Mark Knopfler: bem longe do que fez no Dire Straits

Resenha - Kill To Get Crimson - Mark Knopfler

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Carlos Henrique
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
O novo álbum de Mark Knopfler (vocalista, guitarrrista e líder do Dire Straits) mostra - mais uma vez - o guitarrista bem longe do que fez no Dire Straits. Longe musicalmente, porém não na qualidade. "Kill To Get Crimson" chega às lojas trazendo um Mark mais calmo, novamente se inspirando em seus heróis como Hank Marvin em alguns solos e levadas. Quem escutar o álbum tentando achar uma nova "Sultans of Swing" ou "Telegraph Road", se decepcionará. Porém, quem escutar o álbum apenas querendo ouvir o talento de Mark, pode até eleger o álbum como o melhor da carreira solo do guitarrista.
Ao vivo: álbuns clássicos que você deveria conhecerBlack Sabbath: um Tony Iommi que você não conhecia

"True Love Will Never Fade" dá início ao álbum, num ritmo leve, porém com a sempre inspirada guitarra de Mark fazendo-se presente.

"The Scaffolder's Wife" e "The Fizzy and The Still" mantém o clima no álbum. "Heart Full of Holes" já está entre as mais belas composições de Mark em sua carreira solo.

"We Can Get Wild" traz um pouco de rock 'n' roll ao álbum, sempre com a já citada influência de Hank Marvin em alguns solos. Na sétima faixa, "Punish The Monkey", o melhor momento do álbum... Uma composição inspiradora, com ótimo refrão, ótimo backing vocal - do sempre competente desde a época do Dire Straits Guy Fletcher - e ótimos solos.

Mais dois grandes destaques, "Let It All Go" e "In The Sky", estão entre as músicas mais calmas e belas do álbum.

Mark parece estar cada vez mais satisfeito com os rumos de sua carreira solo, e os fãs do Dire Straits vão cada vez mais ficando com o gosto de "acabou" (que já dura bem uns quinze anos).

Mark continua com o seu bom gosto, o seu talento natural e a sua voz rouca clássica. Não compõe mais "Sultans of Swing", "Tunnel of Love" e "Telegraph Road", mas ainda nos presenteia com "Punish The Monkey", "Heart Full of Holes" e "We Can Get Wild".

Só nos resta torcer para o guitarrista finalmente voltar ao Brasil.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Ao vivo
Álbuns clássicos que você deveria conhecer

Dire Straits: O que significa o nome da banda?Todas as matérias e notícias sobre "Dire Straits"

Top 10
Bandas importantes com menos de 10 discos lançados

Guitarras
As 15 músicas mais complicadas para tocar

Azarões do rock
Três caras que tinham tudo pra não virar astros

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Mark Knopfler"Todas as matérias sobre "Dire Straits"

Black Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

Punk Rock
Os 25 maiores discos de todos os tempos

Tatuagem
O que é pior nesta homenagem ao Guns N' Roses?

Porn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitáriosGibson: Top 10 de baixistas que também lidam com vocaisFoo Fighters: "sósia" de Dave Grohl canta com a banda em BHO Metaleiro: Baile da Favela - Paródia MetalMetallica: Lars Ulrich pede bênção ao papa em encontro casualJimmy Page: irritadíssimo quando questionado sobre uso de heroína

Sobre Carlos Henrique

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online