Resenha - Ratos de Porão (Boca Rica, Fortaleza, 03/02/2017)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Enviar Correções  

Fotos: Rubens Rodrigues

Neste 3 de março, os RATOS DE PORÃO se apresentaram no Teatro Boca Rica, em Fortaleza, Ceará, em um show sold out, dividindo o palco com mais quatro grandes nomes do hardcore, grindcore e thrash metal do Ceará e do Paraná. Os shows foram parte do I Quick Fan Fest, promovido pela Underground Produções.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os primeiros no palco foram os veteranos da DIAGNOSE, seguidos pela revelação do Thrash/Speed cearense DAMN YOUTH. Embora com pouca idade, estes não são novatos na cena. Alguns são reminiscentes da AGRESSIVE e tem feito muito sucesso por onde passam, inclusive por São Paulo recentemente, devido às suas performances insanas e cheias de energia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda paranaense BLACKENED também agitou o público presente, sendo seguida pelos mestres do grind core nacional FACADA.

Durante o show, Gordo, que sempre troca uma ideia com os fãs, usou "Testemunhas do Apocalipse" para manifestar-se sobre a atual situação do Brasil e do mundo. "O que será de nossos filhos num mundo fascista do caralho. Esse país tá uma bosta. Do jeito que o diabo gosta. É um 7 a 1 eterno".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entre sucessos novos e antigos, o público não parava de fazer roda, conseguindo, inclusive, fazer stage dive mesmo do alto palco do Boca Rica. Bem humorado, Gordo chegou a pedir palmas pra um dos malucos. "palmas pra ele que ele merece".

Antes de "Morrer", Gordo também não perdeu a oportunidade de alfinetar o atual desgoverno brasileiro. "Se tem duas coisas que eu tenho certeza na minha vida é que eu vou morrer e que foi golpe". "Suposicollor", crítica a um outro desgoverno, agora já mais longínquo, tem entretanto um Gordo mais comportado, mais maduro. Ao citar "Cocaina", "Muita Farinha" nos versos da canção, ele faz não com o dedo, mas reconhece que o próprio país não amadureceu. "Essa música foi feita em 1994. Parece que foi hoje. Tomara que caia logo o meteoro na nossa cabeça".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O show continuou com "Pedofilia Santa" e Gordo continuou elogiando o público. "Vocês são foda. Maior batalha campal". Mas voltou a falar sobre drogas como alerta. "Aqui tem viciado em crack? Em São Paulo tem e tá foda. Se em 2018 tá assim, imagine 2025". E continuou: "Ce acha que Jesus vai salvar? Só pros rico [sic], porque os preto e pobre tá tudo fudido".

publicidade

E Gordo não para (e seria muito bom que fosse ouvido de verdade). "O cara fala que é nacionalista e bate continência prós Estados unidos. O próximo alvo da América é o Brasil. Aqui tem petróleo tem tudo. E tão entregando para os Estados Unidos".

Com atuação também arrasadora de Jão, Juninho e boca, o show vai se aproximando do fim, mas não pode deixar de lado os clássicos. Na trinca das velharias a roda ficou ainda mais insana com as imprescindíveis "Beber Até Morrer", "Aids, Pop, Repressão" (esta começando com funk no instrumental e rap no vocal) e "Crucificados pelo Sistema".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No bis, Gordo pede "atenção para a República Teocrática do Brasil, que Jesus vai resolver todos os problemas, o presidente será um pastor e você vai pagar 10% além do seu salário. Estamos caminhando pra isso". Já estava na cara que a canção era "Igreja Universal". "Crise Geral", então, pôs fim a mais um encontro do público cearense com a maior banda de punk nacional. Mais uma vez uma grande produção da Underground Produções.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Setlist

1. Ódio
2. Amazônia Nunca Mais
3. Lei do silêncio
4. Testemunhas do apocalipse
5. Ignorância
6. Grande Bosta
7. Morrer
8. Não me importo
9. Asas da vingança
10. Conflito Violento
11. Suposicollor
12. Pedofilia santa
13. Colisão
14. Expresso da escravidão
15. Engrenagem
16. Próximo Alvo
17. Pensamentos de Trincheira
18. Estilo de Vida Miserável
19. Crocodila
20. Beber Até Morrer
21. Aids, Pop, Repressão
22. Crucificados Pelo Sistema
23. Igreja Universal
24. Crise Geral

Confira mais imagens do show, por Rubens Rodrigues

RATOS DE PORÃO

FACADA

DAMN YOUTH e BLACKENED

DIAGNOSE

Agradecimentos:

Fabrício Moreira e Underground Produções, pela atenção e credenciamento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Alemanizando: as incríveis histórias de João Gordo na Berlim dividida (vídeo)Alemanizando
As incríveis histórias de João Gordo na Berlim dividida (vídeo)

João Gordo: Se esses caras ficaram putos é porque serviu a carapuça certinhoJoão Gordo
"Se esses caras ficaram putos é porque serviu a carapuça certinho"

Panelaço com João Gordo: Casca acebolada com Pitty (vídeo)

Revolta: banda de tom político une João Gordo, Iggor Cavalera, Prika, Moyses e maisRevolta
Banda de tom político une João Gordo, Iggor Cavalera, Prika, Moyses e mais

Panelaço com João Gordo: Dinho Ouro Preto conta histórias muito loucas dos anos 80 e 90Panelaço com João Gordo
Dinho Ouro Preto conta histórias muito loucas dos anos 80 e 90

João Gordo: Ícone? Ou a farsa do Rock? A biografia Viva La Vida Tosca

João Gordo: Piché com Fabio Chaves do Vista-Se no Panelaço (vídeo)

Ratos de Porão: A navalha afiada contra o sistema em Cada Dia Mais Sujo e Agressivo

Sepultura: João Gordo parabeniza o aniversariante Andreas Kisser com foto das antigasSepultura
João Gordo parabeniza o aniversariante Andreas Kisser com foto das antigas

Ratos de Porão: João Gordo aprova a zoeira com Varg VikernesRatos de Porão
João Gordo aprova a zoeira com Varg Vikernes


Not Troo: João Gordo posta foto com James Hetfield na DisneyNot Troo
João Gordo posta foto com James Hetfield na Disney

João Gordo: Eu não sei de cena punk. Acha que com 51 anos, eu vou saber de cena punk?João Gordo
"Eu não sei de cena punk. Acha que com 51 anos, eu vou saber de cena punk?"


Uruca: Os 9 mais azarados da história do RockUruca
Os 9 mais azarados da história do Rock

Megadeth: a canção que Dave Mustaine menos gostaMegadeth
A canção que Dave Mustaine menos gosta


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

CliIL Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin Cli336 Cli336 Cli336