Matérias Mais Lidas

Iron Maiden: debilitado, Paul Di'Anno depende de vaquinha virtual para fazer cirurgiaIron Maiden
Debilitado, Paul Di'Anno depende de vaquinha virtual para fazer cirurgia

Mötley Crüe: Vince Neil e namorada são criticados por foto caçando animaisMötley Crüe
Vince Neil e namorada são criticados por foto caçando animais

Paul Stanley: não consegue cantar Kiss e se arrisca no R&B? Saiba a resposta delePaul Stanley
Não consegue cantar Kiss e se arrisca no R&B? Saiba a resposta dele

Bruce Dickinson: O Iron Maiden é melhor que o MetallicaBruce Dickinson
"O Iron Maiden é melhor que o Metallica"

Metallica: Uma versão de Battery que todo headbanger sempre quis ouvirMetallica
Uma versão de "Battery" que todo headbanger sempre quis ouvir

Snowy Shaw: ex-King Diamond se oferece para substituir Marko Hietala no NightwishSnowy Shaw
Ex-King Diamond se oferece para substituir Marko Hietala no Nightwish

Metallica: TikToker que calou haters na guitarra agora tem patrocínio da Sully GuitarsMetallica
TikToker que calou haters na guitarra agora tem patrocínio da Sully Guitars

Guns N' Roses: guitarrista ex-Black Crowes recusou entrar para a banda por duas vezesGuns N' Roses
Guitarrista ex-Black Crowes recusou entrar para a banda por duas vezes

Nirvana: Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.Nirvana
Kurt Cobain cuspiu no piano de Elton John pensando ser de Axl Rose.

Rodolfo Abrantes: O sonho da minha mãe era eu voltar aos RaimundosRodolfo Abrantes
"O sonho da minha mãe era eu voltar aos Raimundos"

Di'Anno: Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!Di'Anno
"Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"

Carlinhos Brown: ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razãoCarlinhos Brown
Ele diz que provocou garrafadas no Rock in Rio 2001 e explica razão

Timo Tolkki: Ex-Stratovarius abraça teorias conspiratórias negacionistas sobre Covid19Timo Tolkki
Ex-Stratovarius abraça teorias conspiratórias negacionistas sobre Covid19

Guns N' Roses: Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivoGuns N' Roses
Bumblefoot revela quais músicas mais gostava de tocar ao vivo

Soul Station: projeto de Paul Stanley com guitarrista brasileiro lança músicaSoul Station
Projeto de Paul Stanley com guitarrista brasileiro lança música


Matérias Recomendadas

Bon Jovi: as fotos do vocalista com mulheres nuas em 1985Bon Jovi
As fotos do vocalista com mulheres nuas em 1985

Motorhead: a opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhiceMotorhead
A opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhice

Separados no nascimento: Joe Satriani e Lord VoldemortSeparados no nascimento
Joe Satriani e Lord Voldemort

Maquiagem, spikes e sorrisos: conheça o Happy Black MetalMaquiagem, spikes e sorrisos
Conheça o Happy Black Metal

Eddie Van Halen: falando sobre o solo de Beat ItEddie Van Halen
Falando sobre o solo de "Beat It"

Tunecore
Baladas de Sangue

Judas Priest: Um dos maiores expoentes do Heavy Metal retorna a SP

Resenha - Judas Priest (CredicardHall, São Paulo, 06/09/2001)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Danilo Halliwell
Enviar Correções  

Fotos Fernanda Zorzetto

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após longos anos de espera, um dos maiores expoentes do Heavy Metal mundial retorna ao Brasil na tour de divulgação do novo disco: "Demolition". Valeu a pena esperar. O CredicardHall foi o lugar escolhido para tal e, pela excelente organização (e por não estar lotado), ajudou o público a apreciar melhor o show.

Show este aberto pela ótima banda paulista Andralls que, apesar do set um pouco curto e alguns problemas de som, deu conta do recado com seu thrash rápido e agressivo, na pegada do Slayer. Contando com bons músicos, destacando-se o baterista e o vocalista, apresentou músicas do seu CD de estréia.

Depois de uma rápida preparação de palco, chega grande hora: The Priest is finally back... Já de cara um de seus maiores clássicos: "Metal Gods", cantada com emoção por todos os presentes. Em seguida "Heading Out To Highway" que, apesar de não ter sido tocada nos últimos anos, encaixou-se muito bem no novo set-list . "Touch of Evil", mesmo muito caracterizada pela voz de Rob Halford, mostrou Tim 'Ripper' Owens como seu substituto perfeito, cantando com agressividade e tirando agudos belíssimos.


"Victim Of Changes" foi cantada em uníssono pela platéia e "One On One", do disco novo, tem um som empolgante e moderno, típico da nova fase. De volta aos clássicos (e que clássico!) "The Ripper"... que dispensou comentários. "Diamonds and Rust" e "Beyond The Realms Of Death" foram pontos onde novamente a voz de Owens teve grande destaque, cantando à sua maneira e completamente a vontade à frente da banda.

Porém, não foi só ele que brilhou na noite. Scott Travis massacrou sua bateria, com uma técnica invejável de bumbos e parecendo não se cansar nunca. Ian Hill, baixista original do Priest, é o que sempre foi: seguro no instrumento e agitando muito durante o show. A dupla de guitarras Glenn Tipton e KK Downning não é uma das melhores do mundo à toa. O entrosamento entre eles, os solos e duetos brilhantes continuam sendo os maiores trunfos instrumentais do Priest.


Voltando às músicas, o que dizer sobre "Breaking The Law"? Se tratando de uma das maiores músicas de metal de todos os tempos, fez o CredicardHall quase ir abaixo. Isso porque "Painkiller" estava pra chegar... E quando veio, aí sim, não sobrou pedra sobre pedra. Desde a tradicional entrada do vocalista com a moto Harley-Davidson decorada com símbolos do Priest, a introdução de bateria de Scott Travis e os solos de Glenn Tipton, a música foi o ponto alto da noite com seu ritmo veloz e muito feeling (no sentido metal da palavra).

Então a banda sai do palco e em breve retorna para o primeiro bis com uma música do álbum "Screaming For Vengeance": "The Hellion / Eletric Eye" e uma outra boa música que estava um pouco sumida apesar de excelente, "United". Fechando o bis, "Living After Midnight", outra música que dispensa comentários, com seu refrão fácil e contagiante.


Fechando a maravilhosa noite, "Hell Bent For Leather", provando que Judas Priest é sinônimo de metal bem-feito e bem tocado, ainda mais ao vivo. Se você perdeu essa turnê eu lhe garanto: não é a mesma coisa que ouvir o 'Live Meltdown'... é muito melhor.

Set-List:

01- Metal Gods
02- Heading Out To The Highway
03- Touch Of Evil
04- Blood Stained
05- Victim Of Changes
06- One On One
07- The Ripper
08- Diamonds & Rust
09- Machine Man
10- The Green Manalish (With the Two-Pronged Crown)
11- Beyond The Realms Of Death
12- Burn In Hell
13- Breaking The Law
14- You've Got Another Thing Comin'
15- Painkiller

Bis 1:

16- The Hellion/Eletric Eye
17- United
18- Livin' After Midnight

Bis 2:

19- Hell Bent For Leather

Mais fotos