Motörhead homenageia guitarrista do Girlschool

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

O MOTÖRHEAD divulgou a seguinte mensagem:

"É com extrema tristeza que informamos a vocês que Kelly Johnson, guitarrista solo original do GIRLSCHOOL, faleceu na noite de domingo, 15 de julho. Ela sofria de câncer na coluna vertebral havia seis anos".

"Depois de se juntar ao GIRLSCHOOL em 1978, Kelly fez parte do line-up clássico, juntamente com Kim McAuliffe (guitarra base, vocais), Enid Williams (baixo, vocais) e Denise Dufort (bateria). A banda foi uma das mais importantes do movimento conhecido como New Wave of British Heavy Metal (NWOBHM), iniciando com o lançamento de seu álbum de estréia, 'Demolition' (1980) e continuando com 'Hit 'n' Run' (1981) e 'Screaming Blue Murder' (1982). A participação de Kelly também foi importante quando o GIRLSCHOOL colaborou com o MOTÖRHEAD sob o nome de HEADGIRL para o EP 'St. Valentine's Day Massacre'. As duas bandas participaram da faixa 'Please Don't Touch' e fizeram covers umas das outras: GIRLSCHOOL escolheu 'Bomber' e o MOTÖRHEAD escolheu 'Emergency'".

publicidade

"Kelly deixou o GIRLSCHOOL pela primeira vez em 1984 depois de gravar o quarto álbum da banda, 'Play Dirty', para viver em Los Angeles nos dez anos seguintes. Ela retornou à banda em 1993 e voltou a morar no Reino Unido. Em 2000, ela decidiu largar a música de uma vez por todas depois de gravar seu último álbum com o GIRLSCHOOL, 'Not That Innocent: 21st Anniversary' (2001), embora tenha sempre mantido uma forte amizade com a banda".

publicidade

"Todos nós sentiremos muita saudade de Kelly Johnson (RIP). Nossas sinceras condolências à sua família e a seus amigos".




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo HorizonteIron Maiden
Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo Horizonte

Metal Hammer: dez capas que provocam ânsia de vômitoMetal Hammer
Dez capas que provocam ânsia de vômito


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin