26/03/10 - Jay Vaquer (Rio de Janeiro - RJ)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Raphael Salgado, Fonte: Site Oficial
Enviar correções  |  Ver Acessos

Show no Canecão, às 22h
Aos olhos da sociedade hipócrita que mascara seu lado mais escuro, Jay Vaquer pode ser encarado como um espírito de porco. De certa forma, o cantor e compositor encarna voluntariamente esse papel ao cantar e falar o que pensa. Sua música expõe as sujeiras escondidas debaixo do tapete, escancara o que ninguém quer ver e grita o que ninguém quer ouvir. É por isso que a imagem do porco aparece no primeiro registro ao vivo de show de Jay, Alive in Brazil, editado neste
mês de outubro de 2009 pela gravadora Som Livre, nos formatos de CD e DVD.

Alive, sim, pois o artista é um sobrevivente na selva urbana do mercado musical que se corrói por conta da pirataria e da mediocridade reinante. Alive in Brazil, sim, pois neste país - e que país é este? - é muito difícil chegar ao primeiro DVD depois de quatro álbuns autorais, feitos em estúdio sem nenhuma concessão. Mas Jay
chegou lá com seu pop rock de tom mordaz. Mordacidade presente já no título em inglês, mas que tem tudo a ver. Inclusive pelo padrão internacional da produção do show . O requinte da produção é o mesmo que vem norteando a confecção dos elogiados clipes do artista.

Detalhe surpreendente que atesta a honestidade do artista: não há inéditas entre as 21 músicas do roteiro. Isso mesmo! Jay Vaquer não está oferecendo um requentado registro ao vivo de show como tantos que são despejados diariamente no mercado fonográfico brasileiro, trazendo uma ou duas inéditas para tentar tirar o mofo do repertório. O ineditismo está na concepção do espetáculo, inspirado no conceito de monomito (ou mito único) proposto pelo antropólogo Joseph ampbell (1904 - 1987).

No palco, Jay encarna o herói que enfrenta armadilhas e desafios
em busca da realização dos seus sonhos. É nesse contexto inédito que as músicas dos quatro álbuns de estúdio de Jay - Não Tão São (2000), Vendo a mim Mesmo (2003), Você Não me Conhece (2005) e Formidável Mundo Cão (2007) - são combinadas num roteiro redondo que conta a saga desse herói de contorno pop.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Agenda

Metal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuaisMetal/Hard
Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais

Separados no nascimento: James Hetfield e o Leão ValenteSeparados no nascimento
James Hetfield e o Leão Valente


Sobre Raphael Salgado

Músico frustrado, pintor frustado, escritor frustrado, roqueiro alucinado... e pra combinar bem, gerente de marketing de uma marca francesa de maquiagem (?). Vai entender esse mundo estranho!

Mais matérias de Raphael Salgado no Whiplash.Net.