Bill Ward: "espero que a miséria pare ou diminua"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Faria, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 23/12/07. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O baterista do BLACK SABBATH, Bill Ward, publicou a seguinte carta de Natal para os fãs:

"Eu quero desejar a todos um feliz Natal e um feliz Ano Novo."

781 acessosBlack Sabbath: Assista trailer de The End Of The End5000 acessosSarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

"Estou ansioso para ter, espero, alguns dias de descanso nas festas de fim de ano."

"O ano tem sido longo e ao mesmo tempo bom e ruim. Musicalmente, foi um grande ano. Mas, tendo dito isso, eu não consegui terminar o álbum 'Beyond Aston'. Nunca me envolvi em um projeto com tantas paradas e reinícios. Dia 2 de junho foi a data que comecei a fazer a mixagem. Parecia às vezes que estávamos condenados a não progredir. Problemas técnicos (e perda de produção) gradualmente fizeram tudo parar. Eu até comecei a fazer outro álbum na casa de Keith (Keith Lynch, guitarrista da banda de Bill Ward) no início de novembro. Nós temos seis músicas feitas até agora neste álbum, ainda sem título".

"Eu lamento que 'Beyond Aston' não ficou disponível em 2007. Estamos no meio do processo de recrutamento de uma equipe de produção para finalizar os trabalhos em janeiro/fevereiro de 2008".

"Destaques de 2007:"

"Minha filha, Em, se formou e eu estava lá. Eu perdi a cerimônia de graduação do meu filho mais novo (eu estava em turnê), então vê-la se graduar foi uma experiência nova (meu filho mais velho não concluiu - ele abandonou os estudos e formou uma banda). Eu me sentei com meu neto nos meus braços e assisti a cerimônia de graduação - brilhante".

"Eu vi Ronnie (James Dio), Tony (Iommi), Geezer (Butler) e Vinny (Appice) em Fresno (California). Foi muito legal vê-los. Eu realmente senti falta de caminhar com Tony este ano, e eu sempre sinto falta de brincar com eles (Tony e Geezer). Eu vi o show e me vi andando pela 'estrada da memória' quando eles tocaram 'Heaven and Hell'. O show foi ótimo, e eu ainda estou pensando sobre a habilidade de Geezer no baixo. Naquela noite, ele tocou de forma brilhante, pensei. Nunca o observei tocar antes, nem mesmo com Ozzy. Nunca o tinha visto ao vivo, desde os dias do RAREBREED. Quando estou tocando com Geezer, é uma experência completamente diferente, então observar ele tocar no palco enquanto eu estava na área de mixagem foi algo visualmente muito poderoso, e na parte de som, demolidor. Ele é brilhante, ponto final. As batidas dele foram precisas, e me sinto honrado de conhecer o cara".

"Nossos gatos tomaram conta da casa. Eu finalmente me rendi à vontade deles. Para mim, eu me transformei no acompanhante, garçom, coçador e servo geral deles, fazendo as coisas mais importantes, algumas delas sórdidas demais para contar."

"Eu não fui para lugar nenhum este ano - Fresno, mas acho que foi só isso. Quase todo o meu tempo passei ou escrevendo ou ficando no estúdio. Minha esposa foi viajar. Meu filho mais velho, Aeron, veio do Reino Unido com a namorada dele. Ele fez uma visita rápida pela costa oeste, e foi embora logo depois, de volta a Blighty (Reino Unido)".

"Eu estive andando e trabalhando e lutando e superando e rindo e ultrapassando; curando, falando, cantando, tocando e conversando com muitas pessoas e músicos (há uma diferença). Estou vivo, e não estou mais vagando pelas ruas como eu estava em dezembro de 1983".

"Eu entendo que o Natal pode trazer problemas emocionais e preocupações financeiras (além das precoupações financeiras já existentes). Eu espero que vocês encontrem consolo entre os problemas e ansiedades. O foco para se curar tanto para os ricos como para os pobres é o mesmo, e espero que sejam sempre fortes e pensantes. Espero que a miséria humana pare ou diminua. Eu espero que todos os animais da natureza reinem em prosperidade. Meu desejo de Natal é que nossa visão e audição continuem a detectar melhor a verdade sobre qualquer assunto.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
O Deep Purple influenciou mais o Thrash que o Black Sabbath

781 acessosBlack Sabbath: Assista trailer de The End Of The End1003 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?186 acessosMarcos de Ros: Tony Iommi, Dois Dedos de Prosa0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1992

Tony IommiTony Iommi
Donald Trump é fã do Black Sabbath

Black SabbathBlack Sabbath
As originais "Evil Woman" e "Warning"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Natal"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

SarcófagoSarcófago
Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

GhostGhost
De quais bandas brasileiras eles gostam?

Débil MetalDébil Metal
Quando os fãs assustam os ídolos

5000 acessosSlash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay5000 acessosCorey Taylor: sonhando com sexo grupal com Lita Ford e Doro Pesch5000 acessosRoqueiros conservadores: a direita do rock na revista Veja5000 acessosWest Ham: o time do coração de Steve Harris5000 acessosBaixos: dez erros cometidos por baixistas nos solos.4320 acessosDream Theater: 10 dos melhores covers tocados pela banda

Sobre Daniel Faria

Nascido em 1977, cresceu em um lar onde rock progressivo dominava as ondas do ar. Aos 12 anos, com a compra de "Paranoid" (Black Sabbath) tudo mudou e o metal gradualmente passou a ser o som predominante em casa. Estudou Computer Science / Applied Science pela Concordia University (Montreal, Québec, Canada) e hoje vive em um vilarejo rural em Simcoe County, centro-sul de Ontario, Canada.

Mais matérias de Daniel Faria no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online