Mortiis: shows na Holanda e Bélgica, preparando novo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Kako Sales, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 28/10/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

MORTIIS estará espalhando seus demônios na Holanda e na Bélgica durante uma mini-turnê de quatro shows na Europa continental.

5000 acessosSteve Vai: O dia em que ele foi humilhado por Chimbinha5000 acessosTotal Guitar: os melhores e piores covers da história

“Estamos ansiosos para voltar à Holanda,” disse o vocalista Mortiis. “Não tocamos lá há muito tempo e os shows lá sempre foram ótimos. Também estaremos indo a algumas cidades que nunca tocamos antes, então isso também será interessante”.

Após os três shows na Holanda, a banda seguirá para a Bélgica para o Hermes Project Event, onde eles tocarão com o CLAN OF XYMOX.

O MORTIIS está finalizando “The Great Deceiver”, o aguardado sucessor de “The Grudge”, de 2005.

“Finalmente, estamos nos preparando para lançar ‘The Great Deceiver’, e parece que seria de bom tom fazer alguns shows antes que 2009 chegue ao fim,” disse Morttis. “Tirar a poeira e voltar ao ‘modo ao vivo’, por assim dizer. Obviamente, nós planejamos voltar tanto à Holanda/Bélgica quanto ao máximo possível de países durante 2010”.

As datas são as seguintes:

16/12 - Zaandam - Kade, Holanda
17/12 - Basement - Watt, Holanda
18/12 - Leeuwarden - Gloppe, Holanda
19/12 - Hermes Project Event, O C DeVonke - Heule, Bélgica

Em uma recente entrevista ao FEARnet, Mortiis falou sobre “The Great Deceiver”: “De certa forma, está mais pesado. Senão, está um tanto mais focado. Onde ‘The Grudge’ foi de várias maneiras um experimento virgem – em muitos níveis, resultando às vezes numa música densa e caótica – ‘The Great Deceiver’ é mais maduro, no ponto de vista do barulho, da raiva, etc., é mais focado musicalmente; está tudo convergindo para a mesma direção. Como se tivesse um pulso, e não dez do jeito que ‘The Grudge’ às vezes tinha, se é que você me entende. Ele pulsa e se move como uma entidade sólida. É muito compacto e sonoro em sua grande maioria, de vez em quando caindo num ambiente sonoro sinistro. É provavelmente mais pesado que os anteriores, mas está longe de ser um ordinário álbum de metal. Nós usamos as guitarras como parte do som; muitas vezes as guitarras são super-processadas após gravadas, outras vezes são apenas guitarras... não importa o que a música pede, ou o que nós nos propusemos depois da experimentação”.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Mortiis"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Mortiis"

HumorHumor
O dia em que Steve Vai foi humilhado por Chimbinha

Total GuitarTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história

Collectors RoomCollectors Room
Baixos, guitarras, calcinhas, e máquina de pinball do Kiss?

5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19845000 acessosDuff McKagan: 3 litros de vodka, 3 gramas e meio de cocaína5000 acessosLegião Urbana: O dia em que Renato calou a plateia do Programa Livre1081 acessosAlém de lenhadores: as onze mais fabulosas barbas da música3560 acessosMetallica: o Top 10 de 2016 do James Hetfield5000 acessosIron Maiden: A discografia completa comentada pela banda

Sobre Kako Sales

Mineiro de Januária, baterista autodidata, cresceu em ambiente familiar ligado à música popular e erudita. Seu pai chegou a fazer pequenas turnês com bandas da Jovem Guarda como tecladista no fim da década de 70. Aos 10 anos, iniciou os estudos de teoria musical e piano clássico. Teve o primeiro contato com o mundo do metal ao escutar o CD Angels Cry do Angra, aos 15 anos. Desde então tem se dedicado a conhecer, colecionar e difundir o melhor do metal brasileiro e mundial. Graduado em Letras/Inglês, principalmente por influência da língua-mãe do rock, tem como principais ícones do metal as bandas Angra, Symphony X, Dream Theater e Opeth.

Mais informações sobre Kako Sales

Mais matérias de Kako Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online