Rotting Christ: apresentação profissional e apaixonada no RJ

Resenha - Rotting Christ (Teatro Odisséia - Rio de Janeiro, 16/03/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

E mais uma vez, a Blog N Roll Produções dá um passo adiante e visionário, e trouxe um dos expoentes maiores do Black Metal mundial às terras do Rio de Janeiro: ROTTING CHRIST, um dos maiores nomes da cena grega, em sua excursão do novo álbum, 'Κατά τον δαίμονα εαυτού', que acaba de ser lançado.

667 acessosRotting Christ: civilizações antigas e seus rituais5000 acessosOverkill: mandando recado ao Avenged Sevenfold

As imediações do Teatro Odisséia, desde muito cedo e com uma temperatura alta, já estava cheia de Headbangers ansiosos pelo show, que estavam aproveitando para conversar e beber cerveja, de forma tranquila e sem fazer alardes, muito pelo contrário: o clima era de tranquilidade total.

Antes da banda se apresentar, os contemplados pela promoção "Meet and Greet com o ROTTING CHRIST" foram levados até onde o quarteto se encontrava, e foram antendidos com uma grande humildade e receptividade por parte de Sakis, Themis, Georges e Vaggelis, sempre sorridentes, simpáticos e bastante acessíveis, mostrando que o sucesso não lhes sobe à cabeça e que seu público é muito importante para a banda. Uma lição a ser aprendida por muitos músicos do meio sobre a relação fã-banda.

Na hora marcada, começa a rolar a introdução 'Sono L'Antichristo', e o público recebeu a banda calorosamente, e logo detonam 'The Forest of N'Gai', do clássico 'Passage to Arcturo'. Na realidade, todo o set do show abarcou toda a carreira da banda, pois executaram músicas de quase todos os CDs lançados. Depois, vieram 'Athanati Este' e 'Κατά τον δαίμονα εαυτού', todas cantadas pelo público presente que ia ao delírio com cada música. Mesmo os trechos em grego eram cantadas e gritadas por todos.

Sakis, extremamente simpático e à vontade no palco, se comunicava com o público que respondia aos seus pedidos, os novatos Vaggelis e George empolgados, agitando e levantando o público, e Themis seguro atrás de sua bateria, mas vez por outra, entre as músicas, cumprimentava o público.

'Nemecic' e 'King of a Stellar War', mais cadenciadas, fizeram o público agitar conforme as músicas e cantar à plenos pulmões, e a dobradinha 'The Sign of the Evil Existence' e 'Transform all Suffering into Plagues', do clássico 'Thy Mighty Contract', levaram o público à loucura e as rodas de pogo começaram a surgir e se tornaram uma só roda gigantesca durante a execução de 'Societas Satanas', do THOU ART LORD, que para aqueles que não sabem, é um projeto paralelo de Black/Thrash Metal de Sakis com Magus do NECROMANTIA.

Acabou?

Nada, ainda tocaram 'In Yumen-Xibalba', do novo CD, o hino 'Non Serviam' (que encheu os olhos desse autor, fã da banda há 20 anos, de lágrimas), 'Χαοσ Γενετο (The Sign Of Prime Creation)', 'Phobos' Synagoghe' e a ótima 'Noctis Era'.

A banda desceu do palco, mas logo retornaram para uma encore, com 'Archon', 'Fgmenth, Thy Gift', 'Shadows Follow', e a pedida 'The Fifth Illusion', e encerraram a noite sendo ovacionados por todos os presentes, e em uma nova amostra de simplicidade e grande humildade, ao saírem, ficaram por quase uma hora atendendo seus fãs e conversando com todos, antes de retornarem ao hotel e dali, irem para o After Party no Heavy Duty.

E que fique registrado que a Blog N Roll Produções, junto com a Audio Blast, além de um ótimo trabalho em termos de evento, ainda concedeu equipamento de primeira, o que fez o show ainda melhor. Qualidade, visionarismo, profissionalismo e paixão andando de mãos juntas sempre rendem ótimos frutos.

E que venham outros!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 17 de março de 2013

667 acessosRotting Christ: civilizações antigas e seus rituais238 acessosRotting Christ e Necromantia: lançando EP juntos0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Rotting Christ"

IdiomaIdioma
Bandas que já cantaram em sua língua natal

Rotting ChristRotting Christ
Polêmicas com Mustaine e político norte-americano

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Rotting Christ"

OverkillOverkill
Mandando recado ao Avenged Sevenfold

MegadethMegadeth
Os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

SepulturaSepultura
Andreas conta curiosidades sobre os primórdios da banda

5000 acessosResenha - Sgt. Peppers - Beatles5000 acessosAC/DC: setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose5000 acessosBruce Dickinson: Ele lamenta não ter dado um soco em Axl Rose5000 acessosMacarrão Black Metal: alimento de todo headbanger from hell5000 acessosRegis Tadeu: Los Hermanos fez um tremendo mal ao rock brasileiro5000 acessosMosh Pits: você sabe como eles começaram?

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online