Matérias Mais Lidas

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemIron Maiden faz mais um show da "Legacy Of The Beast World Tour"; veja setlist

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagem"Eu realmente não tenho fé na humanidade", diz Schmier, vocalista do Destruction

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemMike Shinoda não está nada feliz com a interferência das redes sociais na música

imagemTodos os discos do Nightwish, do pior para o melhor, em lista da Metal Hammer

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemMetallica vai lançar toca discos super invocado, que obviamente custará uma fortuna

imagemO que Adrian Smith descobriu ao retornar ao Iron Maiden


Stamp

Glenn Hughes: tudo saiu conforme expectativa em Curitiba

Resenha - Glenn Hughes (Teatro Bom Jesus, Curitiba, 24/04/2018)

Por Alceste Pagani
Em 04/05/18

O que dizer, mais uma vez, sobre o Voice Of Rock? Falar bem do show do mestre HUGHES é sempre redundante. Seu desempenho é sempre melhorado e sua banda está cada vez melhor, mesmo que trocando o line-up com SOREN ANDERSEN (guitarra há dez anos com GLENN), FER SCOBEDO (bateria, apenas 25 anos) e JAY BO HANSEN (ex BILLY PRESTON, JASON BONHAM E JOE COCKER, teclados).

Apesar das especulações de cancelamento, troca de local (Opera de Arame para Teatro Bom Jesus), tudo saiu conforme expectativa. A fila extensa do lado de fora já indicava que a noite seria mágica. Peguei meu lugar na primeira fila, esperando as luzes diminuírem para avançar para a frente do palco, visto que não haviam seguranças e podíamos levar um pisão do GLENN, o que seria um grande prazer.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Vestido como nos 70, cabelos compridos e com um set curto, de apenas 50 minutos, porém, muito bem escolhido, eles abriram com "Stormbringer" seguida de "Might Just Take Your Life".

Com pequenas pausas para conversar com o público, falando baixo e alegando que não fala português, por várias vezes deixou claro que ama o Brasil e seu povo, o quanto é amado aqui e por isso sempre retorna.

Deu show nos vocais como nunca. Notas que atingiram a estratosfera, alcances digno do seu título. Realmente uma noite inigualável. Distribuiu palheta para as mulheres que estavam na frente do palco, fez uma declaração ao falecido amigo TOMMY BOLIN que antecedeu "Gettin Tighter" e que contou com um longo arranjo da banda.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Manteve o padrão "California Jam", com solo de bateria em "You Fool no One", dando espaço para todos os músicos solarem durante o show.

No encore retornou sem o contrabaixo e cantou "Highway Star", deixando a missão do baixo para seu Roadie.

Retomou o contrabaixo, um Rickenbacker que foi beijado por ele antes do início de "Burn" e que seria o fechamento da noite.

Não consegui autógrafo no livro que comprei na "lojinha" e nem consegui pegar uma palheta, coisa que faço há 25 anos em todos os shows de rock que vou, porém, como não venderam nenhuma bebida no local, fomos (eu e um amigo) para um bar "molhar o bico" (Bar Cross Roads) e para a nossa surpresa, pouco tempo depois, encontramos SOREN ANDERSEN lá.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Bebemos até fechar o bar, fomos para outro e depois terminamos a noite bebendo numa loja de conveniência num posto de gasolina. Conversamos muito, ganhei uma palheta dele e uma palheta do GLENN (GLENN não estava, ficou dormindo, SOREN tinha uma do GLENN no bolso), ganhei autógrafos e tiramos algumas fotos.

Se melhorasse estragaria. Mais um grande show. Mais uma grande noite. Mais uma história proporcionada pelo Rock n' Roll.

Stormbringer
Might Just Take Your Life
Sail Away
Mistreated
You Fool No One
This Time Around
Gettin' Tighter
Smoke on the Water / Georgia on My Mind
You Keep on Moving
Encore:
Highway Star
Burn

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Glenn Hughes: ele deseja o melhor ao "esquisitão" Blackmore