Resenha - Brimstone Blues - Stoner Kings

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  

8


Essa banda é bem singular, já por sua história e formação. O vocalista canadense Starbuck, antigo atleta de luta livre, foi achar seus companheiros no norte da Finlândia em 2000. O resultado da união, no mínimo inusitada, aparece na elevação de uma sonoridade retrograda, tosca e direta, porém com cicatrizes modernas aqui e acolá.

publicidade

De Stoner Kings podemos intuir várias coisas. A mais comum delas seria a de que estamos fronte a um grupo na linha stoner rock. Não estaríamos errados confirmando tal idéia, mas podemos ir além na análise desse som ensandecido.

Assim como uma das maiores surpresas que tive nos últimos tempos, a The Mushroom River Band, esta convergência de Canadá e Finlândia traz à tona um heavy rock, stoner metal raivoso e irritado, repleto de atitude e agressão. Contudo, com musicalidade ainda abaixo da revelação sobredita, provavelmente pela falta de experiência.

publicidade

O disco segue razoável até a quarta faixa, a quase indiferente "Tragedy Man". Excesso de power chords e ausência de manejo e elaboração em riffs, os quais, como checamos posteriormente com tais aditamentos, realmente enchem o conjunto de energia.

A partir da quinta música, aí sim, eles vão acelerando e avançando nas marchas. "Stonehenge" é uma saída de terceira, quarta, que dá uma baqueada, naquele impulso leve que não engata. Uma boa preparação para "Goner", que começa nova jornada, apostando e acertando na largada de quinta mesmo, numa base enfurecida. A história do CD muda a partir de então. As quatro composições restantes arrebentam e finalmente mostram a que a banda veio. Rock ‘n’ roll no fino de seu trato.

publicidade

"Brimstone Blues" é um começo excepcional. Aliás, só de lembrar que é apenas o primeiro álbum, já penso naquela limpeza mister na cerinha do ouvido para quando dos próximos lançamentos. Que bombardeiam-nos com mais rock estonteante como o das faixas finais do debute.

Site Oficial - http://www.stonerkings.net

Formação:
Starbuck (Vocais)
Shank (Guitarra)
Wolf (Guitarra)
Gonzo (Baixo)
Crash (Bateria)

publicidade

Material cedido por:
Nightmare Records – http://www.nightmare-records.com
7751 Greenwood Drive, Saint Paul,
Minnesota (MN) – 55112 - USA
Email: [email protected]




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Sgt. Peppers: O mais importante disco da história?Sgt. Peppers
O mais importante disco da história?

Heavy Metal: cinco discos necessários dos anos setentaHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin