Gary Moore recorda "Parisienne Walkways"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar Correções  

O texto a seguir é de Flicky Harrison, do site thisisswindon.co.uk:

O legendário guitarrista GARY MOORE compôs seu famoso hino do Rock "Parisienne Walkways", de 1979, no banco traseiro de uma van. "Estávamos voltando da Bélgica. Era uma música instrumental, apenas melodia e uma seqüência de guitarra, até que eu a toquei para Phil Lynott" (frontman do THIN LIZZY que morreu em 1986).

"Eram 7h30 da noite e ele ainda não tinha levantado da cama. Phil disse: ‘Parece francês pra mim’ e começou a escrever a letra. A música começa com os versos: ‘I remember Paris in 49/ The Champs Elysee / Saint Michel and old Beaujolais wine’. (‘Eu me lembro de Paris em 49. A Champs Elysee [avenida em Paris]. Saint Michel [uma localidade francesa] e vinho Beujolais envelhecido’) E fala de seu próprio ano de nascimento, 1949", diz Gary.

Os caminhos dos dois músicos se cruzaram freqüentemente antes e depois da carreira de sucesso do THIN LIZZY. Gary tinha apenas 15 anos quando saiu da escola e ficou sentado num parque numa tarde de domingo tocando guitarra. "Essa banda local me raptou porque o guitarrista deles tinha sofrido um acidente de carro e não podia tocar. Eu disse a eles que precisava pedir pro meu pai e ele disse: ‘Quanto eles estão pagando?’ e tornou-se imediatamente o meu empresário". A banda, chamada SKID ROW [não confundir com a banda de Sebastian Bach], tocava por toda Dublin [Irlanda] e foi aí que Gary encontrou Phil pela primeira vez – ele era o vocalista.

Gary revelou que, embora ele e Phil se inspirassem mutuamente, eles eram como irmãos e brigavam de vez em quando. Assim eles não trabalharam juntos por longos períodos. Apesar disso, Gary tornou-se membro do THIN LIZZY, substituindo primeiramente Eric Bell, depois Brian Robertson em 1977 e finalmente se juntando a eles novamente para a turnê do álbum "Black Rose" em 1979.

"Phil escrevia músicas sobre todos os membros da banda e a que falava de mim era a ‘Romeo and the Lonely Girl’ [do álbum ‘Jailbreak’, de 1976]. Mas houve todo aquele problema de Phil com as drogas que eu estava por fora", diz Gary.

Leia mais neste link.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal Extremo: algumas bandas que você precisa ouvirMetal Extremo
Algumas bandas que você precisa ouvir

Dinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricosDinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin