Megadeth: Mustaine comenta morte de co-manager da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Faria, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O lider do MEGADETH, Dave Mustaine, comentou sobre a morte de Bud Prager, presidente da E.S.P. Management Inc. e que foi co-manager do MEGADETH de 1995 a 2001, ajudando o grupo a alcançar o primeiro sucesso maior deles no rádio e co-escreveu algumas músicas. Ele perdeu uma batalha de mais de um ano contra o câncer de esôfago e morreu em casa em Montauk, New York dia 22 de dezembro.

Megadeth: enquanto eles não retornam, Ellefson toca com banda coverChris Cornell: ele não dava sinais de que se mataria, diz esposa

"Eu vou sempre me lembrar de quando me disseram que Bud morreu. Eu estava em casa me preparando para ir ao estúdio gravar nosso novo álbum. E recentemente ainda neste mês, eu ouvi de novo algo que Bud tinha dito sobre mim e sobre meu estilo de composição. Bud também foi um dos primeiros, e mais precisamente, uma das poucas pessoas na indústria musical que demonstrou algum respeito para com minha esposa Pam, de quem Bud era muito próximo, e comigo como pessoa, por ser meu mentor e realmente ter interesse em mim. Me lembro de quando Bud teve uma 'conversa' comigo foi sobre meu nariz escorrendo, e o que isso faria as pessoas 'pensarem'. Eu tive essa mesma conversa com o meu filho".

"Eu vou sempre me lembrar de nossos tempos juntos, enquanto Bud era o manager do MEGADETH, como sendo uma de nossas eras de maior sucesso - certamente o período de mais sucesso no rádio e MTV."

"Quero estender minhas condolências à amável esposa dele, Gloria e ao filho Evan. O mundo perdeu um dos heróis na indústria musical."

Nascido em New York, NY no dia 16 de janeiro de 1929, Bud Prager foi um estudante da Stuyvesant High School, onde ele recebeu o prêmio de música. Ele estudou no Hartwick College e New York University. Depois que voltou do serviço militar no exército (U.S. Army) na Coréia, ele começou a estudar Direito à noite enquanto trabalhava de dia, finalmente recebendo seu diploma (LL.B., Legal Barrister) da New York Law School.

Ele começou sua carreira na indústria da música trabalhando para a SESAC, uma das três organizações de direitos dos artistas nos Estados Unidos, alcançando a posição de gerente geral (General Manager). Durante esse período, ele também foi um dos membros fundadores da Country Music Association em Nashville.

Dali, ele foi para a Warner Bros Records como um produtor independente, e de lá para a Warner Bros Music como associado independente de publicação, criando a divisão original de gospel deles.

Nos anos 1960, Bud formou uma gravadora independente, Windfall Records, distribuida pela CBS Records (agora Sony). Windfall tinha uma parceria com Felix Pappalardi, o produtor de CREAM ("Disraeli Gears", "Wheels of Fire", o primeiro álbum duplo a ser certificado com platina, e "Goodbye"). A companhia cresceu e virou Windfall Music Enterprises, que incluiu, em várias épocas, gerenciamento de artistas e divisões de publicação, produção e gravação. Pappalardi e Prager ajudaram a juntar e gerenciar o MOUNTAIN que acabaria compondo "Mississippi Queen" e tocar em Woodstock. Depois que o MOUNTAIN acabou, o guitarrista Leslie West e o baixista do CREAM Jack Bruce foram combinados por Prager e viraram WEST, BRUCE & LAING. Depois, Prager fundou a Phantom Records, com distribuição pela RCA Records, e depois, ESP Management Inc.

Em 1976 ele ajudou a formar (e começou uma relação de 17 anos como manager) o grupo FOREIGNER. Depois de serem rejeitados por todos os selos maiores, Prager conseguiu assegurar um contrato com a Atlantic Records. O grupo que não conseguia achar uma gravadora acabou vendendo mais de 50 milhões de álbuns, e ainda faz tours de sucesso até hoje.

Junto com um co-manager, em 1986 Prager ajudou a ressuscitar o BAD COMPANY (pela Atco/EastWest Records). Com uma formação nova, eles tiveram grande sucesso no rádio, venderam milhões de álbuns e tocaram pelo mundo.

O grupo DAMN YANKEES com Ted Nugent, Tommy Shaw (STYX) e Jack Blades (NIGHT RANGER) (pela Warner Bros. Records), que arrebentaram na cena hard rock em 1989, foi outra banda de muito sucesso co-gerenciada por Prager.

Entre seus interesses em gravadoras, publicações e gerenciamento (management), Bud esteve envolvido com Dann Huff, Frank Filipetti, Gary Kurfirst, Mike Renault, WHITESNAKE, Corky Laing, The Youngbloods, The Chambers Brothers, FREE, Mylon, Mitch Ryder e outros. Ele foi mentor da carreira de muitos artistas, compositores, produtores, managers e profissionais da indústria do entretenimento.

Até morrer, ele era membro do conselho de diretores da MRD, uma companhia de recuperação de royalties baseada em Toronto.

Em adição à carreira, ele era um ávido jogador de golf, bridge e fã de esportes.

Ele deixa uma esposa com quem foi casado por 42 anos, Gloria Mahaney, filho Evan S. (ESP II), nora DJ, dois netos, Ethan S. (ESP III) e Liam, e o irmão Harold em Arkansas.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Mountain"Todas as matérias sobre "Foreigner"


Megadeth: enquanto eles não retornam, Ellefson toca com banda cover

Kerrang!: os maiores mascotes do Heavy MetalKerrang!
Os maiores mascotes do Heavy Metal

Em 01/11/2011: Megadeth lançava o álbum Thirteen

Megadeth: Kiko Loureiro comenta a pressão de fazer um novo álbumMegadeth
Kiko Loureiro comenta a pressão de fazer um novo álbum

Megadeth: os 25 anos do clássico YouthanasiaMegadeth
Os 25 anos do clássico Youthanasia

Megadeth: David Ellefson não estava preparado para o fim da banda em 2002Megadeth
David Ellefson não estava preparado para o fim da banda em 2002

Dave Mustaine: vendendo equipamentos porque não quer guitarra no caixãoDave Mustaine
Vendendo equipamentos porque não quer guitarra no caixão

Megadeth: Dave Mustaine coloca à venda cerca de 150 itens, entre eles, instrumentosMegadeth
Dave Mustaine coloca à venda cerca de 150 itens, entre eles, instrumentos

Megadeth: É possível substituir Dave Mustaine? David Ellefson respondeMegadeth
É possível substituir Dave Mustaine? David Ellefson responde

Megadeth: Dave Mustaine já concluiu o tratamento, revela David EllefsonMegadeth
Dave Mustaine já concluiu o tratamento, revela David Ellefson

Megadeth: retrospectiva de momentos do Megacruise 2019 (vídeo)

Músicas imortais: Countdown To Extinction, um grito pela preservação do meio ambienteMúsicas imortais
"Countdown To Extinction", um grito pela preservação do meio ambiente

Megadeth: pequena cronologia da historia da banda disco por discoMegadeth
Pequena cronologia da historia da banda disco por disco

Grandes covers: cinco versões para Hangar 18, do MegadethGrandes covers
Cinco versões para "Hangar 18", do Megadeth

Grandes covers: cinco versões para "Holy Wars... The Punishment Due"

Mustaine: Eu tenho o direito de escolher com quem eu tocoMustaine
"Eu tenho o direito de escolher com quem eu toco"

Formações originais: e se tivessem sido mantidas por grandes bandas?Formações originais
E se tivessem sido mantidas por grandes bandas?

Megadeth: Dave Mustaine diz que havia uma estranheza entre ele e FriedmanMegadeth
Dave Mustaine diz que havia uma "estranheza" entre ele e Friedman


Chris Cornell: ele não dava sinais de que se mataria, diz esposaChris Cornell
Ele não dava sinais de que se mataria, diz esposa

Iron Maiden: o passado vergonhoso registrado em fotosIron Maiden
O passado vergonhoso registrado em fotos

Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone

Max Cavalera: Deveríamos ter demitido aqueles dois e mantido o nomeMax Cavalera
"Deveríamos ter demitido aqueles dois e mantido o nome"

Dinho Ouro Preto: É assustador ver todo o rock ficar de direitaDinho Ouro Preto
"É assustador ver todo o rock ficar de direita"

Whitesnake: as músicas da vida de David CoverdaleWhitesnake
As músicas da vida de David Coverdale

Dream Theater: como soaria cada instrumento isolado?Dream Theater
Como soaria cada instrumento isolado?


Sobre Daniel Faria

Nascido em 1977, cresceu em um lar onde rock progressivo dominava as ondas do ar. Aos 12 anos, com a compra de "Paranoid" (Black Sabbath) tudo mudou e o metal gradualmente passou a ser o som predominante em casa. Estudou Computer Science / Applied Science pela Concordia University (Montreal, Québec, Canada) e hoje vive em um vilarejo rural em Simcoe County, centro-sul de Ontario, Canada.

Mais matérias de Daniel Faria no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336