Resenha - From The Cradle To Enslave - Cradle of Filth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar Correções  

8


O Cradle of Filth volta com um EP de 6 músicas, sendo duas novas, três covers e uma nova versão para uma de suas melhores composições, Funeral In Carpathia.

publicidade

A primeira faixa, que dá o nome ao CD, From The Cradle To Enslave, traz o Cradle Of Filth de sempre, porém ainda com uma melhor produção e um pouco mais acessível ( se é que posso utilizar a palavra acessível com uma banda como eles ) com os teclados um pouco mais presentes e com melodias bem mais facilmente digeridas. A segunda música, Of Dark Blood And Fucking, é uma porrada só, com partes climáticas e cavalgadas matadoras, lembrando o último disco, Cruelty And The Beast, sem esquecer dos vocais característicos de Dani Filth, que continua no comando da banda.

publicidade

Funeral In Carpathia aqui aparece numa versão intitulada Be Quick Or Be Dead ( nada a ver com a música do Iron Maiden) e traz a mesma em uma velocidade espantosa, muito mais rápida que a original.

As três covers são, respectivamente, Death Comes Ripping ( Danzig ), Sleepless ( Anathema ) e Dawn Of Eternity ( Massacre), sendo a última uma versão muito pesada bem no estilo Cradle, ainda mais com a inclusão de teclados e com o vocal de Dani, porém dessa vez bem mais urrado que o normal e não tão agudo.

publicidade

É engraçado notar que não vem os nomes dos integrantes no encarte do CD e que, na foto da banda, só aparecem 5 deles, já sem Lecter nela.

A versão européia digipack do disco não traz Dawn Of Eternity, e sim uma versão eletrônica techno para uma música da banda.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Cradle of Filth: no Halloween, banda (também) fará live diretamente de igrejaCradle of Filth
No Halloween, banda (também) fará live diretamente de igreja


Cradle Of Filth: camisa blasfêmica é um pesadelo para a bandaCradle Of Filth
Camisa blasfêmica é um pesadelo para a banda

Cradle of Filth: Dani Filth alfinetando o Kiss em 1999Cradle of Filth
Dani Filth alfinetando o Kiss em 1999


Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

Slash: Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vícioSlash
Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vício


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin