Sodom: O primeiro show de metal de 2005 em POA prometia

Resenha - Sodom (Manara, Porto Alegre, 22/02/2005)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Hugo Guarana
Enviar correções  |  Ver Acessos

Numa noite quente e abafada em Porto Alegre (RS), o primeiro show de metal em 2005 prometia, e os bangers comecaram a chegar ao local (Bar Manara) por volta das 21h, com muita expectativa para verem pela primeira vez no RS a lendaria banda de thrash metal SODOM.

Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasHomossexualidade: Alguns dos gays mais conhecidos no rock

Dando continuidade a sua turne sul americana (infelizmente aqui no RS sem a presenca da banda americana Nuclear Assault), o SODOM subiu ao palco sem banda de abertura, por volta das 23h30, totalmente ovacionada por um publico de aproximadante 400 presentes, que praticamente lotava o local. Sem intro e sem firulas, o trio alemao começou o massacre sonoro com a musica "Among the Weirdcong". O baixista/vocalista Tom Angelripper estava com o rosto com um pouco de sangue, e agitava muito, com uma grande presenca de palco e muito carisma. Seguiram com "The Vice Of killing", "The Saw Is The Law", "Napalm In The Morning", "Outbreak Of Evil", "Sodomized", "Remember The Fallen" ( do grande Agent Orange).

Numa boa produção local a cargo da Branco Produtora, o palco do Manara tremeu ao som totalmente thrash metal do SODOM. A banda usa muitos efeitos de iluminação, o que torna o show ainda mais interessante, sendo que Angelripper anunciou que estavam sendo gravadas imagens para o DVD que a banda pretende lancar futuramente. O público agitava sem parar, interagindo muito com a banda, e dando trabalho para os segurancas, que não permitiram que ninguem subisse ao palco para o tradiconal mosh. O guitarrista Bernemann disse algumas palavras de agradecimento em bom português (!) e elogiou muito o público, falando que os bangers gauchos eram totalmente "loucos" e que a banda estava muito contente por estar tocando pela primeiva vez aqui.

Continuaram o desfile de clássicos com "Nuclear Passion", "Masquerade In Blood", "Blasphemer", "Agent Orange", "I am The War", "Nothing To Regret", "F.T.P.", "Sodomy and Lust", "That's What Hell Can Create". O baterista Bobby Schottkowski tem muita pegada e seguranca nas baquetas, mostrando para muitos que apenas velocidade nao é tudo num baterista. Talvez por não estarem acostumados com o excessivo calor brasileiro, a banda fez um pequeno intervalo para descansso e alguns minutos depois, refeitos, retornaram ao palco, detonando o som "M-16" e "Ausgebombt", para delírio dos fans.

Saindo mais uma vez do palco, retornam aos gritos de "Sodom, Sodom". A banda surpreende a todos tocando um cover dos Ramones, "Surfing Bird", numa mistura interessante e direta com "Aces of Spades" do Motorhead. Fecharam o show com "Stalinhagel".

Em mais uma noite memorável para os amantes do verdadeiro metal, o SODOM (ao lado de Kreator e Destruction) mostrou o porquê da competência do thrash metal alemão.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Sodom"


Sepultura: vídeo raro de ensaio da banda em 1989Sepultura
Vídeo raro de ensaio da banda em 1989

Metal: você acredita na lenda do terceiro álbum? - Parte 1Metal
Você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 1


Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasIndústria
Atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandas

Homossexualidade: Alguns dos gays mais conhecidos no rockHomossexualidade
Alguns dos gays mais conhecidos no rock


Sobre Hugo Guarana

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClioIL