Within Temptation: Let Us Burn Rio de Janeiro

Resenha - Within Temptation (Circo Voador, RJ, 29/11/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcelo Prudente
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Ser um crítico e ter como tarefa avaliar, profissionalmente, arte, seja qual for sua manifestação, é algo que exige acuracidade cirúrgica na composição da avaliação e, consequentemente, na escolha do teor dos predicados que servirão como a exaltação ou depreciação de tal manifestação artística.

268 acessosWithin Temptation: ouça projeto paralelo de Ruud Jolie5000 acessosRock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Dito isso e com total exatidão na afirmação, o predicado que melhor define e traz à essência da apresentação da banda holandesa, Within Temptation, no último sábado na capital fluminense, atende por sublime.

Para muitos pode se valer de uma afirmação com a fragilidade de cristal e efêmera como muitas das notícias do dia a dia, mas o predicado recai como uma luva para a arte apresentada pela carismática e bela Sharon den Adel e seus asseclas – Ruud Jolie (guitarra); Stefan Helleblad (guitarra); Martijn Spierenburg (teclado); Jeroen van Veen (baixo) e Mike Coolen (bateria) – em noite de tenda cheia no Circo Voador.

Divulgando seu mais recente álbum de estúdio, Hydra (2014), a banda mostrou o supra-sumo do velho Within Temptation com canções de sotaque operísticos e o novo onde a linguagem ganha fortes contornos de música pop.

Com uma performance de dar inveja a muitos colegas de trabalho, os holandeses desfilaram temas como Faster; Let Us Burn; Stand My Ground; Mother Earth; Ice Queen; The Promisse; Summertime Sadness (cover de Lana Del Rey); Hand of Sorrow; Sinéad (em formato acústico) e What Have You Done, recebendo merecida adulação do animado público carioca.

Within Temptation é uma banda que conquista o público em habitat natural: o palco. As canções se alinham como num sincronismo quântico; a energia da performance de cada integrante traz o nível de emoção que cada música necessita e o espetáculo vocal proporcionado pela vocalista, Sharon den Adel, impressiona e faz crer que talento não está à venda em toda e qualquer esquina.

Nessa segunda passagem por terras cariocas, a banda trouxe, mais uma vez, um grande espetáculo, e para aqueles que são reticentes quanto ao poderio sonoro dos holandeses só lhes resta o lamento, visto que um show do Whitin Temptation é em uma palavra: sublime.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

268 acessosWithin Temptation: ouça projeto paralelo de Ruud Jolie3012 acessosMulheres que cantam Metal: estúdio/ao vivo, expectativa e realidade0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Within Temptation"

Symphonic MetalSymphonic Metal
As dez cantoras mais influentes e impressionantes

Metal sinfônicoMetal sinfônico
Os 10 melhores segundo o TeamRock

Musas do MetalMusas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Within Temptation"


Rock In RioRock In Rio
Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

KissKiss
Sobre Secos e Molhados: "Há quem acredite em OVNIs!"

MTV UnpluggedMTV Unplugged
As 25 melhores apresentações da história

5000 acessosSepultura: Derrick Green não era o cara certo, diz Max Cavalera5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum5000 acessosGuitarristas: E se os mestres esquecessem como se toca?5000 acessosFoo Fighters: Pelo Twitter, banda responde ao vídeo viral5000 acessosNeil Young pelo twitter: "Quem é Bono?"5000 acessosAxl Rose: Sebastian Bach o compara a Jim Morrison

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Marcelo Prudente

Marcelo Prudente, 28 anos, nascido em Volta Redonda/Rio de Janeiro. É profissional da área de Comunicação, trabalha com Publicidade e Jornalismo. Começou a tomar gosto pela música quando criança por influência dos pais e tio. Louco pela carreira do velho madman, Ozzy Osbourne. Curte também Iron Maiden, Kiss, Rammstein, Rob Zombie, Alice Cooper, etc. E já perdeu a conta dos bons shows que já assistiu e dos ótimos discos que tem. Para mais informação: http://rockonstage.blogspot.com/. Long live to Rock n' Roll.

Mais matérias de Marcelo Prudente no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online