Guns N' Roses: Axl cantou super bem em São Paulo

Resenha - Guns N' Roses (Allianz Parque, São Paulo, 11/11/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Kennedy Silva
Enviar correções  |  Ver Acessos

Pois é, achei que nunca teria a oportunidade de ver o GUNS N' ROSES ao vivo com o vocal do axl, mas acabei surpreendido, assim como muitos que estão lendo esse texto. O guns está de volta? Se está eu não sei, só sei que fizeram um show excelente no Allianz Parque nesta sexta-feira, 11/11 e abaixo vou contar um pouco como foi a apresentação.

Free: a paixão de Dave Murray por Paul KossoffMetallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçados

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O show, como disse, aconteceu no já tradicional Allianz Parque em São Paulo e a abertura ficou por conta da banda Plebe Rude. A banda oriunda de Brasília, formada nos anos 80, fez um show curto como já era esperado em aberturas de shows de bandas grandes, mas ainda assim, agitou todos os presentes tocando grandes sucessos do rock nacional. Confesso que fazia tempo que não ouvia os clássicos "Proteção" e "Até Quando Esperar", foi ótimo relembrar meus tempos de adolescência, curtindo o bom e velho punk rock Brazuca. Foi uma excelente apresentação, apesar de curta, aqueceram o público presente para o tão aguardado show do Guns.

Fotos: Katarina Benzova

A apresentação da banda principal não foi pontual, mas o atraso não foi tão grande, apenas 27 min. Os fãs adoraram ver que Axl subiu ao palco às 21:27h cantando a famosa "It's So Easy", seguida da "Mr. Brownstone", "Chinese Democracy" e da agitada "Welcome to the Jungle". Foi um excelente começo, não esfriaram o público presente e Axl surpreendeu com seu vocal que apesar de não ser o mesmo de 20 anos atrás, está bem melhor do que o visto a 2 anos atrás. O que esfriou mesmo foi a chuva que começou a cair na música "Estranged", foi ótimo para refrescar, mas confesso que ela estava forte para caramba, mas apesar disso os fãs continuavam cantando, gritando e aplaudindo a apresentação.

Para minha surpresa, a banda não tocou tantas músicas do álbum mais recente (Chinese Democracy), pois normalmente é isso que acontece, tocaram a música homônima, "Better" e também "This I Love" . E para alegria, de muitos (e até a minha), o setlist foi recheado de clássicos, ambos cantados em uníssono pelos fãs e além dos clássicos houve também alguns covers, como "Speak Softly Love (Love Theme From The Godfather)" de ANDY WILLIAMS, música tema do filme O Poderoso Chefão e "Wish You Were Here" dos dinossauros do rock PINK FLOYD, música essa que foi tocada somente instrumental pelos guitarristas Slash e Richard Fortus, com Slash fazendo a parte vocal da música na guitarra e o público cantou em conjunto, imagina, um coral de 60 mil pessoas, foi lindo.

E como disse acima, tocaram diversos clássicos, como "Civil War", onde houve um momento da música em que Axl canta ao lado de Slash, foi bom ver os dois lado a lado. Teve também "You Could Be Mine", "Sweet Child O' Mine" que foi cantada por todos os presentes. O que empolgou mesmo o público nessa música, foi a apresentação do Slash no solo, como sempre, perfeito. Além delas, tocaram "November Rain", onde os fãs levantaram bexigas vermelhas e ficaram balançando durante a música a qual no final teve fogos em efeito cascata no palco, bem bonito. E tocaram também "Knockin' on Heaven's Door", música que teve uma iluminação perfeita, um azul que combinava com a imagem que passava no telão e durante a música Axl pegou um ursinho de pelúcia que foi jogado ao palco e o colocou sentado em frente a tecladista Melissa Reese. O encerramento do show ficou por conta da agitada "Nightrain", onde, assim como em praticamente todas as músicas do show, a banda inteira mostrou ótima presença de palco, se movimentando de um lado para o outro e até o Axl movimentou-se bastante, correndo de um canto a outro.

Após "Nightrain" a banda retira-se do palco, mas volta em seguida para os tradicionais BIS, onde tocaram 3 músicas finalizando essa apresentação. O início do fim se deu com a música "Don't Cry", um dos maiores clássicos da banda, que antes de começar, teve uma introdução de pelo menos 2 minutos com Slash tocando a música do LED ZEPPELIN "Babe I'm Gonna Leave You". Na sequência mandaram "The Seeker", um outro cover, dessa vez da banda THE WHO. Para finalizar, a banda mandou a conhecida "Paradise City", a qual teve como surpresa chuva de papel picado. A banda tocou-a excelentemente e finalizou o show da mesma forma que começou, com uma música empolgante e que fez todos cantarem de ponta à ponta.

Através dessa apresentação pude constatar que Alx vem melhorando muito ao decorrer dos anos, a comparar com suas apresentações nos anos de 2013/2014. Mas felizmente, Axl vem se mostrando um lutador e melhorando cada vez mais seu desempenho como vocalista. No geral, foi um ótimo show e como todo grande show, foi recheado de fogos, explosões e uma linda iluminação e todos os músicos deram seu melhor e agradaram a todos, principalmente pela qualidade apresentada. Em resumo, foi um show que teve uma sonorização ótima, iluminação igual, técnica excelente e organização muito boa, só nos resta torcer para que Axl continue melhorando dia a dia conforme vem fazendo para nos dar mais shows como esse, excelente.

Banda:
Axl Rose (Vocal)
Duff McKagan (Baixo)
Slash (Guitarra)
Dizzy Reed (Teclado),
Richard Fortus (Guitarra)
Frank Ferrer (Bateria)
Melissa Reese (Teclado)

SetList:

It's So Easy
Mr. Brownstone
Chinese Democracy
Welcome To The Jungle
Double Talkin' Jive
Better
Estranged
Live & Let Die
Rocket Queen
You Could Be Mine
Can't Put Your Arms Around A Memory/Attitude
This I Love
Civil War
Coma
Band Intros
Slash's Solo/ Godfather Theme/Sweet Child O' Mine
Wish You Were Here
Layla/November Rain
Knockin' On Heaven's Door
Nightrain

Babe I'm Gonna Leave You (Intro) / Don't Cry
The Seeker
Paradise City

Comente: O que você achou dos shows da banda no Brasil?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de Shows

Free: a paixão de Dave Murray por Paul KossoffFree
A paixão de Dave Murray por Paul Kossoff

Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados


Sobre Kennedy Silva

Sou um apaixonado por Rock n' Roll, desde o mais pesado até os grandes clássicos. Um louco por fotografia, principalmente de bandas e de shows e que está sempre disposto a contribuir para a cena.

Mais matérias de Kennedy Silva no Whiplash.Net.

adGoo336