Sepultura: Andreas Kisser explica conceito de A-Lex

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por PK, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

A matéria abaixo foi publicada no Blabbermouth em novembro de 2008.

A banda brasileira SEPULTURA é um ótimo exemplo de Thrash Metal inteligente, cujas poderosas composições continuam a suscitar temas engenhosos e excitantes. Em 1996 a banda usou seu clássico álbum "Roots" para falar do destino dos índios Xavante, que vivem na fronteira do Brasil com a Bolívia; em 2006, colocou música na obra do poeta e filósofo italiano Dante Alighieri, em seu álbum "Dante XXI". Agora esse conceito atinge um novo clímax: em seu último lançamento, "A-Lex", o guitarrista Andreas Kisser e seus três colegas de banda, Derrick Green (vocais), Paulo Jr. (baixo) e o recém-chegado Jean Dollabella (bateria) voltaram-se para o livro de Anthony Burgess, "Laranja Mecânica", criando uma fantástica obra de thrash metal sobre esse assunto excitante e sempre atual.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muita gente conhece o filme "Laranja Mecânica", de Stanley Kubrick, que é um clássico do cinema, mas poucos percebem que o último capítulo do livro não existe no filme. E, na minha opinião, é justamente ele o mais importante para a mensagem que Anthony Burgess queria transmitir: é a sua própria vontade, seu próprio livre-arbítrio, em que ambiente você quer estar", Kisser explica sua interpretação dessa publicação histórica. "Depois de sua estada no hospital, Alex, o protagonista do livro, retorna à sociedade, reencontra velhos amigos, casa-se e começa uma família. Ele faz sua própria escolha seguindo sua própria vontade, a despeito do que o governo tinha em mente para ele."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum é dividido em quatro capítulos, sendo que os três primeiros falam do enredo conhecido do filme, enquanto o quarto e último aborda essa parte final do livro. "Cada capítulo, de 'Alex I' a 'Alex IV', começa com uma breve introdução que permite ao ouvinte seguir a história o tempo todo", explica Kisser.

Junto com a tonalidade crua já conhecida da banda, presente ao longo de todo o álbum de uma hora de duração, eles conseguiram fazer uma tradução autêntica da afinidade de Alex por Ludwig van Beethoven: com a participação de músicos sinfônicos de São Paulo, a faixa "Ludwig Van" transporta a "Nona Sinfonia" de Beethoven a um contexto heavy metal. Essa é a mais imperdível do álbum, já que não teria como ficar ainda melhor essa combinação de música clássica e Thrash Metal selvagem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O material foi produzido pelo SEPULTURA e Stanley Soares, nos estúdios Trama em São Paulo, e masterizado por George Marino no Sterling Sound Studios de Nova York. "A-Lex" é o primeiro álbum do sepultura com a participação do novo baterista Jean Dolabella, que entrou para a banda durante a turnê de "Dante XXI". "Nós conhecemos Jean há mais de três anos, ele é da mesma cidade onde o SEPULTURA nasceu, Belo Horizonte, e se juntou a nós quando Roy Mayorga foi para o STONE SOUR", conta Kisser sobre o novo baterista. "Ele é dez anos mais novo que os demais membros, e trouxe uma nova pegada à banda. Jean possui uma reserva imensa de energia e motivação. Estamos felizes por ele estar com a gente, e orgulhosos do impacto positivo que causou no material de "A-Lex".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: o passado vergonhoso registrado em fotosIron Maiden
O passado vergonhoso registrado em fotos

Suzi Quatro: a importância da linda baixista para o rockSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock


Sobre PK

Fanático por Rock Pesado em todas as suas variações, esportes extremos, tatuagens, games, HQ e leitura. Seguidor do WHIPLASH desde os primórdios. Escreve no blog Conservado no Rock.

Mais matérias de PK no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 Cli336