Paradise Lost: batera deixa banda e turnê é cancelada

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: Paradise Lost, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O PARADISE LOST informou em sua página no MySpace a saída do baterista Jeff Singer e também o cancelamento da turnê sul-americana; confira os comunicados a respeito.

Paradise Lost: banda começará a gravar novo álbum neste mêsSeparados no nascimento: Paul Stanley e Sidney Magal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre o cancelamento da turnê a banda escreveu:

"É com pesar que temos que anunciar o cancelamento da nossa turnê na América do Sul e sinceramente pedir desculpas a todos nossos fãs e produtores envolvidos mas essa decisão se dá devido ao anúncio da saída do nosso baterista Jeff Singer. Nós estamos comprometidos com as datas européias da 'Unholy Trinity' do nosso vigésimo aniversário, mas será impossível arranjar um novo baterista em tempo para América do Sul. Nós esperamos poder remarcar a turnê na América do Sul no ano que vem".

Sobre sua saída, Jeff Singer escreveu:

"Eu acho que ninguém imaginou que isso aconteceria mas no final de Agosto eu não vou mais tocar bateria no Paradise Lost. Eu decidí pendurar minhas baquetas. É uma decisão incrivelmente difícil de tomar visto que tocar bateria tem sido minha vida há muito tempo e com bons e maus momentos tem sido minha forma de viver por quase 20 anos. Tenho certeza que será muito difícil e após quatro anos e meio juntos eu sentirei muito a falta de Nick, Aaron, Steve, Greg (e Milly) mas em meu coração eu sei que essa é a coisa correta a se fazer.

Bem, então qual a razão de eu sair? Bem, para ser franco é uma coisa difícil de se explicar em alguns parágrafos mas aqui vai:

Eu estou certo que você sabe que a indústria musical está se tornando difícil e eu tenho ficado cada vez mais desiludido com o mercado musical como um todo. Eu me sinto incrivelmente sortudo de ter viajado tanto em minha carreira. Eu tenho tantas lembranças fantásticas e tive muitas experiências incríveis. Eu fiz amizades que durarão por toda a vida e eu não mudaria nada, porém para ter sobrevivido neste negócio por tanto tempo significou um grande sacrifício e tive que passar por momentos muito difíceis. Mais e mais tem sido levado de mim e tem se tornado cada vez mais difícil inventar desculpas para a razão de eu fazer isso.

Nós excursionamos muito no ano passado, ficamos longe basicamente por cinco de seis meses e ainda estamos viajando enquanto conversamos. Em anos passados eu não me importaria mas como um homem de 37 anos com uma família tem sido muito difícil agora. Meus filhos têm 1 e 3 anos e estar longe deles tem sido muito doloroso. Eu me pergunto se conseguiria me ver longe deles novamente por três meses seguidos e a resposta é não; eu não poderia. Eu percebí que não havia razão em ter uma família se eu não estaria lá por eles e é assim que deve ser. Triste como é, ter perdido meu irmão dois anos atrás me mostrou que não há razão para ter arrependimentos ou sentimentos de que você deveria ter dito mais ou feito mais. 'Carpe Diem' e tudo o mais.

Coincidentemente enquanto pensava sobre meu futuro conversei com meu melhor amigo que acabou me oferecendo um trabalho que irá me dar uma boa carreira e futuro, o que é uma oferta muito boa para recusar para um homem de 37 anos que não tem nada em suas costas além de tocar bateria.

Eu sei que o tempo para minha saída é terrível mas o dia 1º de Setembro é o começo do meu trabalho e eu preciso prosseguir com isso.

Eu sinto que com 'Requiem' eu saí por cima. Têm sido dois anos fantásticos gravando e saindo em turnê do álbum e a turnê na América com o Nightwish da forma que fizemos realizou um sonho de uma vida para mim. Nenhum dia passa sem que eu me lembro daquela turnê que estará sempre comigo até o dia que eu morrer.

Eu agradeço a todos envolvidos com o Paradise Lost e desejo a vocês de coração uma boa sorte no futuro. Eu também agradeço a todos os grandes músicos com os quais toquei e excursionei desde 1986 e especialmente aos fãs que fizeram tudo valer a pena. Eu estou certo que todos irão entender e respeitar minha decisão.

Obrigado,

Jeffo".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Paradise Lost"


Paradise Lost: banda começará a gravar novo álbum neste mês

Capas: mais feias e ridículas feitas por artistas dos quadrinhosCapas
Mais feias e ridículas feitas por artistas dos quadrinhos

Bandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresaBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa


Separados no nascimento: Paul Stanley e Sidney MagalSeparados no nascimento
Paul Stanley e Sidney Magal

Mônica Guedes: seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhandoMônica Guedes
"seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhando"


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

adGoo336