Krisiun: Uma aula de destruição no Sesc Pompéia

Resenha - Krisiun (Sesc Pompéia, São Paulo, 09/07/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruno Faustino
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A banda gaúcha Krisiun está excursionando divulgando seu mais recente álbum, “Forged In Fury”, lançado em 2015. Não é nenhuma novidade que na atualidade o trio formado pelos três irmãos Max, Moyses e Alex já chegou no patamar máximo do gênero, sendo reconhecidos mundialmente pela característica agressiva e brutal imposta em suas músicas.

4014 acessosKrisiun: banda agradece e Ward conta como conheceu brasileiros5000 acessosBlack Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward

O Sesc Pompéia em São Paulo foi a “vítima” da noite do dia 09 de julho. A apresentação fez parte da rota dos shows nacionais da atual turnê, tendo abertura da casa em torno das 20:30 e com início previsto para as 21:30 pontualmente.

É muito complicado resenhar um show de uma das bandas que mais te cativam, que mais lhe despertam respeito. Trata-se de um dos expoentes do Metal nacional que mais levantam a bandeira da originalidade, jamais aceitando mudar ou emoldurar sua arte para tornar-se mainstream, mantendo suas características sonoras em busca de seu objetivo sem preocupar-se com o que o mercado fonográfico aceita ou não.

O show inicia-se às 21:45. O trio sobe ao palco e cumprimenta o público e, com aquele conhecido jargão, Alex Camargo abre o evento falando: “Boa noite, São Paulo! O Krisiun está aqui…”. Com estas palavras, os portais do inferno se abriram.

Após a “Intro”, a faixa escolhida para o início foi “Ravager”, do cultuado “Conquerors of Amageddon” (2000), que trouxe a casa a um delírio frenético. O público pôs-se em agito e, com esse clássico já de abertura, já estava mais do que claro que daí em diante o “caldo só iria engrossar”.

Continuando, “Combustion Inferno” trouxe um tema mais recente da banda, do excelente “Southern Storm” (2008), mantendo o público ali presente extasiado com sua variação de cadência e agressividade única. Destaque para a grande performance do guitarrista Moyses Kolesne, que executa os solos de maneira impecável.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Prosseguindo então, temos “Vicious Wrath” e “Vengeance’s Revelation”, dos álbuns “AssassiNation” (2006) e “Apocalyptic Revelation” (1998), respectivamente. Elas mantiveram o público “aceso” e trouxeram uma mescla de duas fases do grupo: uma da mais atual, com levadas mais cadenciadas e mais variações, e outra com velocidade e compassos rápidos.

A metade do show se aproxima. O vocalista Alex agradece ao público presente e anuncia que o próximo som seria “Ace of Spades”, em tributo ao lendário baixista e vocalista fundador do icônico Motörhead. O clássico executado pelo trio ganhou mais peso e velocidade, tendo um moshpit aberto que tomou conta praticamente do ambiente inteiro.

Seguindo a apresentação, “Scars of The Hatred” e “Ways of Barbarism” trazem para o evento os novos ares que coroam a fase atual na qual o trio se encontra. São duas excelentes composições que divulgam o álbum mais recente, “Forged In Fury”. Incrível como elas já foram assimiladas pelo público, que as cantou refrão a refrão. Aquele foi o clímax da apresentação!

Após o final, veio um discurso do vocalista Alex, que alegou que o palco foi feito para uma banda apresentar a sua arte, mostrar o seu som, e não usar-se dele para querer debater questões políticas ou sociais. Complementou ainda dizendo que o Krisiun foi e sempre será uma banda que não usa palco nem o nome para esse tipo de finalidade, pois a música foi feita para unir as pessoas.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Ainda foram executados os clássicos “Murderer”, “Sentenced Morning”, “Apocalyptic Victory”, “Blood of Lions”, “Descending Abomination”, até que a noite foi encerrada com a visceral “Black Force Domain”.

Certamente, foi uma grande apresentação de um grande ícone do Death Metal nacional. Fica a memória e o registro de uma aula de quem sabe fazer o melhor dentro daquilo que se propõe.

Uma enorme saudação ao Krisiun, que coroou a noite gelada de São Paulo com profissionalismo e perfeccionismo aos fãs ali presentes!

Setlist:
01 – Intro
02 – Ravager
03 – Combustion Inferno
04 – Vicious Wrath
05 – Vengeance’s Revelation
06 – Ace of Spades (Motörhead Cover)
07 – Scars of The Hatred
08 – Ways of Barbarism
09 – Murderer
10 – Sentenced Morning
11 – Apocalyptic Victory
12 – Blood of Lions
13 – Descending Abomination
14 – Black Force Domain

Obs : A foto 4 foi disponibilizada na página oficial da banda, sendo assim todos os direitos são reservados à JAPI foto & vídeo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 20 de julho de 2016

KrisiunKrisiun
Banda agradece e Bill Ward conta como conheceu os brasileiros

634 acessosKrisiun: Alex fala com a revista Ultraje sobre novo álbum (vídeo)1106 acessosKrisiun: encerrada polêmica tour na Ásia0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Krisiun"

Heavy MetalHeavy Metal
O homem tem que ser na vida o que prega no palco?

KrisiunKrisiun
Banda já tentou gravar duas vezes no Brasil mas não rolou

Metal BrasileiroMetal Brasileiro
As 10 melhores bandas segundo o site OC Weekly

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Krisiun"

Black SabbathBlack Sabbath
Mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward

Guns N RosesGuns N' Roses
Pobreza, sexo, drogas e Rock n' Roll em nova biografia

Rob HalfordRob Halford
11 coisas que você não sabia sobre ele

5000 acessosAfinal de contas, o que é um riff?5000 acessosLemmy: "Radiohead e Coldplay são bandas sub-emo"5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros4582 acessosRock and Roll: as 10 melhores harmonias vocais de todos os tempos5000 acessosFatos Desconhecidos: 5 personalidades que supostamente fizeram pacto com o diabo5000 acessosGene Simmons: "Pare de sair com quem só quer ficar bêbado"

Sobre Bruno Faustino

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online