Barulho Infernal: guitarristas fodões dão dicas fodas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fotoboard Tramparia, Fonte: Barulho Infernal
Enviar Correções  

No portalblog cifranegramisterial.com, admiramos guitarristas como JIMMY PAGE (YARDBIRDS E LED ZEPPELIN), JIMI HENDIRX, SLASH (GUNS 'N ROSES, SLASH'S SNAKEPIT E VELVET REVOLVER), JOE SATRIANI, ALEX LIFESON (RUSH), TONY IOMMI (BLACK SABBATH), EDDIE VAN HALEN (VAN HALEN), BILLY DUFFY (THE CULT), etc.

Slayer: "Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

Scorpions: a história por trás da música "Wind of Change"

Dentre esses, tem-se uma mistura de virtuosismo, feeling, amor ao instrumento e dedicação.

Acompanhe um pouco da ascensão da cena heavy metal em Los Angeles, no pequeno trecho retirado do livro BARULHO INFERNAL - A História Definitiva do Heavy Metal, dos autores Jon Wiederhonr e Katherine Turman.

Local de Publicação: São Paulo | Ano: 2015 | Páginas: 722 | Editora: Conrad Editora do Brasil

Vicky Hamilton (ex-editora do departamento de Artistas e Repertório da Geffen Records e manager): Eu servia coquetéis no Starwood assim que mudei de Indiana pra lá. Isso foi quando aconteceu aquele negócio dos assassinatos envolvendo Eddie Nash e a região de Laurel Canyon.

[Em 1981, o dono do Starwood e conhecido gângster Eddie Nash foi acusado de ligação com o assassinato de quatro pessoas    morte por espancamento    em uma casa na 8763 Wonderland Avenue, em Laurel Canyon. John Holmes, amigo de Nash e astro do cinema pornô, supostamente ajudou a planejar o assalto para tentar quitar uma dívida com o líder de uma quadrilha do crime organizado.]

Não me lembro se foi o FBI ou a polícia, mas eles encontraram sacos cheios de mandrix em um cofre no Starwood. Acabei perdendo o emprego porque eles fecharam o estabelecimento. [Nash foi absolvido da acusação de participação no planejamento das mortes, mas foi considerado culpado em outras acusações relacionadas ao caso.]

A prisão de Nash não enfraqueceu a cena heavy metal em Los Angeles, que estava crescendo e chamando mais atenção a cada dia.

Além de investirem em altas produções de palco, as bandas contavam com um número cada vez maior de músicos talentosos, principalmente guitarristas solo. Estes passavam a maior parte do tempo aperfeiçoando técnicas para tocar mais rápido e fazer solos poderosos.

Suas primeiras influências foram RITCHIE BLACKMORE, TONY IOMMI e JIMMY PAGE. Mas essa nova geração de heróis da guitarra também reverenciava EDDIE VAN HALEN e RANDY RHOADS, pioneiros em diversas técnicas de guitarra solo, como os dive bombs na alavanca e, principalmente, o tapping    no qual os dedos da mão direita são usados para "bater" as notas tal como nas teclas de um piano, enquanto a mão esquerda continua tocando normalmente, criando-se uma sucessão rápida de notas que variam bastante em intensidade.

EDDIE VAN HALEN: Vi um show do LED ZEPPELIN por volta de 1970; JIMMY PAGE estava com o braço para cima, levantando o dedo que tocava a corda da guitarra, e pensei: "Calma lá". Daí comecei a bater nos trastes com a minha mão direita. Continuei até alcançar a ponta do braço, o que acabou criando vários sons diferentes. Pratiquei até conseguir executar aquilo bem rápido em músicas como "Eruption", e isso acabou virando uma especialidade minha.

Kelle Rhoads: Nos 1840, FRANZ LISZT e FRÉDÉRIC CHOPIN faziam a mesma coisa que EDDIE VAN HALEN e RANDY RHOADS. Eles alçaram o instrumento a um novo nível. LISZT e CHOPIN anteciparam a era no qual o piano se tornou um instrumento solo e passou a ser usado em recitais, até mesmo sem uma orquestra.

RANDY e EDDIE pegaram a guitarra, que dez anos antes era praticamente só um instrumento rítmico e, a colocaram em uma perspectiva de virtuosismo. Hoje em dia, esse instrumento é considerado essencial; muitas vezes, como no caso do meu irmão, ele é quase o elemento mais importante de uma música. Como STEVE VAI disse, RANDY não só elevou a guitarra a um novo patamar, ele a reinventou.

STEVE VAI (ex-WHITESNAKE, ex-DAVID LEE ROTH BAND): A guitarra é o maior instrumento do mundo e não é tão difícil de tocar; são as pessoas que muitas vezes se sentem intimidadas.

Mas, se você tem o desejo de se tornar um virtuose do rock, talvez tenha de se dedicar por mais horas. Seu objetivo deve ser tentar ser muito maior e muito melhor do que as pessoas que o inspiraram, para que dessa forma o ciclo continue.

Conforme VAN HALEN e OZZY ganhavam popularidade, todo guitarrista que se prezasse tinha de saber fazer o tapping. A técnica combinava bem com a ênfase do metal no exibicionismo; solos marcantes tornaram-se uma marcar registrada de qualquer música de heavy metal.

A maioria das bandas fazia um intervalo longo durante o setlist para que seus guitarristas e às vezes seus bateristas pudessem executar seus solos.

O guitarrista YNGWIE MALMSTEEN, nascido na Suécia, incorporou a técnica da música clássica aos seus dedilhados vorazes, o que uma nova geração de guitarristas, conhecidos como shredders, depois desenvolveu.

Essa matéria faz parte da categoria Trecharias BioRockers e da Biblioteca Cifranegriana - Portalblog cifranegramisterial.com.

As palhetas do metal integram a coleção do Goodhunter Metaleiro Branco.

Faixa 2: Eruption | Álbum: Van Halen (1978) | Van Halen | Gravadora: Warner Bros. Records | Produtor: Ted Templema

Faixa 6: Mr. Crowley | Álbum: Blizzard Of Ozz (1980) | OZZY OSBOURNE | Gravadora: Jet Records | Produção: OZZY OSBROUNE, RANDY RHOADS, BOB DAISLEY e LEE KERSLAKE

Faixa 7: For The Love Of God | Álbum: Passion And Warfare (1990) | Gravadora: Relativity Records | Produtor: STEVE VAI

Faixa 3: Deja Vu | Álbum: Trail By Fire: Live In Leningrad (1989) | Gravadora: Polydor Records | YNGWIE MALMSTEEN



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slayer: Raining Blood é brutal, mesmo com a bateria da BarbieSlayer
"Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

Scorpions: a história por trás da música Wind of ChangeScorpions
A história por trás da música "Wind of Change"


Sobre Fotoboard Tramparia

Fotógrafo artístico que registra e cria cenários com objetos ligados a cultura pop/rock, como CDs, livros, camisetas etc. Edita textos, fotos e divulga bandas no Portalblog cifranegramisterial.com. Desde os tempos de guri, ouve Led Zeppelin, The Cult, Rush, AC/DC, Iron Maiden, Guns N' Roses, Alice In Chains, entre outras inúmeras lendas do rock/metal. Toca piano e teclado, pratica esportes e está sempre em busca de energia rock and roll e da natureza.

Mais matérias de Fotoboard Tramparia no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin