Vinny Appice: "será divertido tocar as antigas"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Cesar Hanrique Faria, Fonte: Metalshrine, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 16/02/07. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Niclas Müller-Hansen do site sueco, Metalshrine, conduziu recentemente uma entrevista com Vinny Appice (HEAVEN AND HELL, BLACK SABBATH, DIO). A seguir, alguns trechos da conversa:

2556 acessosKerry King: o Purple influenciou mais o Thrash que o Sabbath5000 acessosGuitarristas: os maiores do Hard & Heavy segundo a revista Burnn

Metalshrine: Começarei com o HEAVEN AND HELL. Como é voltar depois todos esses anos?

Vinny: "Bem, fui para a Inglaterra para tocar em três faixas que estarão nesse novo CD e todos estavam lá. Quando entrei no estúdio, Ronnie [James DIO] estava cantando e assim que ele acabou, sabe, foi bom tê-lo visto. Abraçamos-nos e conversamos um pouco, então Tony [Iommi] e Geezer [Butler] entraram e foi como uma grande reunião de família. Foi fantástico, estou muito empolgado com tudo e muito feliz também em fazer parte disso".

Metalshrine: Quando começarem a ensaiar para turnê do HEAVEN AND HELL, será algo como vocês quatro dentro de um estúdio em algum lugar fazendo jams?

Vinny: Vamos para um lugar para ensaiar, uma sala grande e teremos vários amplificadores e vamos tocar no volume máximo. Temos que reaprender todas as músicas. Provavelmente teremos um CD player...eu não tenho 'Heaven and Hell' em CD, por isso eles me enviaram. Tenho certeza que vamos tocar essas músicas, vamos cometer alguns erros e daremos risadas: 'Opa, esqueci essa parte!' Falei com o Tony e conversamos sobre algumas músicas e até mesmo ele disse: 'Não me lembrava que era tão complicada!', sobre algumas coisas do 'Dehumanizer'. Será divertido tocar as músicas antigas de novo".

Metalshrine: Você acha que poderão ocorrer alterações no repertório durante a turnê ou será um set “fixo”?

Vinny: "Bem, sempre fizemos um repertório fixo com o SABBATH, até mesmo com o DIO, mas tenho me acostumado com alterações, com os vários projetos diferentes que já fiz e tantas músicas diferentes. Não gostava disso antes, mas agora gosto, por isso, não sei o que os outros pensam em relação a isso, mas talvez isso possa ocorrer. 'Ok, vamos adicionar essa música!' O único problema é que existem diferentes programações de iluminação e coisas do tipo, então temos que ensaiar essas músicas com as pessoas que estarão envolvidas na turnê".

Metalshrine: Quanto tempo levou para você colocar a bateria nas novas músicas do CD “The Dio Years”? Você chega e tem três músicas para colocar a bateria, é assim o seu dia de trabalho?

Vinny: "Quer saber mesmo? Viajei para a Inglaterra, com diferença de oito horas de fuso horário e peguei um carro até Birmingham, no que são mais duas horas. Cheguei ao estúdio, quero dizer ao hotel, tirei um cochilo de cinco minutos e eles me ligaram: 'hey, quer vir ao estúdio?' Eu disse: 'Claro!' Então fui até lá, não havia dormido e estava com uma tremenda dor de cabeça. Bebemos e ficamos conversando, demos risada lembramos de todas aquelas coisas que tínhamos escutado nas músicas. Pensamos em voltar no dia seguinte e começar a escutar tudo, pois nunca havia escutado as músicas novas. Batemos um papo por alguns minutos e então disse ao engenheiro de som: 'Bem, vou sentar e tocar um pouco para ver se sai algo!' Comecei, então, a timbrar a bateria e fui acordando. Depois de uma meia hora conseguimos um timbre legal e disse: 'Bem, por que não tocamos uma das músicas para eu começar a tocar com ela!' Fiz aquilo e em duas horas havia gravado a música. Podíamos gravar em partes e mantê-las no ProTools, é fácil. Consegui terminar de gravar as músicas muito rápido. Gravamos aquela música em uma noite. outra no dia seguinte, quando acabaram de gravar o baixo e os vocais e, então, gravei a última música no terceiro dia. Até mesmo fizemos uma sessão de fotos".

Leia a entrevista completa [em inlgês] no link abaixo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
O Deep Purple influenciou mais o Thrash que o Black Sabbath

980 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?182 acessosMarcos de Ros: Tony Iommi, Dois Dedos de Prosa0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Vídeo com bastidores das gravações do CSI

Oh, não!Oh, não!
Clássicos que foram "estragados" pelo tempo

Black SabbathBlack Sabbath
"Minha atitude mudou em relação a tudo", diz Iommi

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Heaven And Hell"

BurnnBurnn
Os maiores guitarristas Hard & Heavy da história

AnittaAnitta
"Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Filha ajuda o guitarrista a aprender "Holy Wars"

5000 acessosSlayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo5000 acessosAngra: banda errou na escolha de Fabio Lione?5000 acessosSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Renato Aragão5000 acessosCradle Of Filth: o lado negro do vocalista Dani Filth4734 acessosMangini: "Toda noite agradeço por estar no Dream Theater"5000 acessosNo Flight 666: todas as suspeitas caem sobre Nicko McBrain

Sobre Cesar Hanrique Faria

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online