Resenha - Wowee Zowee - Pavement

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fabrício Boppre
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


"Wowee Zowee" é o terceiro disco do Pavement, tendo sido lançado em abril de 1995. Com os dois discos anteriores, "Crooked Rain, Crooked Rain" e "Slanted and Enchanted", a banda ganhou bastante status no cenário alternativo americano, tanto por parte de público como também da imprensa, que destinou resenhas sempre positivas à esses trabalhos. Mas "Wowee Zowee" não teve a mesma recepção desses dois primeiros trabalhos, sendo para muitos um disco muito disperso e irregular. Mas aos poucos, o disco foi conquistando os fãs, e hoje é um dos preferidos entre o pessoal que curte essa banda americana oriunda da cidade de Stockton, no estado da California.

Slayer: Kerry King explica como se deve balançar a cabeçaLed Zeppelin: Perguntas e Respostas sobre a banda

"Wowee Zowee" não é muito diferente de "Crooked Rain, Crooked Rain" e "Slanted and Enchanted", ou seja, o Pavement continua apostando em melodias simples e descompromissadas, instrumental básico e por vezes experimental, letras inteligentes e harmonias inusitadas, tudo isso misturado em diferentes doses e espalhado e várias pequenas canções que podem não agradar de primeira, mas que geralmente fazem o ouvinte ouvir o disco mais uma vez, e depois mais uma vez, até que o compreenda e não consiga mais parar de ouvi-lo. Caso o ouvinte resista a vontade citada acima de ouvir o disco novamente, então acabará achando "Wowee Zowee" uma chatice só. Se não for este o caso, o disco irá revelar a cada audição muitos méritos, e apesar de alguns momentos realmente desnecessários, os momentos inspirados e criativos estão em bem maior número.

Os destaques ficam por conta da faixa de introdução, "We Dance", uma pequena balada melancólica e poética; "Rattled By The Rush", uma das mais acessíveis, com refrão que vai ser assobiado pelo ouvinte durante uma semana; "Serpentine Pad", que lembra o Sonic Youth mais hardcore do disco "Goo"; "Grave Architecture", com seu ritmo cadenciado e cativante; "AT&T", com seu começo pop e melodioso e final atordoante; "Flux=Rad" com sua guitarra alucinante; "Kennel District", que lembra bastante o Nirvana; e "Half a Canyon", que no final lembra bastante o Doors, devido ao clima e os tecladinhos ordinários.

Temos ainda ao longo das 18 faixas pitadas de Velvet Underground, Pixies, New York Dolls e outros grandes nomes do rock alternativo mundial, e apesar dessas referências todas, o Pavement tem sim muita personalidade, não precisando se apoiar nesses grandes nomes para ser respeitado. "Wowee Zowee" sozinho já serviria para credenciar a banda a ter seu nome escrito no hall das grandes bandas de rock alternativo americano dos anos 90.

Material cedido por: Trama




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Pavement"


Slayer: Kerry King explica como se deve balançar a cabeçaSlayer
Kerry King explica como se deve balançar a cabeça

Led Zeppelin: Perguntas e Respostas sobre a bandaLed Zeppelin
Perguntas e Respostas sobre a banda


Sobre Fabrício Boppre

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClioIL