Fan Can # 1, # 2 e # 3: as raridades do The MetallicA Club

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Eduardo Bianchi Rolim
Enviar correções  |  Comentários  | 

Os fãs mais assíduos do MetallicA devem conhecer o clube oficial da banda, chamado “The MetallicA Club” – também conhecido como MetClub.

12 acessosMetallica: vídeo mostra os bastidores da banda entrando no palco5000 acessosLGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuais

Através dele, desde 1995, os fãs podem ter acesso a itens raros e/ou exclusivos da banda como, por exemplo, informações do que a banda anda fazendo, músicas demo ou mesmo versões finais antes de serem lançadas, pré-vendas, meet & greets, ensaios, shows com características mais intimistas (os 4 mais recentes foram da comemoração de 30 anos da banda) e, claro, coisas normais de fã-clubes, como merchandise exclusivo, brindes, autógrafos, além da fantástica revista “So What!”.

O assunto deste post é relacionado ao que eu considero o “produto” mais legal do MetClub: as Fan Cans. Como o próprio nome sugere, uma Fan Can é uma “lata de tinta”, como é conhecida, e é lançada periodicamente (em edições super limitadas). Dentro da lata, o fã recebe itens sortidos – normalmente um CD, vídeo, camiseta rara, fotos, entre outras exclusividades. A última Fan Can é a de # 6, de 2010, na época da World Magnetic Tour – e ela seguiu a tendência tecnológica, contendo um exclusivo blu-ray.

Por serem itens raros e exclusivos, ter acesso a eles não é das tarefas mais fáceis. Eu venho, ao longo dos anos, sempre “espiando” para ver se consigo obter as minhas. E o que eu já consegui, tudo da Galeria do Rock, foram os 3 primeiros CDs das respectivas edições (apenas os CDs). Eles seguem a convenção de nomes FC-001, FC-002 e FC-003.

Quanto às capas, na mídia do CD dos Fan Cans # 1 e # 3, temos a figura que ficou famosa na época do lançamento daquele considerado o melhor ao-vivo da história da banda, o inigualável Live Shit: Binge & Purge. Também é possível reparar na assinatura “Jaymz” em ambas, datadas ’95 e ’98, respectivamente.

Vamos a eles:

FAN CAN # 1

O CD da Fan Can # 1 é o mais raro e difícil de se conseguir. Com lançamento em 1996, o ano do debut do álbum Load, o CD é entitulado “Live Summer Studio – 2tupid Shit Or Not Reasons To Be A Fan Anymore”. E essa é a única identificação do disco masterizado por Ronnie Thomas no Master Mix, em Nashville, TN, EUA.

O CD # 1 tem a curiosa duração de 1 hora, 1 minuto e 1 segundo (!) e é “dividido”, se é que dá para chamar aquilo de divisão, em 12 faixas. Seu encarte traz apenas o local para que o próprio fã dê nome para as 12 “perdas de tempo” da banda no estúdio. Ouvindo o disco, além de inúmeras brincadeiras, covers / tributos, testes, ensaios e tudo que rola normalmente em um estúdio, já é possível identificar algumas coisas que viriam a aparecer oficialmente no Load, que destaco em negrito abaixo. Assim, o tracklisting que consegui fazer é o seguinte:

01. Breadfan
02. Motorbreath
03. Ride The Lightning
04. Nothing Else Matters
05. Mama Said
06. Nuns Have No Fun
07. (Mercyful Fate)
08. Unnamed 8
09. Unnamed 9
10. (“Hey Jude”), Hero Of The Day, Wonderwall
11. Unnamed 11
12. Unnamed 12

Mais curiosidades da época:

“Jaymz” e Lars gravam Low Man’s Lyric, música que não seria aproveitada no Load, sendo lançada apenas no álbum de estúdio do ano seguinte, o Reload.

Hetfield e Lars se encontraram na garagem-estúdio de Lars (“The Dungeon”).

Histórias do “Hetfield Patrol” x Sad But True.

A banda come na casa de Lars.

Possui algumas coisas ao-vivo da performance da banda em Donnington 1995.

FAN CAN 2

O CD da segunda edição da latinha, entitulado “Fan Can 2 At Slim’s In San Francisco 10-06-1996, traz na capa o mapa do norte da California, EUA, e foi gravado ao-vivo no Slim’s, em San Francisco, CA, no dia 10/junho/1996, mas lançado apenas no ano seguinte (ano do lançamento do álbum Reload, também). Foi gravado por Randy Staub, mixado por Mike Fraser e assistido por Mike Rue, com masterização por Ue Nastasi & George Marino.

Em King Nothing, a banda ainda “apanha” um pouco para tocá-la, tendo que repetir sua execução, mas depois entrega praticamente um playback do que se ouve na versão de estúdio. De resto, músicas de álbuns anteriores são tocadas, além de covers já conhecidos.

Curiosidade: a versão de Motorbreath é que a pode ser conferida no “A Week And A Half In The Life Of MetallicA”.

A banda claramente está se divertindo bastante nesta oportunidade e Hetfield abusa do poder da sua voz.

FAN CAN 3

Já o terceiro CD da série, entitulado “Mucho-Demo”, foi gravado pelos próprios Lars e Hetfield, na garagem-estúdio do baterista. No próprio encarte, há uma nota comentando que Kirk e Jason estavam “off” (interpreto como “de férias”) no verão/primavera de 1994/1995.

Olhando as datas das gravações, os 2 músicos não estavam presentes nas gravações das seguintes faixas: 4, 5, 6, 8, 9, 10, 11 e 12, ou seja, 2/3 do álbum.

O CD é composto por faixas que figurariam nos álbuns Load e Reload, muitas delas ainda inacabadas e/ou versões apenas demos com seus respectivos títulos da época, antes de serem oficialmente produzidas.

Abaixo, um pequeno “de-para” dos nomes das demos versus o que acabou virando e em qual álbum:

01. Load = King Nothing (Load).
02. Devil Dance = Devil’s Dance (Reload).
03. Streamline = Wasting My Hate (Load).
05. Bitch = Ain’t My Bitch (Load).
06. Fixer = Fixxxer (Reload).
07. Mine Eyes = Low Man’s Lyric (Reload).
08. Skimpy = Carpe Diem Baby (Reload).
10. Outlaw = The Outlaw Torn (Load).
11. Memory = The Memory Remains (Reload).

Uma das coisas mais impressionantes nesta banda é observar como o instrumental das versões demo é pouco alterado quando da gravação da versão final do álbum de estúdio. Claro que vem o tratamento, a mixagem, um detalhe ou outro, mas realmente a música está mesmo prontinha – e estas versões são basicamente o que se ouve ao-vivo da banda.

O MetallicA grava sempre o instrumental e depois se preocupa com as letras, departamente este liderado de maneira quase absoluta pelo Papa Het. É sempre engraçado ouvir as demos do MetallicA e ver como ele já canta “qualquer coisa” e depois aquilo viram palavras em inglês, mesmo. Meu destaque “cômico” vai para a a cantoria da demo demo de The Memory Remains… :-)

Espero, um dia, atualizar este post com o restante dos itens destas primeiras Fan Cans e, quem sabe, fazer a sequência dele com as outras edições da lata mais “metallica” do mundo…

Para ver as raras fotos dos 3 CDs, em detalhes, bem como os também raros vídeos de cada uma das latinhas, acesse a matéria original no Minuto HM:

http://minutohm.com/2012/05/27/fan-can-1-2-e-3-as-raridades-...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Chris CornellChris Cornell
Homenagem ao cantor durante show do Metallica

12 acessosMetallica: vídeo mostra os bastidores da banda entrando no palco279 acessosBlend Guitar: em vídeo, os dez melhores duelos de guitarra397 acessosLars Ulrich: Queremos que a música seja sempre pura e orgânica406 acessosMetallica: Ouça "Halo On Fire" no show de Rutherford, NJ0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetalMetal
As oito maiores tretas entre músicos do gênero

Astros do RockAstros do Rock
Como seriam suas versões tatuadas

Em canaEm cana
Bandas que gravaram video clipes em presídios de verdade

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 10 de junho de 2012

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

LGBTLGBT
Confira alguns músicos que não são heterossexuais

Iron MaidenIron Maiden
Incríveis versões de faixas da Donzela em violão clássico

SepulturaSepultura
"O vocalista deles não estava lá no começo, né?"

5000 acessosSexo é Proibido: capas censuradas por conteúdo erótico5000 acessosGuns N' Roses: Em 1992, uma imagem clássica de Axl trollando Slash5000 acessosUltimate Guitar: os 100 melhores solos de guitarra4841 acessosJared Dines: e se o Blink 182 fosse uma banda de metal?5000 acessosEric Clapton: Guitarrista está colocando suas guitarras à venda5000 acessosNu Metal: As 10 melhores bandas, segundo o Watchmojo

Sobre Eduardo Bianchi Rolim

Paulistano, nascido em 1982, bacharel em Sistemas de Informação pelo Mackenzie e pós-graduado em Administração de Empresas (CEAG) pela FGV. Tem como paixão as bandas Iron Maiden e MetallicA, mas é fã de rock e metal internacional em geral. Alguns hobbies são: acompanhar o time do coração, Corinthians; doente por Back To The Future e Indiana Jones; viajar; Playstation; jogar o eterno Duke Nukem 3D. Carros em geral e F1 em especial. Tudo que pode ser relacionado à tecnologia (software e hardware). Ama os velhos receivers valvulados e aquelas maravilhosas caixas pesadas e potentes. Fã do Whiplash desde os primórdios. Criador e administrador do Minuto HM (www.minutohm.com), o blog da família do Heavy Metal (Twitter: @minutohm).

Mais matérias de Eduardo Bianchi Rolim no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online