Burning In Hell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bernardo Oliveira, Fonte: MySpace do Burning in Hell
Enviar correções  |  Comentários  | 

Fazer heavy metal no Brasil não é fácil. Veja só o caso do Burning in Hell, banda de metal melódico de Caxias do Sul/RS. Criado há 11 anos, o grupo enfrentou um pouco de tudo ao longo desse tempo: inúmeras mudanças de formação, a distância dos grandes centros e até o falecimento de um dos integrantes foram pedras que o Burning in Hell teve que tirar do caminho para prosseguir em sua trajetória. Porém, como o heavy metal no Brasil é algo reservado apenas aos fortes, a banda não apenas sobreviveu a tudo isso como está lançando seu segundo CD pela Encore Records de São Paulo, chamado Believe.

5000 acessosThrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileira5000 acessosIron Maiden: Bruce diz não haver muito diálogo na banda

O Burning in Hell tem um nome que pode levar os mais incautos a pensar que se trata de uma banda de black ou death metal. Só que a idéia era outra: ser diferente do que já existe. Portanto, a escolha recaiu sobre um nome forte e impactante. Ele tem a ver, também, com a época da inquisição, quando integrantes da igreja mandavam queimar as pessoas acusadas de bruxaria.

Como nada na vida do Burning in Hell acontece de forma fácil, a gravação do disco de estréia também foi quase um parto - ou mais, já que demorou um ano para ser concluída... Isso porque a banda queria fazer um disco de nível internacional. Assim, além de cercado por um extremo cuidado em todos os detalhes, o disco contou, ainda, com a participação do guitarrista Kiko Loureiro, do Angra, em duas faixas.

Apesar de só ter estreado em disco em 2004, muita coisa aconteceu nesse tempo com o Burning In Hell. Por exemplo, a banda teve um split-CD lançado no Japão, junto com a banda japonesa Aiming High, além de ter realizado inúmeros shows e de ter participado, como banda de abertura, de apresentações de grupos como Angra, Shaman, Krisiun, Dr. Sin, Sonata Arctica e HammerFall.

Em 99, no entanto, uma tragédia se abateu sobre a banda: o guitarrista e fundador Emanuel Pieruccini morreu no início de 1999. Com sua morte, chegou-se a cogitar o encerramento das atividades da banda mas, graças ao apoio das famílias, dos amigos e dos fãs do Brasil e de diversos países, além do amor e da dedicação ao heavy metal de seus integrantes, o Burning In Hell superou o choque e a dor para voltar mais forte do que nunca.

E a perseverança da banda acabou valendo a pena. Tanto que a primeira tiragem brasileira de Burning In Hell esgotou-se dois meses após seu lançamento. Também as críticas foram pra lá de positivas. E o disco atravessou o oceano, tendo sido lançado no Japão, mercado em que atingiu grande sucesso: após receber nota 82 e o 14º lugar no ranking dos mais vendidos da revista japonesa Burrn!, o disco está na 26ª posição dentre os mais vendidos em uma das maiores lojas nipônicas, a HMV, o que já está possibilitando uma provável turnê da banda pelo Oriente.

Em 2006 a banda sofreu uma modificação no Line up. Juntou-se ao Burning in Hell, o guitarrista Tiago Della Veja e o baixista Éderson Prado que se destacam pela incrível técnica e velocidade.

Dois anos e meio após o lançamento do elogiado trabalho homônimo, a banda lança o álbum Believe, que revela uma produção conceitual. Believe é, musicalmente falando, superior ao álbum anterior. Veloz, mais encorpado, técnico, de simbiose temático-sonora, os vocais surpreendem, as guitarras serpenteiam, a bateria e o baixo ditam o frenesi contagiante de um power metal primoroso, nunca antes produzido em território nacional. O álbum ainda teve a ilustre participação do guitarrista Andreas Kisser (Sepultura).

A banda já se prepara para mais uma tour nacional.

Tudo isso é um justo retorno pela dedicação e perseverança do Burning In Hell. Afinal, se fosse fácil não tinha graça..

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Burning In Hell"

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Burning In Hell"

Thrash MetalThrash Metal
Dez novas promessas, incluindo uma brasileira

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson diz não haver muito diálogo na banda

GuitarraGuitarra
Em vídeo, o solo mais destrutivo que você já viu

5000 acessosNo alto do castelo há uma linda princesa...5000 acessosHelter Skelter: a música que Charles Manson "roubou" dos Beatles5000 acessosGuitarristas: 15 músicos que provavelmente você não conhece4046 acessosBill Ward: ele quer mais que 80 mil dólares por show em festival5000 acessosYngwie Malmsteen: temperamento destruiu sua carreira, diz Vescera5000 acessosLiv Tyler: "é meio difícil ser filha de um Rock Star"

Sobre Bernardo Oliveira

Fanático por heavy metal & rock n'roll , descobriu o melhor da música durante a adolescência por influência familiar e de amigos.

Mais matérias de Bernardo Oliveira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online