Site oficial anuncia saída de Igor do Sepultura

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Maurício Dehò, Fonte: Site Oficial Sepultura
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 12/06/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Agora é oficial. O baterista e um dos fundadores do Sepultura, Igor Cavalera, está deixando o Seputura.

5000 acessosO futuro do Rock nacional: bandas autorais devem "se tocar"5000 acessosMetal: As bandas mais expressivas surgidas nos últimos 15 anos

Confira na íntegra nota publicada no site oficial da banda:


Baterista e co-fundador da maior banda de heavy metal brasileira alega desgaste e incompatibilidade de idéias com os integrantes da banda e sinaliza novos projetos

Igor Cavalera, um dos fundadores da maior banda de heavy metal brasileira, o Sepultura, comunica a sua saída da banda. O músico e baterista alega desgaste e incompatibilidade de idéias com o resto da banda e sinaliza novos projetos.

“Vários motivos me levaram a tomar essa importante decisão em minha vida e gostaria de compartilhar isso com todos. Acredito que a minha missão no Sepultura tenha chegado ao fim. Tenho muito orgulho de tudo o que fizemos, mas hoje sinto que o formato da banda já não atende mais às minhas expectativas como músico e como pessoa. Desde a minha última turnê na Europa em dezembro de 2004, percebi que as minhas idéias já não batiam com as do resto da banda”, afirma Igor.

Desde 1985, o Sepultura lançou 11 discos (“Bestial Devastation”, 1985; “Morbid Visions”, 1986; “Schizophrenia”, 1987; “Beneath the Remais”, 1989; “Arise”, 1991; “Chaos A.D.”, 1993; “Roots”, 1996; “Against”, 1998; “Nation”, 2001 “Roorback”, 2003 e DanteXXI, 2006), que venderam milhares de cópias mundialmente. A banda conheceu seu auge de vendas e de público nos shows em 1996, ano de lançamento, de Roots, que representou uma guinada musical no heavy metal, com a inserção de percussões tribais, fruto de novas experiências musicais com índios xavantes. No entanto, após o lançamento do disco e da turnê mundial, Max Cavalera vocalista e guitarrista, irmão de Igor comunicou sua saída da banda para seguir carreira-solo. A banda continuou na estrada, com Derrick Green, continuando o sucesso da formação original.

Afastado das turnês desde meados de 2005, quando foi substituído por Roy Mayorga, Igor começou a notar que suas ambições individuais não eram compatíveis com as do grupo e começou a seu processo de afastamento criativo do Sepultura. “Muitos anos de trabalho em conjunto fizeram com que o relacionamento fosse se desgastando cada vez mais e vejo que hoje não há compatibilidade de idéias entre eu e o resto da banda. Tentei deixar isso claro aos outros membros propondo que déssemos um tempo, no entanto a prioridade deles era a de continuar tocando independentemente da minha permanência”, diz Igor.

Como músico e baterista, Igor continua batalhando e buscando novas referências para produzir algo autêntico e verdadeiro que represente aquilo que o Sepultura foi em sua vida. Ultimamente, o músico pesquisa uma pegada mais atual para o heavy metal, com influências do hip hop, metal e hardcore. Segundo Igor, a decisão de sair do Sepultura foi uma das mais difíceis de sua carreira, uma vez que, como um dos fundadores da banda, dedicou praticamente toda sua vida à banda.

“Gostaria imensamente de agradecer a todos os fãs que me apoiaram e continuam apoiando a nossa música. E também a todos que trabalharam para fazer do Sepultura a banda que é.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sepultura: a saída de Igor Cavalera

5000 acessosIgor se afasta temporariamente do Sepultura5000 acessosIgor Cavalera diz que permanece no Sepultura2001 acessosAlto Falante afirma: Igor fora do Sepultura5000 acessosAssessoria garante: Igor fica no Sepultura4674 acessosSepultura não vai parar, diz comunicado5000 acessosIgor Cavalera fala sobre saída do Sepultura5000 acessosSepultura emite nota sobre saida de Iggor0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura: a saída de Igor Cavalera"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura: a saída de Igor Cavalera"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"

O futuro do Rock nacionalO futuro do Rock nacional
Bandas autorais devem "se tocar"

MetalMetal
As bandas mais expressivas surgidas nos últimos 15 anos

SemelhançaSemelhança
Alguns vocalistas de rock com vozes quase iguais

5000 acessosManowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted Sister5000 acessosTotal Guitar: os melhores e piores covers da história5000 acessosCapas de álbuns: as mais obscuras e marcantes da história5000 acessosThe Big 4: como as quatro bandas elaboraram sua jam5000 acessosUruca: Os 9 mais azarados da história do Rock5000 acessosLed Zeppelin: 200 milhões nos últimos 5 anos, a coleção de discos de Page

Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online