos. A seqüência das músicas tende a comprovar essa prenuncia, mas algumas vezes o fundo vai ficando raso, relativamente frio, não tão sentido como anunciado nos primeiros segundos.

É um segundo trabalho excelente, e que pode se dar muito bem no Brasil, assim como o fez em vários cantos do mundo. Ouvidos atentos a estes batavos. Não pegaram a tendência comercial da atualidade, porém merecem reconhecimento e devem receber seu devido valor.

Formação:

Marco V.D Velde (Vocais – Guitarra)
Erwin De Jong (Guitarra)
Jonne Ziengs (Teclados)
Andy Haandrikman (Baixo)
Ralph De Vries (Bateria)

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Site Oficial – http://www.the-wounded.nl

Material cedido por:
Cold Blood Industries - http://www.coldbloodindustries.com
P.O. Box 206
9410 AE Beilen
Holland
Fax: +31 (0)593 562 003
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.