Richie Blackmore explica influência renascentista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Nelson Arakaki Jr, Fonte: Brave Words
Enviar correções  |  Comentários  | 

Uma entrevista com o guitarrista do BLACKMORE'S NIGHT, o lendário Richie Blackmore [ex-DEEP PURPLE, ex-RAINBOW] e sua vocalista/esposa Candice foi publicada no MySpace.com em dezembro de 2006. Leia alguns trechos a seguir.

5000 acessos1998: 40 discos de rock e metal que foram lançados há 20 anos5000 acessosUltraje a Rigor: Roger compra confusão com veganos no Twitter

Quando criança, o que você pretendia ser e quando você descobriu seu talento com a guitarra?

"Eu queria tocar trompete como as pessoas que eu ouvia à medida que eu ia crescendo. Mas então meu pai me comprou uma guitarra e disse: 'Se você não tocar isso, eu vou quebrar na sua cabeça'. Então eu comecei a ter aulas, mas fiquei enjoado delas e comecei a estudar por conta própria. Sempre me relacionei mais com a guitarra do que com as pessoas".

Quais artistas você admirava antes de seguir sua própria carreira musical?

"BIG JIM SULLIVAN, SCOTTY MOORE, CHET ATKINS, BUDDY HOLLY, BOB DYLAN, só para citar alguns".

O Blackmore's Night é praticamente uma despedida do rock clássico que caracterizou os primeiros 30 anos de sua carreira. O que lhe atraiu nesse estilo renascentista de música?

"Tenho ouvido música renascentista desde 1971 quando vi pela primeira vez o "Wives of Henry the 8th" da BBC. Ouvi pela primeira vez David Munrow com a Early Music Consort of London e fiquei imediatamente atraído por aquela música [Nota: O "Early Music Consort of London" era um grupo musical fundado em 1967 pelo professor da Universidade de Leicester, David Munrow e dedicado à música épica / medieval que fez muito sucesso na Inglaterra, com mais de 50 LPs lançados, turnês pela Europa e composição de trilhas sonoras para séries de TV da BBC, em especial sobre a vida de Henrique VIII e Elizabeth I, e que encerrou suas atividades em 1976 após o suicídio de Munrow]. Era tão honesta, algo que não se vê na música de hoje. Eu adorava o som daqueles ricos espetáculos musicais, os sackbutts [instrumento medieval que lembra um trombone], os crumhorns [instrumento medieval de sopro com dupla lingüeta e uma tuba curva na extremidade] e os shawms [espécie de antepassado do oboé moderno]. Era o rock daqueles tempos. Até mesmo enquanto escrevia músicas do Deep Purple, por exemplo, Smoke on the Water, o riff é feito em 'quartas' e 'quintas' - uma escala modal medieval. Isso a fez parecer mais sombria e com um ar ameaçador. Não é como as músicas pop em 'terças' de hoje. Nós estávamos até utilizando umas idéias baseadas na renascença no Rainbow, como 'Temple of the King', ou '16th Century Greensleeves', então pode-se dizer que a música da renascença tem sido uma influência na minha música desde o início".

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

19981998
40 discos de rock e metal que foram lançados há 20 anos

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Ronnie James DioRonnie James Dio
"Ele era o homem mais gentil que já conhecemos!"

Viva el rock!Viva el rock!
A tradição argentina de traduzir para o espanhol os títulos dos LPs

Álbuns ao vivoÁlbuns ao vivo
10 grandes registros da história do rock

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Blackmores Night"0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"


Ultraje a RigorUltraje a Rigor
Roger compra confusão com veganos no Twitter

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Punks não sabem tocar e tem inveja do Metal

MetalMetal
Adolescentes que ouvem o gênero fazem mais sexo?

5000 acessosCinema: As 10 melhores aparições de bandas em filmes5000 acessosJim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse5000 acessosGigwise: as 20 capas de álbum mais horríveis do mundo5000 acessosSupernatural: uma série com uma trilha sonora do caralho5000 acessosÁfrica: lá também tem Metal, conheça algumas bandas5000 acessosFafá de Belém: "meu espírito é heavy metal", diz a cantora

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Nelson Arakaki Jr

Médico cirurgião, nascido em 1974, morador do Rio de Janeiro e aluno do Guitar Club de Ipanema. Seu gosto pela música vem desde os anos 80, começando por Led Zeppelin, Pink Floyd, Rolling Stones e Beatles, influenciado por seu pai. Passou então a se interessar mais pelo Hard Rock, Blues e especialmente pelo universo do Heavy Metal, tendo sempre como base as grandes bandas clássicas do gênero, como Black Sabbath e Iron Maiden. É fã de Arch Enemy, Carcass, Hendrix, Ozzy, Hibria, Atlântida, Endless, Scelerata, Fates Prophecy, Michael Amott, Zakk Wylde, Richie Kotzen, Jimmy Page, Doug Aldrich, Yngwie Malmsteen, Angra, Dr. Sin, Shaaman, Whitesnake, Guns n' Roses, Skid Row [antigo], Allman Brothers, Gov't Mule, Muddy Waters, Lynyrd Skynyrd e recentemente, Dream Theater.

Mais matérias de Nelson Arakaki Jr no Whiplash.Net.