Rotting Christ: apresentação profissional e apaixonada no RJ

Resenha - Rotting Christ (Teatro Odisséia - Rio de Janeiro, 16/03/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos

E mais uma vez, a Blog N Roll Produções dá um passo adiante e visionário, e trouxe um dos expoentes maiores do Black Metal mundial às terras do Rio de Janeiro: ROTTING CHRIST, um dos maiores nomes da cena grega, em sua excursão do novo álbum, 'Κατά τον δαίμονα εαυτού', que acaba de ser lançado.

Pensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzscheFotos de Infância: Ozzy Osbourne

As imediações do Teatro Odisséia, desde muito cedo e com uma temperatura alta, já estava cheia de Headbangers ansiosos pelo show, que estavam aproveitando para conversar e beber cerveja, de forma tranquila e sem fazer alardes, muito pelo contrário: o clima era de tranquilidade total.

Antes da banda se apresentar, os contemplados pela promoção "Meet and Greet com o ROTTING CHRIST" foram levados até onde o quarteto se encontrava, e foram antendidos com uma grande humildade e receptividade por parte de Sakis, Themis, Georges e Vaggelis, sempre sorridentes, simpáticos e bastante acessíveis, mostrando que o sucesso não lhes sobe à cabeça e que seu público é muito importante para a banda. Uma lição a ser aprendida por muitos músicos do meio sobre a relação fã-banda.

Na hora marcada, começa a rolar a introdução 'Sono L'Antichristo', e o público recebeu a banda calorosamente, e logo detonam 'The Forest of N'Gai', do clássico 'Passage to Arcturo'. Na realidade, todo o set do show abarcou toda a carreira da banda, pois executaram músicas de quase todos os CDs lançados. Depois, vieram 'Athanati Este' e 'Κατά τον δαίμονα εαυτού', todas cantadas pelo público presente que ia ao delírio com cada música. Mesmo os trechos em grego eram cantadas e gritadas por todos.

Sakis, extremamente simpático e à vontade no palco, se comunicava com o público que respondia aos seus pedidos, os novatos Vaggelis e George empolgados, agitando e levantando o público, e Themis seguro atrás de sua bateria, mas vez por outra, entre as músicas, cumprimentava o público.

'Nemecic' e 'King of a Stellar War', mais cadenciadas, fizeram o público agitar conforme as músicas e cantar à plenos pulmões, e a dobradinha 'The Sign of the Evil Existence' e 'Transform all Suffering into Plagues', do clássico 'Thy Mighty Contract', levaram o público à loucura e as rodas de pogo começaram a surgir e se tornaram uma só roda gigantesca durante a execução de 'Societas Satanas', do THOU ART LORD, que para aqueles que não sabem, é um projeto paralelo de Black/Thrash Metal de Sakis com Magus do NECROMANTIA.

Acabou?

Nada, ainda tocaram 'In Yumen-Xibalba', do novo CD, o hino 'Non Serviam' (que encheu os olhos desse autor, fã da banda há 20 anos, de lágrimas), 'Χαοσ Γενετο (The Sign Of Prime Creation)', 'Phobos' Synagoghe' e a ótima 'Noctis Era'.

A banda desceu do palco, mas logo retornaram para uma encore, com 'Archon', 'Fgmenth, Thy Gift', 'Shadows Follow', e a pedida 'The Fifth Illusion', e encerraram a noite sendo ovacionados por todos os presentes, e em uma nova amostra de simplicidade e grande humildade, ao saírem, ficaram por quase uma hora atendendo seus fãs e conversando com todos, antes de retornarem ao hotel e dali, irem para o After Party no Heavy Duty.

E que fique registrado que a Blog N Roll Produções, junto com a Audio Blast, além de um ótimo trabalho em termos de evento, ainda concedeu equipamento de primeira, o que fez o show ainda melhor. Qualidade, visionarismo, profissionalismo e paixão andando de mãos juntas sempre rendem ótimos frutos.

E que venham outros!



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Rotting Christ"


Idioma: bandas que já cantaram em sua língua natalIdioma
Bandas que já cantaram em sua língua natal

Grécia: dez das maiores bandas de metal do paísGrécia
Dez das maiores bandas de metal do país


Pensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzschePensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal
Friedrich Nietzsche

Fotos de Infância: Ozzy OsbourneFotos de Infância
Ozzy Osbourne


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.