RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemSlash se sente feliz por não existir internet nos primórdios do Guns N' Roses

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemVocalista do Skid Row divulga cover matador de "Painkiller", do Judas Priest

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok


Stamp

Resenha - Engenheiros do Hawaii (Av. Jacú-Pêssego, 08/06/2003)

Por Luciana Ueda
Postado em 08 de junho de 2003

Fotos: Carla Cristina

Mais um domingo de show com o Rock Cidadania, série de shows organizados pela 89FM. Desta vez quem compareceu ao palco foram os Engenheiros do Hawaii. Na última vez que os vi em São Paulo, estavam bem diferentes; agora todos exibiam penteados peculiares. Talvez, um look mais despojado, descompromissado, ou talvez estivessem apenas despenteados mesmo.

O show veio ressaltando o novo hit tocado nas rádios "Até o Fim", do novo disco "Dançando no Campo Minado". Desse disco também tivemos "Na Veia".

O público que compareceu era formado pela maioria de fãs, já que em todas músicas foi possível ouvir em alto e bom som o coro acompanhando. Nos clássicos como "Pra Ser Sincero", "Piano Bar", "Refrão de Um Bolero" e "A Promessa", o público mostrou-se afinadíssimo e não deixou a peteca cair, chegando até a ser emocionante. Pena que foi de tarde e não pudemos ter uns isqueiros acesos pra criar mais clima...

A nova formação dos Engenheiros do Hawaii tem se mostrado muito bem neste terceiro disco com eles, o que tem garantido a ida aos shows não só dos velhos fãs oitentistas como também uma nova geração de fãs deste século. Jovens que talvez ainda estavam assistindo o Bozo ou a Xuxa quando os Engenheiros já estavam na estrada. Contando com Bernardo Fonseca no baixo, Paulo Galvão na guitarra e Gláucio Ayala na batera, Humberto Gessinger mantém a liderança nos vocais e prova que sabe o que faz reassumindo a guitarra (até um tempo atrás tocava apenas baixo) e tocando também teclado (claro que não ao mesmo tempo). Gessinger só precisa mudar o visual, que todos concordaram estar ridículo, do penteado ao tênis All Star descombinando com a calça estampada de vaquinha malhada e camisa laranja em dois tons. Talvez também precise mudar seu relacionamento com o público. Depois do show, enquanto Gláucio e Bernardo foram distribuir autógrafos e conversar um pouco, Gessinger entrou numa van e junto com Paulo e sumiram do local. Batemos um papo rápido com o baixista Bernardo Fonseca. Ao ser perguntado "Como você lida com esse pessoal mais chato?" ele respondeu "Ah, eu ignoro. Senão não dá..."

Show com direito a bis, mas mesmo assim, me pareceu que uma hora e pouco foi pouco. O público ficou com cara de quem queria mais. Pra finalizar o dia, São Paulo fechou o tempo e ainda caiu uma garoa fina. Quem pôde fugir do frio, encheu a cara ali mesmo. Eu caí fora.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Engenheiros: a relação com Albert Camus na música "Nossas Vidas"


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Luciana Ueda

"Nasci com o BRock. Cresci com o BRock. Mas morrerei muito antes do BRock..." Com o frescor dos seus 21 aninhos, Luciana Ueda a-do-ra o rock nacional cada vez mais! Mas isso não quer dizer que ela goste exclusivamente de rock nacional. Entre suas preferências internacionais incluem Pink Floyd, Led Zeppelin, Eric Clapton, os lendários Beatles e uma infinidade de outras bandas... Por enquanto, ela é só mais uma estudante de Telecomunicações. Mas quem vai saber o que ela será amanhã?
Mais matérias de Luciana Ueda.