Canção do Darkness é um libelo contra uso de drogas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Fonte: Rockwave
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 07/10/05. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O pessoal do Darkness anda dizendo por aí que a sua próxima música, 'One Way Ticket", é uma música de redenção contra drogas.

5000 acessosThe Wall - Uma obra de arte conceitual5000 acessosGuns N' Roses: a verdadeira história de "Rocket Queen"

A música, que sai no dia 14 de novembro, tem uma introdução feita na flauta e, imediatamente depois, vem um som de alguém alinhando e cheirando uma carreira de cocaína. "É uma canção de redenção mesmo. É sobre drogas, sobre a inevitável espiral descendente rumo ao inferno e como nunca é tarde demais pra voltar atrás", disse o vocalista, Justin Hawkins, que passou parte do ano passado em reabilitação, em entrevista a revista NME.

Justin ainda aproveitou para falar sobre algumas músicas do novo disco e contou que existe uma, chamada "Bald", que ele descreveu como "uma canção super poderosa sobre perder a virilidade". Em uma outra entrevista, para a Rolling Stone, ele falou de outra música, "Dinner Lady Arms" - "É apenas uma doce história sobre um casal de idosos que volta a ficar junto depois de um bom tempo. Eu acho que é uma coisa inglesa essa, de 'dinner lady arms' (braços da senhora da janta), mas as senhoras que servem o almoço pra você nas escolas tendem a ter umas pelancas na parte de baixo dos braços. E a música também fala do homem que é careca e amargurado - então, ela é sobre achar coisas que te atraiam , mas que nunca envelheçam, sabe?", diz ele.

Para gravar o disco, "One Way Ticket To Hell… And Back", o Darkness se associou ao produtor Roy Thomas Baker - que trabalhou com bandas como Foreigner e Cars - e deu duro no estúdio Rockfield, no País de Gales, mesmo estúdio em que foram feitas as sessões de gravação de "Bohemian Rhapsody", do Queen.

Sobre ele, Justin não poderia ter palavras mais agradáveis: "Ele é brilhante, com um ouvido fantástico e eu nunca mais quero trabalhar com outro produtor além dele. Ele é hilariamente maravilhoso e ele bebeu muita champanhe e fez a gente rir".

Peraí… quem fez vocês rirem foi ele ou foi a champanhe?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Drogas e Álcool"

Sexo e rockSexo e rock
Paul Stanley: "Tire as drogas e me dê os outros dois!"

WarrantWarrant
"Drogas transformam tudo em um pesadelo"

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"0 acessosTodas as matérias sobre "Darkness"

Pink FloydPink Floyd
The Wall: uma obra de arte conceitual

Guns N RosesGuns N' Roses
A verdadeira história de "Rocket Queen"

GênerosGêneros
O rock se firmou com características machistas

5000 acessosGhost: Papa Emeritus III sem máscara com Phil Anselmo e outros5000 acessosMegadeth: os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine5000 acessosAC/DC - Perguntas e Respostas5000 acessosO Diabo é o pai do Rock5000 acessosU2: banda manda caixa de cerveja Guinness pro alcoólatra Slash5000 acessosRockstars: publicação elege os 100 maiores ainda vivos

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online