Beatles: George Martin relata curiosidades

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marco Néo, Fonte: Billboard, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 21/07/08. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O lendário produtor dos BEATLES, George Martin, apresentou um olhar fascinante acerca do processo criativo do grupo para os membros da "National Recording Academy of Arts And Sciences" na sexta-feira passada no Bovard Auditorium, em Los Angeles.

12 acessosAlta Fidelidade: "Flowers in the dirt", um clássico do McCartney5000 acessosBlack Sabbath: a polêmica capa do polêmico Born Again

O evento foi parte de um tributo a Martin realizado pela NARAS na noite seguinte, no qual se apresentaram Burt Bacharach, America e Michael McDonald, e que foi apresentado por Yoko Ono e Olivia Harrison.

Martin, 82 anos, brincou que sempre foi abençoado por estar no lugar certo na hora certa. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele estava prestes a ser mandado para o Sul do Pacífico quando o conflito terminou. Mudando para a EMI como produtor da gravadora, ele a princípio não se impressionou com as gravações dos BEATLES que lhe foram mostradas pelo empresário da banda, Brian Epstein, e ele nem imaginava que o grupo já havia sido rejeitado por todas as outras gravadoras.

Mas Martin fez a banda ir até seu estúdio para um teste, esperançoso de que eles pudessem ter um algo a mais que o fizesse assinar imediatamente um contrato para gravá-los. Ele disse que tem arrepios só de imaginar o que mais uma rejeição teria causado ao futuro dos BEATLES, e mesmo para a cultura pop em geral.

Martin então traçou sua própria evolução com o grupo, ajudando-os a incorporar arranjos de cordas e outras instrumentações não tradicionais para uma banda de rock. Parte da projeção em DVD que acompanhou a palestra mostrou como o arranjo que Martin compôs para "Eleanor Rigby" era similar à afamada música composta por Bernard Herrmann para "Psicose", de Alfred Hitchcock. Para isso o produtor ficou variando entre os playbacks de uma e outra músicas.

O auge veio em 1967, com o álbum "Sgt. Pepper", cujo projeto foi iniciado logo após os BEATLES decidirem parar de tocar ao vivo. Martin falou sobre várias músicas desse disco, tocando a versão demo voz-e-violão de John Lennon para "Strawberry Fields Forever" e mostrando como a música evoluiu dali para o épico em widescreen que se tornou.

Ironicamente, Lennon disse a Martin, antes de falecer em 1980, que se pudesse regravaria tudo o que os BEATLES fizeram. Quando Martin, incrédulo, perguntou: "até mesmo a 'Strawberry Fields'?", Lennon respondeu: "especialmente a 'Strawberry Fields'!"

Outras momentos intrigantes foram ditos sobre "Being for the Benefit of Mr. Kite"; Martin deu instruções ao engenheiro de som Geoff Emerick para cortar fitas velhas de música de órgão, jogá-las ao ar, para que caíssem ao acaso no chão e depois fossem coladas, na ordem em que caíssem, e tocadas juntamente com a melodia principal do órgão.

Martin hoje em dia está aposentado, mas em 2006 ele e seu filho, Files, utilizaram fitas master originais dos BEATLES para criar novas músicas para o show "Love", do Cirque du Soleil, realizado em Las Vegas. Um DVD documentando o processo, "All Together Now", foi lançado no mês passado.

O produtor está agora trabalhando em uma série para a PBS, "On Record: The Soundtrack of Our Lives", programada para estrear no final de 2010.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Paul McCartneyPaul McCartney
O dia em que ele deu um soco na cara de Eddie Vedder

12 acessosAlta Fidelidade: "Flowers in the dirt", um clássico do McCartney744 acessosGeorge Harrison: rara música dedicada a Ringo Starr é encontrada727 acessosCanal NB: os Beatles e o baseado no castelo da rainha147 acessosAlta Fidelidade: Unboxing "Sgt Pepper's" 50 anos396 acessosCanal Nostalgia: como os Beatles mudaram a história da música0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Keith RichardsKeith Richards
"Sgt. Pepper's, dos Beatles, é um monte de merda"

Rolling StoneRolling Stone
Dez canções para levantar o seu ânimo

Muhammad AliMuhammad Ali
Roqueiros comentam morte de lenda do boxe

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"

Black SabbathBlack Sabbath
A polêmica capa do polêmico álbum Born Again

Axl RoseAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Dossiê GNRDossiê GN'R
A versão do guitarrista Slash para os fatos

5000 acessosTraduções: Letras de rock relacionadas a ocultismo e satanismo5000 acessosMulheres no Rock: resistência em um meio machista5000 acessosGuitarristas: 15 músicos que provavelmente você não conhece5000 acessosAxl Rose: "É incrível que minha mãe conseguia sair de casa!"5000 acessosIron Maiden: o equipamento de palco da World Slavery Tour5000 acessosNickelback: As letras mais inteligentes do rock, sugere estudo polêmico

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Marco Néo

Nascido na primeira metade dos anos 70, teve seu primeiro contato com sons pesados quando o Kiss veio para o Brasil, em 83, mas não compreendeu bem o que era aquilo. A contaminação efetiva ocorreu um ano depois, quando conheceu Motörhead, Judas Priest, AC/DC, Iron Maiden. Desde então, tornou-se um apaixonado colecionador de tudo o que se refere a Metal e Rock'n'Roll, independentemente de subestilos.

Mais matérias de Marco Néo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online